SIC

Perfil

62º Episódio - 17 de novembro (terça-feira)

Catarina pede a Duarte que a deixe viver com ele uns tempos porque está com medo de Sofia

Vítor mete-se com Leandro e pergunta-lhe se não se trabalha. Ele lembra ao pai que ele é que devia estar na obra e Vítor critica-o por faltar aos treinos só para ficar com Catarina. O filho mais novo coloca ponto final na conversa, muito irritado por ele e a mãe se meterem na sua vida. Vítor procura saber do paradeiro de Amadeu Júnior mas Leandro recorda que foi ele quem o espantou ao querer saber demais do seu passado.

Duarte coloca Jonas à-vontade para aceitar a proposta para montar uma companhia de dança em Moçambique mas o cunhado diz que quer que Teresa participe na decisão. Duarte tranquiliza-o e confidencia que ela o apoia a cem por cento. Entretanto, Jonas procura saber como é que Pedro ficou depois da audiência em tribunal e Duarte lamenta que o filho tenha de suportar as sucessivas cenas da mãe e assume que até gostava de partilhar com ela a guarda do miúdo. No entanto, afirma-se consciente de que a ex-mulher não conseguirá mudar o suficiente para que isso seja possível.

Beatriz, ainda muito exaltada com a audiência no tribunal entrega-se a Miguel, afirmando não compreender como é que o filho foi dizer que preferia viver com o pai. Miguel conta que depois e terminada a sessão, falou com o juiz do caso que lhe confiou que ainda está a ponderar na decisão a tomar. Beatriz lembra que ainda por cima a nova directora da revista lhe fez um ultimato quase a forçando a ir para Lisboa. Miguel defende que o juiz não deve ficar a saber dessa forte possibilidade e começa a beijar Beatriz. Ela deixa-se seduzir, agradada.

Depois e atingir tanto sucesso com o Sirga, Luís já pensa em abrir um segundo restaurante. Maria acha que devem caminhar passo a passo e ele aproveita para falar dos dois, atirando que às vezes demasiada ponderação faz com que as coisas não aconteçam. Maria beija Luís uma primeira vez e ele retribui de seguida com grande paixão.

Thomas vai buscar Rita à aula e piano mas apressa-se a ir embora com a irmã porque se sente ameaçado por Rúben que o vigia de perto. Depois de os miúdos irem embora, Adriana mostra-lhe as duas músicas que seleccionou para que ele decida qual delas vai coreografar no concurso de fitness. Rúben faz a sua escolha e começa logo a improvisar uns passos.

Sofia desabafa com maior confiança com Sara e assume que tem sonhado com o atropelamento de Catarina, mas que quem morre dessa vez é Henrique. A psicóloga acha que ela está a transferir para o marido a raiva que sente por ele a ter traído.

Catarina vai a casa de Joana e espera que Duarte chegue para lhe pedir para passar uns tempos com eles, até ir para os Estados Unidos, pois gostava de os conhecer verdadeiramente. Duarte não se deixa enganar por ela, especialmente quando Catarina se faz de vítima e diz que foi ameaçada por Sofia. O tio aconselha-a a ir e aproveitar a viagem, pois não lhe parece que seja uma boa ideia ficar com eles. Catarina vai embora, Joana lamenta a situação mas Duarte diz-lhe claramente que não deve confiar em Catarina.

Beatriz ralha com Pedro dentro do carro por ele ter escolhido viver com o pai, enquanto guia de forma descontrolada. Acaba por ser mandada parar numa operação stop. À primeira finge que não vê, mas é obrigada a parar mais à frente por um carro que a persegue. Depois de fazer o teste do balão, é levada para a esquadra pois acusa um valor superior ao permitido por lei. Pedro fica muito incomodado com toda a situação.

Jéssica prepara um jantar romântico para Fred e anuncia-lhe que pode esperar muitas mais surpresas, pois já pediu transferência para o pessoal de terra e aguarda colocação em Lisboa. O namorado fica radiante e não perde tempo em sugerir-lhe que tomem o vinho no quarto.

Bruno continua inconsolável por ter perdido Jéssica e Vítor pede a Rúben que lhe arranje uma das miúdas que conhece. Fernanda troça e exclama que se o filho não arranja para si, muito menos para o amigo. Rúben protesta e Vítor volta à carga e acha que Sandra podia servir para o efeito. Fernanda afirma de imediato que nem pensar, pois nunca teve jeito algum para arranjinhos.

Jorge fica desconfiado com Sandra ao vê-la com os brincos que tinha deixado na caravana antes de ela ter desaparecido. Ela disfarça e diz que se trata de outros que foi comprar.

Duarte está a planear uma viajem a Itália com Joana e Pedro quando o filho lhe liga a dizer que está na esquadra com a mãe e a pedir-lhe que o vá buscar porque ela acusou álcool no sangue. Duarte sai de casa muito preocupado e Joana acompanha-o.

Na esquadra, Beatriz discute com os agentes e só piora a sua situação.

Vasco vai jantar com Margarida ao Sirga e provoca um momento de grande constrangimento ao encarar Isabel. Maria oferece-se para a substituir no atendimento daquela mesa e Margarida não se apercebe de nada.

Jonas conta a Thomas e Rita que vai trabalhar uns tempos em Moçambique, planeando levá-los mais tarde se a experiencia resultar. Teresa reage com entusiasmo e facilita a aceitação dos filhos.

Benedita trabalha sozinha na revista e diz que prefere ficar até mais tarde e não ter de suportar os colegas. William volta a opinar que ela não tem de sujeitar-se a ficar a trabalhar ali mas ela confessa-se empenhada em provar que é muito melhor do que a nova directora que a administração escolheu para o seu lugar.

