SIC

Perfil

35º Episódio - 16 de outubro (sexta-feira)

Francisca pede o divórcio a Miguel!

(c).RuiCarlosMateus.1954

Adriana está a fazer a inscrição de Rita para as aulas de música e acerta os detalhes com Jonas, enquanto Thomas olha embevecido para ela e até se oferece para estudar música com a irmã. Ruben fica enciumado e obriga-a a deixá-lo ir assistir a um pequeno momento de animação musical que ela vai fazer num hotel.

Catarina entrega a Maria os documentos que Henrique lhe deu para assinar e diz que o pode fazer sem problemas. Ardilosa, queixa-se de ter perdido muito tempo a tratar daquele assunto e tenta esquivar-se a ir lavar loiça para o restaurante. Maria protesta e vinga-se, forçando-a a levar uma francesinha à mesa de um cliente. Ela cumpre a tarefa, mas muito contrariada. Ao aproximar-se da mesa, verifica que quem lá está é o professor Eurico, que lhe garante que já está a tratar de colocar Gustavo no estrangeiro para que ele falte ao julgamento e não os comprometa.

Henrique exibe um olho negro depois de ter sido agredido por William, mas esconde de Miguel o que aconteceu. O amigo percebe claramente que ele está a mentir mas não insiste na conversa e direcciona a conversa para as mulheres, revelando que está a pensar em arranjar uma amante fixa, para não correr os riscos que Henrique correu com Betty. Entretanto não perde a oportunidade de desdenhar de Francisca, elogiando Sofia, a mulher do amigo. Miguel pede entretanto a Henrique que lhe faça o teste de HIV, receando poder estar infectado.

Célia chama Catarina quando ela passa pela recepção e diz a Zé para que lhe entregue a carta que chegou para si. Henrique passa por ela com Miguel e nem lhe responde quando Catarina lhe pergunta o que lhe aconteceu ao olho.

Francisca queixa-se a Sara de que o marido a odeia e confessa que a única coisa que a prende a ele não é gostar dele, mas o facto de não saber estar sozinha. A psicóloga pergunta-lhe se já pensou em divorciar-se e Francisca revela que o filho mais novo também já lhe falou disso. A conversa é interrompida pela chegada de Miguel, que mais uma vez graceja com o facto de a mulher estar a ter consulta e diz a Sara que esteja à-vontade, pois não é a sua presença que o incomoda. Francisca fica envergonhada e responde que é melhor ficarem por ali.

João surpreende Inês com dois bilhetes para assistirem ao concerto dos Azeitonas e ela aceita o convite, embora sem demonstrar a sua enorme felicidade.

Fernanda entrega a Vítor a correspondência e ele fica eufórico por ter sido aceite para fazer o curso de treinador da Associação de Futebol do Porto. A mulher desvaloriza o acontecimento e decreta que ele tem de se preocupar é com as contas que ela lhe estende para pagar. O marido prossegue no seu delírio e afiança que vai ser treinador da primeira liga e que nessa altura não vão ter de se preocupar em pagar contas. Entretanto, prepara-se para ir ao café e Fernanda ameaça mudar a fechadura da porta de casa.

João e Inês assistem abraçados ao concerto dos Azeitonas, indiciando que estão perto da reconciliação plena.

Maria volta a discutir com Catarina que reclama o fim dos castigos que ela lhe deu. A mãe dispara que ela devia estar presa pela monstruosidade que cometeu e que ela será sempre uma desilusão. Catarina responde muito irritada que ela é que a desiludiu quando a obrigou a viver num parque de campismo e a ser humilhada na faculdade por conviver com os colegas ricos.

Henrique conta a Sofia que ainda não teve novidades de Benedita e estranha que Teresa e Duarte ainda não lhe tenham ligado. A mulher acha que eles ainda não devem saber o que ele fez e assume que a prioridade é ele falar com William. Henrique fica ainda mais preocupado e conta que o cunhado não lhe atende as chamadas.

Benedita recebe uma mensagem de William a avisar que já está em Lisboa, mas que não vai dormir a casa. A jornalista decide regressar a Lisboa nessa mesma noite e Teresa acompanha-a, pois acha que a irmã não está em condições de viajar sozinha.

Depois do espectáculo, João leva Inês a casa e convida-a para um cruzeiro de dois dias pelo Douro. Inês ameaça resistir mas acaba por aceitar, beijando João na boca, reforçando que é a última oportunidade que lhe dá. Assunção aprova a decisão da neta e confessa que não podia deixar de ouvir a conversa.

Francisca, saturada das humilhações que Miguel a faz passar e incentivada por João e Sara, pede o divórcio ao marido deixando-o atónito com a sua decisão.

Miguel desvaloriza o pedido de divórcio que Francisca lhe faz e, mesmo depois de ela reafirmar a sua vontade, aconselha-a a dormir sobre o assunto, evidenciando a sua incapacidade para viver sozinha e atribuindo à psicóloga aquela ideia absurda. Francisca fica a chorar enquanto o marido se vai deitar, mais uma vez insensível à sua infelicidade.

