SIC

Perfil

56º Episódio - 10 de novembro (terça-feira)

Margarida é sequestrada e mantida em cativeiro durante a missão no Mali

Teresa discute com Beatriz quando esta vai levar Pedro, recriminando-a por não ter querido que ele ficasse com o pai. Beatriz reafirma que não quer que o filho fique em casa de Joana, deixando Teresa ainda mais agastada com a sua decisão.

Sofia confessa a Henrique que atropelou Catarina e diz que fez o que tinha de ser feito e explica que apagou todas as pistas que a podiam incriminar.

Leandro fica incrédulo quando Fernanda e Vítor confirmam que Maria não quis ir ver Catarina à clínica. O rapaz não esconde a sua preocupação, temendo que ela não consiga sobreviver.

No restaurante, Maria interroga-se sobre se terá tomado a atitude certa ao desprezar a filha. Nem Luís nem Isabel conseguem dar-lhe uma resposta.

Vasco fica destroçado porque ao tentar falar com Margarida é informado que o avião em que ela partiu em missão, desapareceu dos radares, temendo-se que tenha sido abatido.

Miguel, acompanhado por Beatriz, procura João em Lisboa e tenta humilhar o filho, desdenhando a ocupação que ele arranjou como guia turístico. João, por seu lado, ironiza com o facto de ele já ter arranjado uma substituta para a mãe, frisando que Beatriz não tem ar de gostar que mandem nela. Miguel remata a conversa e chama falhado ao filho antes de se afastar dele.

William passa pela revista e convida Benedita para tomarem um café. Ela confessa que está mesmo a precisar de uma pausa depois de mais uma reunião em que a administração a informou que terá de reduzir mais pessoal. O marido responde que ela devia estar mais presente e Benedita leva a mal a observação, entendendo que ele está a sugerir que ela se afaste do filho. O ambiente fica pesado e William acaba por se ir embora.

João decide ir passar uns dias no Porto com Inês depois de receber uma chamada de Fred que pede a sua ajuda para tratar de uns assuntos.

Vasco conta a Joana que Margarida desapareceu no Mali, penalizando-se por tê-la traído. Nesse momento recebe uma chamada de Simão a informá-lo de que o avião em que a mulher seguia foi encontrado, mas sem sinais da tripulação. Vasco chora nos braços da irmã, temendo que a mulher esteja morta.

Célia entrega a Henrique o ficheiro de Catarina. Joana interrompe-o e diz que vai ter de sair, mas sem explicar porquê.

Sofia consulta Sara, que repara que ela foi tomada por outras angústias e que não é apenas o relacionamento com Henrique que a incomoda. Sofia ainda pensa em marcar consulta para outro dia mas aceita ficar e revela que teme que Inês decida ficar em Lisboa com João.

Fred e Bruno combinam com Rúben as regras do duelo em que vão disputar Jéssica.

Sandra seduz Jorge para conseguir que ele lhe conceda os dias de férias que pretende.

Fernanda confronta Vítor por ter chegado de madrugada a casa e o marido assegura que esteve a descarregar o material de que precisa para concluir a obra que está a fazer. Fernanda desconfia de tanto empenho e avisa-o de que não quer o cliente a reclamar à porta de casa novamente.

Henrique liga a Sofia e diz-lhe que Catarina ainda não acordou do coma. Ela revela, por seu lado, que a polícia também ainda não lhe disse nada, depois de se ter queixado que lhe roubaram o carro.

Joana e Filipe tentam confortar Vasco, que está angustiado sem notícias do paradeiro de Margarida.

Entretanto, Margarida começa a viver no Mali o pesadelo do cativeiro e é forçada pelos seus captores a tirar uma fotografia com um jornal ao peito.

Henrique fica preocupado com a presença da polícia na clínica e ainda mais nervoso quando Célia conta que os agentes estiveram a fazer perguntas sobre o estado de Catarina porque foi aberta uma investigação por causa do atropelamento de que foi vítima.

No quarto, Catarina mantem-se inconsciente. Leandro segura-lhe na mão e murmura que vai estar a seu lado quando despertar do coma.

Sofia surpreende Assunção a fumar em casa mas ao invés de a repreender tira-lhe o cigarro da mão e começa a fumá-lo. A mãe estranha o seu nervosismo e Sofia pergunta se não acha que o facto de lhe terem roubado carro e de ter descoberto que Henrique tem outra filha é suficiente para fumar um cigarro. Assunção defende que ela já devia ter pedido o divórcio e Sofia revela que já o fez, mas que o marido não a levou a sério.

