SIC

Perfil

126º Episódio - 3 de fevereiro (quarta-feira)

Catarina obriga Diogo a despedir André; João descobre que Fred é o culpado do incêndio no hostel; Henrique fica sem licença para exercer medicina

Abel leva mais documentos a Maria para que ela assine e informa-a de que vai deslocar-se a Gibraltar para procurar uma offshore para ela colocar o dinheiro que tem. Maria nem desconfia de que está a ser enganada e ainda lhe agradece. Abel, comprometido, pede-lhe que não o faça.

William vai ter com Benedita à revista e constata o ambiente de consternação que se vive por lá pelo desaparecimento de Beatriz. Benedita confessa que também ficou com pena de Pedro, afetado pela perda da mãe. Entretanto, fica preocupada ao saber pelo marido que Zé quer a ajuda dela para comprar uma prenda a Petúnia, a sua amiga imaginária. William faz-lhe notar que na cabeça do filho aquela amiga é real e Benedita responde que tem de falar do delírio do filho ao médico dele.

Laura pede a Hélder que a ajude a escolher uma fotografia de Beatriz, para quando e se for necessário fazer o obituário, mas estranha a frieza com que o fotógrafo está a conviver com a mais que certa morte da amiga. Hélder disfarça e justifica que lida com o problema como sabe e consegue. Depois de Hélder sair do gabinete, Laura hesita em ligar a Miguel mas acaba de desistir. Entretanto, fica agradavelmente surpreendida com o aparecimento de Olívia, que lhe anuncia estar de regresso a Lisboa, pois aceitou uma nova proposta de trabalho. A amiga convida-a para jantar, mas Laura desculpa-se com um compromisso que já tinha assumido.

Pedro visita Patrícia e fica envergonhado quando Joana comenta com Isabel e Duarte, que eles gostam muito um do outro. O miúdo pede para ficar a sós com a amiga e chora finalmente o desgosto de ter perdido a mãe. Patrícia esforça-se por lhe dar ânimo.

Catarina diz a Diogo que já tem a lista de pessoas a despedir da clínica e que o primeiro funcionário já está à espera para que ele lhe comunique a decisão. Diogo fica embaraçado ao ver que se trata de André e o enfermeiro estupefacto quando ouve que, apesar do seu bom trabalho, vai ser dispensado. Catarina diverte-se com a situação e ainda diz ao marido que se quiser pode poupar André mas Diogo não tem alternativa senão mater a sua decisão para não denunciar o caso que tem com ele. André sai do gabinete sem se despedir, deixando Diogo de rastos.

Joana e Duarte comentam com preocupação a reação de Pedro ao desaparecimento da mãe. A investigadora afiança que não pretende substituir Beatriz mas que estará sempre disponível para ajudar o miúdo em tudo o que ele precisar. Duarte acha que foi positivo Pedro ter chorado e destaca o papel que Patrícia pode ter para que o filho desabafe o que lhe vai na alma.

Contra a opinião de Rita, Teresa e Jonas, Thomas duvida que o projeto social do padrasto seja um bom investimento. A mãe acha que ele está a ser preconceituoso e nada solidário mas Jonas acaba por convencê-lo a ajudar.

Maria conversa com Ivo depois de fazer as compras para o restaurante e sugere-lhe que façam um paté que Luís costumava fazer. Nesse momento sente saudades e decide ligar-lhe a contar o que estão a fazer e que têm dado bem conta do recado na sua ausência. Ele confessa que também já sente saudades de casa e Maria lembra-lhe que tem de lhe enviar o documento de compra e venda do restaurante para que o advogado proceda à venda da sua quota à sociedade. Luís admite que se esqueceu, que vai tratar do assunto e Maria é forçada a desligar porque um dos empregados a chama. Paulo aparece entretanto e traz consigo um balde de amêijoas. Luís fica radiante quando o padrinho lhe diz que já falou com a senhora do restaurante e que ela lhe empresta a cozinha para ele matar saudades a fazer o petisco que ali têm.

Laura telefona a Olívia e convida-a para jantar, revelando que o compromisso que tinha foi cancelado. Depois, ganha coragem e telefona a Miguel, prestando-lhe a sua solidariedade pelo desaparecimento de Beatriz. O juiz confessa que não está a ser fácil lidar com o problema e lamenta não ter os filhos perto de si, agradecendo o telefonema. Laura oferece a sua disponibilidade para o que ele precisar.

Fred aparece de surpresa em casa de Inês para discutir com o irmão o que fazer para que consigam que o seguro cubra os prejuízos do hostel. João reafirma que isso não vai ser possível por se tratar de fogo posto e conta que já apresentou queixa na polícia. Fred fica desesperado e denuncia-se. Assim que João percebe que foi ele o responsável pelo fogo desfere-lhe um murro, iniciando uma luta que só Inês consegue travar, com a ajuda da mãe que chega naquele instante. Fred antes de sair ainda diz ao irmão que tem de crescer muito e perceber que com dinheiro se faz mais. João responde que ele é igual ao pai, a começar pelo egoísmo.

