SIC

Perfil

39º Episódio - 21 de outubro (quarta-feira)

Fred dá um murro a Miguel no funeral da mãe e o pai manda-o prender!

Fred recebe por João a chocante notícia da morte da mãe e promete ao irmão chegar tão rapidamente até ele quanto possível.

Miguel chega a casa e mostra-se imperturbável pela morte da mulher, quando fala com João sobre o assunto, assegurando ao filho que vai tratar de tudo.

Sofia vai até à clínica para dizer a Henrique que Francisca se matou. O marido é apanhado de surpresa, mas sublinha que Miguel e Francisca tinham um casamento complicado. Sofia aproveita para lhe lembrar que tem de ser acompanhado e Henrique desvia as atenções, mostrando-se preocupado com a possibilidade de os irmãos o afastarem da clínica.

Duarte e Teresa conversam com Benedita através da internet, reclamando uma reunião urgente com Henrique para resolverem o problema da administração da clínica, ao saberem que ele vai ter alta no dia seguinte. A reunião fica combinada e Duarte vai embora, deixando as irmãs a sós. Benedita conta a Teresa que já tem uma conversa combinada com Wilson, embora duvidando que consiga manter o casamento.

Miguel cumpre as formalidades legais junto das autoridades para libertar o corpo de Francisca, mas revela absoluta indiferença, até junto dos filhos, perante o suicídio da mulher. Depois de mencionar que o pior até será as histórias dos jornais, merece a censura de João que murmura com ironia que isso é que é mesmo importante.

Jéssica recebe em choque a notícia da morte da mãe de Fred e é obrigada a dizer a Bruno que não poderá estar a seu lado na inauguração do novo barco de cruzeiros. O namorado compreende a situação mas Jéssica tem de lutar contra a curiosidade de Ruben e Fernanda para faltar às suas “obrigações” familiares.

Entretanto, Leandro regressa a casa, agastado com mais um sinal de indiferença dado por Catarina. Ruben fica desapontado com a falta de eficácia conquistadora do irmão e aconselha-o a levá-la a fazer uns peões num daqueles carros modificados.

Maria conta a Catarina que Henrique ameaçou levá-la a tribunal para que perca a herança de António, garantindo que tem o testemunho de Vidal e que o advogado vai dizer que ela coagiu o pai para a incluir no testamento. Catarina fica muito incomodada mas Maria avisa que não a quer envolvida no assunto. Entretanto, quando se prepara para ir dormir, Maria fica em choque quando a filha lhe dá a notícia de que a mãe de João se suicidou.

João culpa-se por não ter chegado a casa a tempo de evitar a morte da mãe. Inês conforta o namorado, enquanto Miguel demonstra uma quase total indiferença perante o desgosto dos filhos. Mesmo assim convida-os para ficarem lá em casa nessa noite. João lembra-lhe que ele o expulsou de casa e Fred assume a decisão de ir para um hotel com o irmão.

Duarte consegue convencer Joana a voltar a trabalhar na clínica, garantindo que Henrique se manterá à distância e sem qualquer interferência.

Bruno, confessa o seu desapontamento a Filipe pelo facto de Jéssica não poder estar na viagem de inauguração do novo barco e assim já não poder pedi-la em casamento. O patrão mostra-se solidário e aprova a ideia de que deve fazer o pedido sem planear e o mais depressa possível.

Isabel confessa a Vasco que um dia gostava de fazer um cruzeiro no Douro e ele promete estar atento às vagas nos barcos do pai. Isabel acaba por desabafar, preocupada com o facto de Patrícia querer deixar a clínica, em vez de continuar a tratar-se. Vasco sugere a Isabel que coloque a filha num hospital público mas ela acha que aquela é a melhor solução e dispõe-se a gastar até ao último cêntimo para incluir a filha no novo tratamento.

Maria prepara-se para ir trabalhar quando Catarina lhe aparece à frente, vestida de negro e a dizer que vai ao funeral da mãe de João. Maria ordena-lhe que vá trocar de roupa e proíbe-a de ir o funeral, decretando que a quer consigo para irem às compras e depois para a acompanhar ao restaurante, pois combinou encontrar-se lá com o advogado. Catarina obedece, muito irritada.

