SIC

Perfil

63º Episódio - 18 de novembro (quarta-feira)

Catarina faz chantagem com Inês: se Inês desistir do casamento, Sofia não será condenada

Christian Gnad

Fred mostra a João as fotos do carro topo de gama que quer comprar. Entretanto, recebe uma chamada do pai, que atende contrariado. Miguel procura saber como é que os filhos estão numa tentativa de se reaproximar deles. Fred trata-o com frieza e recusa a oferta que o pai faz a ambos para se encontrarem quando ele for a Lisboa. Depois de desligar conta a conversa ao irmão e começam a pensar nos preparativos para inaugurarem o hostel.

Laura repreende Alice por ela ter faltado às aulas e a filha reage com rebeldia dizendo que já chega tarde para se assumir como sua mãe. No calor da discussão, dispara que quem devia ter morrido era ela e não a avó e sai do gabinete da mãe a bater com a porta. Hélder apercebe-se da discussão e comenta que cada um tem o que merece. Benedita manda-o calar e diz que quer trabalhar descansada.

Simão junta-se a Margarida quando ela está a fazer jogging e pressiona-a para deixar Vasco, lembrando-lhe que tinham planos para ficarem juntos. Sem saber que enquanto esteve em missão o marido a traiu com Isabel, Margarida alega que não pode deixar o marido depois de ele ter sofrido tanto com o seu sequestro. Simão lembra-lhe que o seu casamento não era nem é feliz e dispõe-se a esperar por ela.

Sofia faz terapia com Sara e conta-lhe que Inês já sabe que ela atropelou Catarina. A psicóloga aconselha-a a dizer à filha que ela é a pessoa mais importante da sua vida.

Henrique encontra-se às escondidas com Miguel e suplica ao amigo para que tente evitar que a mulher seja presa. O juiz promete fazer o que estiver ao seu alcance para a ajudar, mas aconselha-o a prepará-la para cumprir pena.

Fred surpreende João e Jéssica e leva-os a jantar a Madrid num avião particular de um cliente amigo.

Catarina faz chantagem com Inês e compromete-se a dizer que se lembra de que não foi Sofia quem tentou matá-la, desde que a irmã desista do casamento com João. Inês fica estarrecida e recusa num primeiro momento mas quanto Catarina sai da fábrica, fica a pensar no assunto.

Sofia desespera ao constatar que mais um cliente quer terminar o contrato com a fábrica e desabafa com a mãe que se a situação se mantiver como está, ser presa será o menor dos seus problemas. Assunção oferece-se para a ajudar, mas reconhece que pouco sabe de gestão. A filha prefere continuar a trabalharmpara se distrair, apesar de só poder fazê-lo em casa. Entretanto, telefona a Inês e pede que lhe envie as previsões de faturação. A filha estava a chorar e recompõe-se para falar com ela, mergulhando de novo em tristeza depois de desligar a chamada, dividida entre manter o casamento com João ou abdicar dele para salvar a mãe da prisão.

Beatriz pede desculpa ao filho e tenta reaproximar-se dele, depois de ter sido detida com excesso de álcool no sangue. Pedro só está interessado em saber quando é que o juiz decide com quem ele vai morar e ao saber que a audiência é no dia seguinte pede à mãe para assistir. Beatriz recusa, argumentando que ele tem aulas e o filho vai enfiar-se no quarto para fazer os trabalhos de casa. Beatriz desaba a chorar, cada vez mais receosa de perder Pedro para o pai.

Joana desdobra-se para comprar tudo o que pensa que Pedro pode vir a precisar se for viver lá para casa. Duarte prefere esperar pela decisão do juiz e não alimentar grandes expectativas.

Margarida vai ter com Vasco à clínica e, discretamente, conta que pode vir a ser promovida e ter de se mudar para Lisboa. O marido lembra-lhe que tem uma clínica para gerir mas dispõe-se a considerar a possibilidade de mudar de cidade. Margarida oculta que tem um caso com Simão e que pensava pedir o divórcio antes de ser sequestrada no Mali.