Duarte discute com Beatriz ainda na esquadra e critica-a por ter conduzido sob o efeito do álcool, ainda por cima com o filho dentro do carro. Em vez de assumir a culpa, Beatriz prefere voltar-se contra a polícia. Duarte decreta que vai levar Pedro consigo e que vai relatar ao juiz tudo o que se passou, pois tal informação deve ajudá-lo a decidir sobre quem deve ter a guarda do filho. Beatriz fica furiosa e de lágrimas nos olhos ao vê-los afastarem-se.

Margarida termina o jantar e antes de ir à casa de banho do restaurante pede a Vasco que peça uma sobremesa para os dois. Quando ele fica sozinho, chama Isabel e explica-lhe que se afastou porque a mulher tinha sido sequestrada, tentando que ela entenda que não podia contar a verdade. Isabel acusa-o de a ter usado e acaba com a conversa. Maria apercebe-se da situação e sente pena de Isabel, que pede a Leandro que atenda Vasco e a mulher. Quando Margarida regressa à mesa, Vasco diz que está cansado e que prefere ir para casa.

Miguel leva um advogado amigo à esquadra onde Beatriz está detida e cruza-se com Duarte, Joana e Pedro, que estão de saída. O juiz pede a Beatriz que não use o seu nome, combinando falar com ela mais tarde. Beatriz reconhece que estragou tudo e fica arrasada.

Já em casa de Joana, Pedro conta a Duarte que a mãe se recusou a parar quando a polícia mandou e pede para ficar com ele até que o tribunal decida com quem vai morar. O pai tenta desdramatizar a situação e promete falar com a mãe sobre o assunto, deixando claro que ela já está arrependida do que fez e que certamente lhe vai pedir desculpa.

Luís liga a Maria à hora do pequeno-almoço para lhe perguntar de que flores ela gosta, mostrando-se muito apaixonado. Ela fica satisfeita com aqueles mimos e sorri durante a conversa, revelando que aprecia muito as margaridas.

Célia fornece a Catarina os documentos que ela requisitou para apresentar em tribunal. Nesse momento fica a saber que Inês e João vão casar. Sofia deambula pela casa, muito ansiosa com a proximidade da audiência por ter atropelado Catarina. Inês, Assunção e Henrique esforçam-se por animá-la e a filha diz estar convencida de que o juiz vai alterar a medida de coação, permitindo que ela fique sem pulseira electrónica. Sofia nem assim consegue ficar tranquila.

Beatriz toma o pequeno-almoço com Miguel recriminando-se por ter sido irresponsável. O juiz conta que o advogado já conseguiu que o polícia que a deteve esquecesse a tentativa de suborno. Nesse momento, Beatriz recebe o telefonema de Duarte e recusa-se a permitir que Pedro continue a viver com ele até que o tribunal decida com qual dos dois ele irá ficar.

Laura não facilita a vida a Benedita da revista e para além de lhe exigir que tenha pronto a tempo o artigo que lhe encomendou, obriga-a a meter um dia de férias para ir ao Porto tratar dos seus assuntos. Hélder também não escapa ao rigor da nova directora e fica a saber que vai ter de pagar as despesas exageradas que teve em alimentação quando esteve em serviço no exterior, para além de ter de fazer uma reportagem fotográfica de uma exposição canina.

Inácio fica espantado com a capacidade de Zé em fixar o que lê e com a cultura geral que ele possui.

Henrique fica furioso com Catarina quando ela lhe aparece no gabinete, pois julgava que ela já estaria nos Estados Unidos. Ela dispara que por causa do que Sofia lhe fez ainda não tem autorização médica para viajar e aproveita para dizer que não pode perder o casamento de Inês, pois é uma excelente oportunidade de ser apresentada a toda a família. Henrique sente-se provocado e em tom ameaçador aconselha-a a não brincar com ele, exigindo-lhe que deixe Inês em paz.

Luís enche o escritório do restaurante de margaridas para agradar a Maria com o seu acto romântico. Ela fica sensibilizada com o gesto e quando ele mostra vontade de contar a toda a gente que estão juntos, beija-o com paixão.

Jonas formaliza com Duarte a sua saída da Quinta e vai despedir-se dos trabalhadores. Teresa aproveita o momento em que fica sozinha com o irmão para lhe contar que está grávida, pedindo-lhe que guarde segredo, pois só quer contar a Jonas quando ele tiver assinado o contrato para ir para Moçambique, pois não quer que ele desista do seu sonho de voltar a trabalhar na dança.

Pedro conversa com Patrícia e jura que foge de casa se o obrigarem a viver com a mãe. A rapariga brinca e diz que fogem os dois para Espanha.

Maria conforta Isabel que continua desiludida por ter perdido Vasco para a mulher. Apesar do mau momento que está a viver, Isabel brinca com a amiga e insinua que se nota que ela está apaixonada por Luís.

Margarida desafia Vasco para arranjarem um cão. Entretanto recebe uma chamada e diz ao marido que tem de deslocar-se à base aérea no dia seguinte para prestar declarações sobre o sequestro no Mali. Ele fica preocupado e é de opinião que ela devia descansar e arranjar um psicólogo.

Sofia regressa arrasada a casa na companhia de Henrique e conta que o juiz não lhe retirou a pulseira electrónica por considerar que as provas que têm contra ela são demasiado evidentes para aguardar julgamento em liberdade. Num acesso de raiva deixa escapar que tinha sido preferível ter matado Catarina. Inês fica estarrecida e obriga Sofia a confessar que foi mesmo ela quem atropelou Catarina. Assunção diz na cara de Henrique que ele é que devia estar preso. Inês, por seu lado, abraça a mãe e assegura que está ao seu lado.

nas redes

pesquisar