SIC

Perfil

132º Episódio - 10 de fevereiro (quarta-feira)

Joaquim fica fora de si e tenta agredir Maria; Joaquim percebe que vai ficar sem nada e mata Abel!

Fernanda tenta que Sandra e Priscilla façam as pazes mas elas continuam a provocar-se e por pouco não andam outra vez à pancada.

Catarina fica em choque quando percebe que Maria se deixou enganar por Abel e que não só perdeu o usufruto da casa da Quinta, como todo o dinheiro que tinha. Maria está muito desorientada e diz que vai procurar o advogado para dar cabo dele. Catarina pede-lhe que não faça nada, até que ela perceba bem os documentos que ela assinou.

João esforça-se por dar esperança a Inês de que ela voltará a andar mas sem sucesso. Assunção aparece para a visitar e emociona-se ao ver a neta destroçada por não conseguir mexer as pernas.

Sofia mostra-se contra a decisão de Henrique de vender a casa da Quinta e entrega-lhe o cheque correspondente à metade do valor da casa que dividiram enquanto marido e mulher. Henrique resiste a aceitar o cheque mas acaba por respeitar a vontade dela. Sofia insiste para que ele repense a sua decisão.

Maria vai a casa de Abel, mas a enfermeira que cuida da mulher do advogado diz que ele não está, pois foi tratar de uns assuntos à universidade, antes de viajar para os Estados Unidos com a esposa, para que ela se trate. Maria diz que quer falar com a senhora porque Abel a roubou e tenta forçar a entrada na casa. A enfermeira ameaça chamar a polícia e fecha-lhe a porta na cara. Maria fica desesperada, sem saber o que fazer.

Benedita conversa com William e reprova a atitude de Henrique, que expulsou Maria da Quinta. No entanto, a maior preocupação da jornalista continua a ser Zé, que insiste em ir viver com Maria João. O marido tenta confortá-la, mostrando-se convencido de que ela vai conseguir demover o filho.

David fala ao telefone com Alice e Hélder troça da doçura com que ele trata da namorada. David acaba por confessar que já está saturado de tanto skate para gradar à namorada.

Olívia dá conselhos a Laura sobre a forma como deve lidar com a filha mas ela não gosta dos reparos que a amiga lhe faz e insiste em tratar Alice como até ali.

Miguel visita Fred para o apoiar e dispõe-se a falar com alguns amigos para lhe arranjar trabalho. Ele rejeita a ajuda e sugere ao pai que vá apoiar João, que está a viver momentos difíceis devido ao acidente que Inês sofreu. O juiz argumenta que se fosse tão mau pai como ele e o irmão apregoam, não estaria agora ali ao pé dele. Fred fica sem argumentos e oferece um café ao pai.

Sofia e João continuam apreensivos com o estado abatido de Inês. Henrique revela que a filha vai ter o apoio de um psicólogo, mostrando-se confiante na sua recuperação.

Maria faz uma espera a Abel à porta de casa e confronta-o por tê-la roubado. O advogado fica muito comprometido e desculpa-se com a necessidade de tratar a mulher nos Estados Unidos, revelando que ela tem uma doença degenerativa. Maria tenta fazer com que ele lhe devolva tudo o que lhe tirou, mas Abel consegue escapar-se para dentro de casa. Maria grita e chama-lhe ladrão.

Catarina não esconde a sua revolta quando conta a Diogo que Maria foi enganada pelo doutor Abel Pedrosa e por Henrique e ficou sem nada.

Joaquim ataca Maria no restaurante quando ela lhe diz que ficou sem nada porque foi enganada pelo advogado. O ex-marido grita que não vai ficar sem o que lhe pertence e prepara-se para a agredir. Vítor aparece no momento certo e ameaça Joaquim com um martelo, forçando-o a ir embora. Maria chora, desesperada com a sua situação.

Depois de ficar a sós, Maria telefona a Luís e conta-lhe que Abel e Henrique a deixaram sem nada e que a única coisa que sobrou foi o restaurante. Luís não perde tempo e diz a Paulo que tem de regressar ao porto para ajudar Maria.

Henrique está a dar ordens ao serralheiro para que mude todas as fechaduras da casa da Quinta quando Joaquim, muito irado o confronta com o golpe que ele deu em Maria, deixando-o também sem nada. Henrique afirma que quem os enganou foi o advogado e descarta-se do assunto. Joaquim promete vingança e diz que vai procurar Abel.

Olga pergunta a Henrique se o seu emprego está assegurado e ele responde que se ela perceber que a partir de agora é ele quem manda, não terá problemas.

Joaquim espera que Abel saia de casa e exige-lhe que deposite na sua conta metade do que roubou a Maria. Como o advogado se recusa a satisfazer a sua vontade, Joaquim saca a pistola que leva consigo. Abel luta pela posse da arma e Joaquim desfecha-lhe vários tiros sem dó nem piedade.

Depois de balear Abel, Joaquim corre pela rua mas acaba por se sentar e telefona à polícia para se entregar. A enfermeira da mulher do advogado ganha coragem e abeira-se do seu corpo, tentando tudo para o reanimar. Abel, como que a dar o último suspiro, ainda pergunta pela mulher mas acaba por morrer nos braços da enfermeira.

Maria tenta entrar na casa da Quinta mas rapidamente percebe que as fechaduras foram mudadas. Henrique abre-lhe a porta e provoca-a, desfrutando o momento em que consegue expulsá-la da propriedade. Maria controla o choro e jura que ainda vai provar que ele e o advogado a enganaram.

João recusa-se a deixar Inês entregue ao seu desgosto por não conseguir andar mas ela obriga-o a ir jantar com os amigos.

Sofia procura ter do cirurgião que operou Inês a resposta que quer desesperadamente ouvir mas ele assume que não pode sequer dar-lhe esperança de que a filha volte a andar. O médico penaliza-se por isso e confessa que gosta muito da família, lembrando que foi Henrique quem o contratou para a clínica, afiançando que apesar do que dizem, ele sempre foi muito competente, ao contrário dos atuais gestores que só querem ter lucro.

João passa entretanto por eles e conta a Sofia que Inês quase o obrigou a ir jantar com amigos, porque não quer estar com ninguém.

Maria acaba de chegar a casa de Catarina com armas e bagagens, depois de ter sido obrigada por Henrique a deixar a Quinta. A filha censura-a por se ter deixado enganar por ele e pelo advogado, insistindo em que têm de fazer tudo para recuperar o que perderam. Maria recebe entretanto uma chamada de Fernanda a avisá-la de que Abel foi assassinado e liga de imediato para a SIC Notícias que está a transmitir os pormenores da notícia. Maria e Catarina ficam estarrecidas ao constatarem que o advogado morreu às mãos de Joaquim, que está a ser levado pela polícia.

Vítor comenta com Fernanda a prisão de Joaquim e o seu acto tresloucado, revelando que evitou de manhã que ele batesse em Maria no restaurante. A mulher critica-o por se ter arriscado a levar um tiro mas acaba por provocá-lo dizendo que isso até podia ter sido bom, pois está farta de o aturar. Vítor mostra-se indignado.

nas redes

pesquisar