Depois de cumprir mais uma viagem pelo Douro, Filipe conversa com Bruno sobre o gosto que as pessoas têm demonstrado pelos cruzeiros que ele oferece. A conversa é interrompida por uma explosão na casa das máquinas, seguida de um incêndio que espalha o pânico entre os passageiros. A tripulação tenta fazê-los sair ordeiramente e debelar o incêndio.

Contra todas as expectativas de Vítor, Leandro torna-se herói do Cedofeita Invicta, ao marcar os quatro golos da equipa que defronta os Maquinistas da Campanhã. No final do encontro, Leandro é abordado por um olheiro de um clube de maior nomeada e Vítor diz ao filho para não embandeirar em arco e vai até chegarem a casa a desvalorizar a sua qualidade. Fernanda repreende o marido por não dar o devido valor ao filho e também por ele querer que ela lave os equipamentos dos jogadores, já que a máquina do clube avariou.

Fernanda toma chá com Maria na Quinta e mete-se com a amiga, perguntando quando é que convida Luís para ir viver com ela. Maria lembra-lhe que já não são novos mas Fernanda também acrescenta que agora que ela se inscreveu na faculdade vai precisar de ajuda para estudar. Já sobre Catarina, Maria confessa que nunca mais a viu e que calcula que ela esteja bem, agora que já tem o que quer.

Maria ajuda Luís a convencer Adriana a aceitar o convite da mãe para ir assistir à festa de formatura dos irmãos mais novos. A rapariga promete ao pai que vai pensar no assunto.

Inês fica desanimada ao ver que a mãe continua a sofrer com a perspectiva de poder ter de cumprir pena e desabafa com a avó que ela não vai aguentar. Assunção responde que toda a gente tem capacidade de se adaptar às maiores adversidades e lembra que a filha tem a família para a apoiar.

Sara, Duarte e Joana apoiam Filipe que está desolado com o incendio que deflagrou no barco novo, temendo que os prejuízos o coloquem numa situação financeira dramática. E nem a ideia de que o seguro possa cobrir os prejuízos o sossegam.

Bruno confessa a Vítor que não sabe como vai ser se o seguro de Filipe não cobrir os prejuízos resultantes do incendi no barco novo, mas recebe a garantia de que não ficará abandonado se perder o emprego. Entretanto, Vítor procura ficar a sós com Rúben e fica entusiasmado quando o filho lhe confirma que as sapatilhas contrafeitas estão a vender-se muito bem, pois precisa de devolver o dinheiro ao cliente que enganou. Fernanda interrompe a conversa e fica desconfiada, temendo que o marido esteja outra vez a dar um golpe.

Luís leva Maria a casa e ela ganha coragem para lhe pedir que passe com ela aquela noite. Luís fica radiante e beija-a com paixão.

Inês vai a casa de Miguel e suplica-lhe que faça algo que leve a mãe a sair da prisão. O juiz repete que o caso está muito feio para Sofia mas garante que fará p que puder.

Teresa apressa Jonas a mandar a sua inscrição para ir trabalhar em Moçambique. Inês chama Catarina à fábrica e diz-lhe que recusa desistir do casamento para salvar a mãe da cadeia. No entanto é forçada a irritar-se já que Catarina a provoca ao ponto de ela a expulsar da sua sala.

Filipe está muito apreensivo porque o arranjo do motor do barco custa quase tanto como se comprasse um novo. O empresário teme entrar em falência e nem ter dinheiro para pagar ordenados.

Depois de passarem a noite juntos, Maria convida Luís para ir viver com ela para a Quinta. Ele aceita sem olhar para trás.

Sofia sente-se isolada e só quando tem de ficar sozinha em casa, é que reclama. Henrique e Assunção justificam que têm compromissos e não podem fazer-lhe companhia. Sofia liberta-os, já que não quer prejudicar a vida de ninguém.

João vai buscar Inês para almoçar e ela, sem mais nem menos dispara que já não quer casar com ele, pois não gosta dele o suficiente e não consegue voltar a confiar nele como dantes. João fica perplexo.

nas redes

pesquisar