Miguel arranja-se para as cerimónias fúnebres da mulher e prepara-se para sair de casa quando esbarra numa das telas que ela pintou. Transfigurado, destrói-a e demonstra toda a raiva que sente de Francisca.

Henrique e Sofia estão de saída da clínica para irem ao funeral de Francisca. Teresa encontra-os e lembra ao irmão que de tarde tem de se reunir com ela, Benedita e Duarte. Henrique fica irritado e reclama maior consideração aos irmãos.

Beatriz aproveita o facto de Duarte ir buscar Pedro para o provocar, insinuando que ele está a olhar para o relógio por estar com pressa de ir ao encontro de Joana. Duarte afirma que não vai alimentar discussões e Pedro, que entretanto aparece, dispara que vai passar a esperar pelo pai na rua.

Maria explica ao seu advogado as ameaças que Henrique lhe fez, a começar pela intenção de impugnar o testamento de António, em que este a designou como mais uma das suas herdeiras. Abel estranha esta aliança entre Vidal e Henrique, especialmente o facto de o advogado de António estar disposto a testemunhar que ela coagiu o patrão a incluí-la no testamento.

Depois de o advogado sair do restaurante, Catarina dispara que têm de anular a testemunha mas a mãe estremece e manda-a estar quieta, lamentando que ela não faça o que ela lhe diz, pois por sua parte, tem feito tudo o que ela exigiu. Maria contra-ataca e responde que tudo o que ela faz não é de vontade. Catarina fica a pensar na mensagem que a mãe lhe deixa.

Os convidados para o cruzeiro inaugural do novo barco de Filipe começam a chegar ao ancoradouro. Vítor está maravilhado mas Fernanda quase lhe estraga a boa disposição quando lhe recomenda que não enjoe. Sara, confessa consternada a Filipe e Joana que nunca pensou que Francisca tivesse coragem para se suicidar.

À entrada do cemitério, Henrique e Sofia apresentam as suas condolências a Miguel e aos filhos. João e Fred vão para o interior, enquanto o pai fica a receber as pessoas.

Patrícia insiste em abandonar a clínica e desespera Isabel e Pedro, que desejam que ela mude de ideias e aceite continuar os tratamentos.

Maria faz uma espera a Vidal e enfrenta-o à saída do escritório, pressionando-o para que assuma que se associou a Henrique para a prejudicar. O advogado resiste e consegue fugir no seu carro, afirmando várias vezes que não tem nada para lhe dizer.

Para melhorar a sua imagem junto da mãe, Catarina convence Luís de que se está a transformar numa pessoa diferente ao avançar com a ideia de proporcionar uma noite diferente a alguns sem-abrigo, servindo-os no restaurante. Luís propõe que avancem para uma ceia de Natal, ressalvando que têm de merecer a aprovação de Maria.

Benedita gaba a Teresa os dotes musicais que descobriu em Zé, mas lamenta que ele não consiga corresponder às suas tentativas de conversa. A irmã aconselha-lhe calma, mas isso é coisa que Benedita está longe de conseguir, pois lembra que William está de regresso e reconhece temer a conversa que vão ter. Duarte junta-se às irmãs e propõe-lhes que reúnam antes de Henrique chegar.

Depois do funeral de Francisca, João acusa Miguel de ter matado a mãe aos poucos e de ter sido o responsável pelo seu suicídio. O juiz fica incomodado e, ao perceber que não consegue controlar o filho, afirma que a mulher morreu porque era uma cobarde. Fred não consegue ficar indiferente às palavras do pai e desfere-lhe um violento murro que o atira ao chão, perante a estupefacção dos presentes.

Henrique agarra Fred e pede-lhe que se acalme, depois de ele ter agredido o pai com um murro. Miguel vinga-se do filho dando-lhe vós de prisão e contando com a colaboração da polícia que entretanto aparece nas imediações do cemitério onde Francisca foi sepultada. João reage à prisão do irmão chamando cobarde ao pai, enquanto Inês o arrasta consigo.