Fernanda assume perante Jéssica e Sandra que desconfia de que é Jorge quem anda a sabotar o seu trabalho e que está a preparar-lhe uma armadilha para tirar as dúvidas. Jéssica fica surpreendida ao ver Fred aparecer todo esmurrado e desiludida quando ele trata com grande frieza, como se nada tivesse existido entre eles.

Diogo apanha André a sair da clínica e tenta explicar-lhe que não dependeu de si a sua dispensa, prometendo arranjar-lhe emprego noutra clínica. O enfermeiro acusa-o de estar nas mãos da mulher e deixa claro que só o aceitará de volta quando ele se fartar do casamento. André afasta-se e Diogo fica muito abatido.

Margarida tenta reaproximar-se de Vasco e vai despedir-se dele antes de regressar à Ilha Terceira. Ele percebe as suas intenções mas não lhe facilita a vida. Margarida garante que não vai desistir de serem pelo menos amigos e promete voltar para estar com ele.

Depois de Maria insistir muito, Isabel aceita ir viver com Patrícia para a Quinta, enquanto a filha recupera do transplante pulmonar.

Catarina percebe que Diogo está abatido e age como se não soubesse que é por causa de ter sido obrigado a despedir André. Ele reconhece que não convive bem com o facto de ter de despedir pessoas e a mulher, maliciosa, complementa que custa mais com aquelas com quem se tem maior afinidade. Diogo não repara na ironia e Catarina sugere-lhe que façam uma viagem para descomprimirem. Ele recusa por achar que as pessoas não vão achar bem quando o momento é de contenção e teme que a administração da empresa o chame à pedra depois de Joana ter reportado que tinha sido demitida e readmitida por ele. Catarina acha que o melhor é arranjarem alguém que a controle e os ponha a par de tudo o que ela faz, defendendo que ninguém é melhor do que uma mulher para desempenhar a missão.

Rúben censura o pai por andar sempre de fato mas ele insiste que só assim será um treinador respeitado. O filho dá-lhe conselhos motivacionais que está a aprender num livro mas ele desdenha e não acha que eles lhe sejam úteis. Leandro leva-lhe alguns livros cedidos pelo seu treinador na equipa B do Porto, mas Vítor acha-se superior e que o homem o quer prejudicar e que se não atingiu nível idêntico foi porque nunca lhe deram jogadores para isso.

Olívia janta em casa de Laura e assiste a mais uma discussão entre ela e Alice. As coisas acalmam quando Olívia oferece um presente à rapariga, deixando-a mais satisfeita. Laura assume a sua dificuldade para lidar com a filha e a amiga aconselha-a a ter outras abordagens.

Henrique fica furioso mas contém-se quando o seu advogado lhe comunica que vai ficar sem licença para exercer medicina até que o processo judicial fique concluído.

Isabel passa a primeira noite na Quinta e reconhece a Maria que para além do lugar ser lindo é também muito sossegado. Olga vai contar-lhes que estão a dizer na televisão que as buscas para encontrar Beatriz terminaram. Maria sublinha que já não havia grande esperança de a encontrar com vida e Isabel assume que tem muita pena e Pedro.

Miguel vai a casa de Joana e Duarte certificar-se de que eles já sabem da notícia. Pedro, assim que o vê, acusa-o de ser o responsável pelo desaparecimento da mãe e foge para o quarto. Duarte e Joana atenuam aquela tensão e Miguel diz que não leva a mal. Ao despedir-se, recebe a solidariedade de Duarte. Pedro regressa do quarto a limpar as lágrimas e diz ao pai que tem uma coisa para lhe pedir. Duarte e Joana entreolham-se na expetativa.

Jonas leva a família para conhecer o espaço que está a remodelar para implementar o seu projecto social. Thomas mostra-se muito crítico, duvidando que o investimento se justifique. Rita, pelo contrário, revela entusiasmo pelo projecto do pai. Repentinamente, todos são alertados por barulhos estranhos e descobrem um miúdo que consegue fugir com alguns objectos que roubou, sem que Jonas consiga detê-lo. Thomas aproveita o incidente e afirma que as pessoas do bairro não querem ser ajudadas e que não merecem o que se tenta fazer por elas. A conversa transforma-se em discussão e Teresa manda o filho de castigo para o carro. Entretanto, Teresa recebe uma chamada de Duarte a convocá-los para fazerem uma despedida de Beatriz.

Na revista, Hélder pede a palavra para homenagear Beatriz e abre uma garrafa de champanhe para que todos façam um brinde à colega desaparecida. David, Benedita e Laura são quem mais sente o momento.

nas redes

pesquisar