Rúben protesta ao telefone com Bruno por ter de carregar com o equipamento de paintball que ele e Fred vão utilizar para se baterem em duelo por Jéssica. A irmã regressa a casa nesse momento e ele fica atrapalhado e disfarça a conversa desligando a chamada.

Luís oferece uma jaleca a Maria para ela usar na cozinha, tentando confortá-la pela preocupação que o estado de saúde de Catarina inspira. O cheff aproveita para lhe pedir que lhe dê mais uma oportunidade e assegura que se tem mantido longe da bebida.

Henrique e Sofia contam a Inês e João que Catarina foi vítima de atropelamento e fuga e que o seu prognóstico é reservado. A filha confessa que não tem pena alguma mas João, mais moderado, opina que a morte não deve ser o castigo pelo que ela fez. Depois de Inês sair para acompanhar o namorado ao carro, Henrique conta a Sofia que a polícia esteve a fazer perguntas na clínica e a mulher dispara num misto de ódio e mágoa que se for presa a culpa será dele, pois se não se envolvesse com todas as mulheres com quem se cruza, ela não estaria naquela situação.

Joana, Sara e Filipe acompanham com Vasco o sequestro de Margarida e da sua tripulação no Mali, avançando os piores cenários. O veterinário está muito angustiado, temendo pela vida da mulher e rejeita uma chamada de Isabel. Quando Pedro chega a casa com Duarte, todos tentam disfarçar a tensão e esconder o drama que estão a viver. No entanto, Pedro acaba por escutar parte da conversa.

Isabel fica absorta no meio da cozinha do restaurante, depois de Vasco lhe ter rejeitado a chamada e tem de ser Luís a chamar-lhe a atenção para retomar o serviço.

João e Fred jantam no Sirga e conversam sobre o seu futuro imediato. João confessa que a discussão que teve com o pai o deixou a pensar no futuro, consciente de que não pode continuar por muito mais tempo a namorar com Inês à distância. Fred, por seu lado, mantém a intenção de se bater em duelo com Bruno, convencido de que vencendo o rival, vai ficar com Jéssica só para si. O irmão avisa-o de que as coisas não se resolvem assim.

Sofia responde em casa às perguntas do inspector da Polícia Judiciária que investiga o atropelamento de Catarina e esforça-se por disfarçar o nervosismo que sente. O agente convida-a a reconstituir o que fez quando se apercebeu de que o seu carro tinha sido roubado, pois suspeita-se de que o automóvel tenha estado envolvido num atropelamento e fuga. Henrique apoia a mulher enquanto ela presta declarações. Depois de o inspector sair, Sofia entra num estado de grande ansiedade e recusa o abraço que Henrique lhe tenta dar.

Beatriz ralha com Pedro por ele ter ido jantar a casa da Joana e acusa-o de lhe desobedecer só para fazer a vontade ao pai. O miúdo assegura que foi dormir a casa de Teresa e que não se tratou de um jantar de família porque lá estavam os pais de Joana e o irmão, cuja mulher está desaparecida. Beatriz fica intrigada com a história.

Vasco vai ao restaurante e, escondendo de Isabel que a mulher desapareceu no Mali durante uma missão, termina tudo com ela com a justificação de que não consegue abrir mão do seu casamento com Margarida. Isabel esforça-se para não chorar e manda-o embora, muito magoada.

Filipe vai buscar Sara ao consultório para irem almoçar e a mulher acaba por lhe confessar que anda a ser ameaçada pelo ex-marido de uma paciente a quem aconselhou o divórcio. Filipe fica preocupado mas a psicóloga desvaloriza as chamadas que o homem lhe tem feito.

Duarte confessa a Jonas que se não tivesse um filho, trataria Beatriz de uma outra forma, pois só aguenta as cenas dela para não perturbar Pedro.

Maria é interrogada pelo inspector da Polícia Judiciária que investiga o atropelamento de Catarina e durante a conversa conta que na noite fatídica falou pouco com ela, porque estava ocupada em acompanhar Sofia Castro de Aguiar à porta. O agente não se manifesta e agradece o tempo que ela lhe concedeu. Leandro aparece entretanto e pede licença para se ausentar algum tempo. Maria percebe que ele quer ir visitar Catarina e permite que ele saia.

nas redes

pesquisar