Leandro telefona a Catarina e convida-a para se encontrarem durante a tarde, justificando que tem uma surpresa para ela. Curiosa, Catarina aceita o convite e Ruben, que assiste à chamada do irmão, incentiva-o a seguir os seus conselhos para a impressionar. Leandro recusa seguir os métodos de Ruben e diz que prefere fazer as coisas à sua maneira.

Vítor enjoa muito durante o cruzeiro no Douro e tem de ser amparado por Fernanda e Bruno para sair do barco, embora tente fazer-se de forte. Joana conta a Filipe e Vasco que tem de se apressar porque combinou encontrar-se com Duarte. O pai e o irmão brincam com ela, insinuando que o namoro está a ficar sério.

Benedita, Teresa e Duarte comunicam a Henrique que decidiram retirar-lhe a procuração que lhe passaram para ele gerir a clínica e que vão contratar um gestor externo para os ajudar. O irmão não gosta da decisão mas é obrigado a aceitar as condições que eles impõem. Benedita acrescenta que apesar das irregularidades que ele cometeu, reconhecem as suas qualidades como médico e investigador e que querem que ele se mantenha na clínica.

João conversa com o advogado para tentar libertar Fred mas fica a saber que o irmão vai ter de passar a noite na cadeia, depois de ter agredido o pai no cemitério. Inês conforta-o, pois sente o desânimo do namorado, triste como facto de Miguel não ter derramado uma única lágrima pela morte da mãe. João diz a Inês que precisa de colocar as ideias em ordem e que tenciona ir passar uns dias em Lisboa com Fred, assim que ele sair em liberdade. Inês fica triste mas esforça-se por não mostrar o seu desagrado.

Sandra pede ajuda a Jorge para fazer um vídeo com música para colocar nas redes sociais, aproveitando o seu talento artístico. Jorge fica aflito com a proposta e ainda mais quando ela exemplifica como ele podia participar, executando um número de beatbox.

Fernanda fica incrédula quando Maria lhe conta que o advogado de António aceitou testemunhar, a pedido de Henrique, que ela obrigou o patrão a incluí-la no seu testamento, pretendendo assim tirar-lhe a herança e expulsá-la da Quinta. Depois de Maria se ir embora, Fernanda serve um chá a Vítor, que continua muito agoniado, ainda por causa do passeio de barco no Douro. Apesar disso, o marido tenciona voltar aos treinos de futebol e ela dispara que ele devia era deixar os miúdos jogarem, pois já não tem idade para andar a correr atrás da bola.

Jéssica comenta com Rúben a prisão de Fred e confessa que tem vontade de ir visitá-lo, embora não o possa fazer porque combinou ir ter com Bruno. O irmão pergunta se ela já decidiu com qual dos namorados quer casar e ela assume que, de momento não quer casar com nenhum. Rúben avisa que ela tem de estar preparada quando eles descobrirem que têm sido enganados, mas ela afirma que não quer pensar no assunto para já.

Leandro leva Catarina ao miradouro e oferece-lhe uma pulseira cara que lhe comprou. Ardilosa, Catarina finge-se apaixonada e consente que ele a beije, alimentando a ideia de que está a transformar-se numa outra pessoa. Leandro fica convencido de que ela gosta mesmo dele e fica radiante com o encontro.

Henrique comenta com Sofia o incidente no cemitério e acha que Fred não esteve bem ao agredir o pai. A mulher contrapõe que Miguel exagerou ao mandar prender o filho. Entretanto, Henrique recebe uma chamada de Vidal que lhe diz que vai ser ouvido pelo juiz a propósito da impugnação do testamento do pai, que beneficiou Maria. O médico mostra-se confiante em que vai conseguir anular o testamento, pois já conhece quem é o juiz que está à frente do processo, tencionando ir a casa de Miguel para pedir que lhe dê uma palavra.

Beatriz queixa-se a Benedita de que Duarte a trata como se ela nunca tivesse pertencido à família. A cunhada, por seu lado, confessa o seu receio de que o José a rejeite e que a sua aproximação ao filho piore ainda mais a sua relação com William. Benedita recebe entretanto uma chamada da revista e diz a que têm de ir para Lisboa, pois há novidades sobre a venda da publicação. Beatriz pede que passem antes em casa de Duarte para se despedir de Pedro.

nas redes

pesquisar