Célia começa a ficar enervada quando percebe que Zé tarda em chegar à clínica. Inácio lembra-lhe que está a decorrer uma greve nos transportes públicos e adivinha que o atraso do rapaz se deva a isso.

Benedita conversa com William numa esplanada e explica agora com mais calma as razões que a levaram a esconder-lhe que tem um filho e que Henrique adulterou o resultado do estudo ao novo medicamento para não perder o financiamento. O marido tenta recuperar do choque e assume que terá de contar o que se passou à farmacêutica para quem trabalha, mesmo correndo o risco de ser despedido. Apesar de tudo, mostra-se compreensivo com Benedita a quem faz uma festa no rosto, depois de ela se emocionar. William conta que decidiu inscrever-se num congresso que vai decorrer em Berlim e aproveitar para estar uns dias sozinho e recomenda-lhe que aproveite para descansar na casa do Porto, sem fechar a porta a que continuem juntos.

Na revista, patroa fora, feriado na loja. Hélder e David ficam a saber que Benedita já não vai aparecer e aproveitam para sair mais cedo. O estagiário mostra que já aprendeu as manhas dos mais experientes e o fotógrafo mostra-se orgulhoso dele.

Célia não aguenta ficar na clínica sem saber de Zé e sai para o procurar. Acaba por encontrá-lo na paragem do autocarro, ignorando que existe uma greve e sem sequer saber o que isso é. A recepcionista convence-o a ir consigo apesar das hesitações que ele evidencia.

Pela manhã, Miguel prepara-se para sair de casa e esbarra com Francisca que já está a desenhar. A mulher reafirma a vontade de se separar e o juiz reage com maior dureza, avisando que não permite que ela leve seja o que for lá de casa e que se o fizer se queixará à polícia de roubo. Miguel vai embora para o tribunal onde tem um julgamento marcado e Francisca senta-se em estado de choque. João aparece entretanto e, ao saber que a mãe perdeu o divórcio, compreende as suas razões e promete ajudá-la a tratar de tudo quando regressar do cruzeiro que vai fazer com Inês. Perante a insegurança de Francisca, sugere-lhe que peça a Fred para passar uns dias com ele em Lisboa, opção que a mãe encara de bom grado.

Entretanto, alheio ao drama familiar que se desenrola no Porto, Fred faz o convite formal a Jéssica para que aceite viver com ele, apesar de não querer casar. Ela não se desmancha e promete considerar essa possibilidade. Enquanto a namorada acaba de se arranjar para ir embora passar uns dias a casa dos pais, Fred atende a chamada de João e fica a saber pelo irmão que a mãe pediu o divórcio ao pai e confessa a sua ansiedade para saber o que tudo aquilo vai dar.

Inês mostra à mãe o desenho de um vestido que está a idealizar e Sofia mostra-se muito agradada com a ideia. Entretanto, Inês confessa à mãe o seu entusiasmo por ter feito as pazes com João.

Maria entrega a Henrique os documentos que ele lhe tinha pedido e diz-lhe que percebeu perfeitamente que ele lhe quis fazer sentir que o lugar dela não é na clínica. Henrique gaba-lhe a inteligência e em tom provocatório entrega-lhe mais documentos que carecem de assinatura urgente, lembrando que não pode querer apenas receber dividendos.

Célia e Inácio surpreendem-se com a rapidez com que Zé aprende o que são as greves e como até é capaz de relatar a sua história.

Jéssica aproveita o facto de estar sozinha com Ruben em casa para explicar ao irmão a sua necessidade de ter dois namorados, assegurando que não é capaz de decidir com qual quer ficar. O irmão continua a dizer que vai guardar o seu segredo e queixa-se de Adriana, lamentando que apesar de estar caidinha por ele, ainda resista.

Rita começa a ter aulas de piano com Adriana e Thomas convence a irmã a permitir que ele assista, escondendo que o seu interesse é todo pela professora.

Maria prova pela primeira vez um novo prato que Luís idealizou e fica maravilhada. A cumplicidade entre ambos é de tal forma forte que partilham opiniões sobre culinária e sobre as filhas de cada um. Luís comenta que Catarina, apesar de estar a fazer bem o seu trabalho, entra muda e sai calada.

Catarina provoca Inês enquanto esta espera pela avó numa das mesas do Sirga, desvalorizando o papel que ela teve no desfile de moda e o sucesso que teve com a roupa que desenhou. Inês não se deixa perturbar o que enfurece Catarina, levando-a a afastar-se quando Assunção chega para se sentar à mesa com a neta. Entretanto, a avó conta com grande entusiasmo a Inês que lhe comprou uma camisa de noite em seda para agradar a João durante o cruzeiro que vão fazer no Douro.

Rita regressa a casa muito entusiasmada com a aula de piano que teve com Adriana e escolhe o lugar da sala onde quer que o instrumento fique colocado. Thomas dispara que sempre é melhor darem-lhe um piano que sempre se evita o risco de arrancar cabeças no ballet. A irmã vinga-se e diz que ele gosta de Adriana, iniciando uma discussão. Jonas recebe uma chamada de Teresa e manda-os embora para poder ouvir.

Duarte fica estarrecido ao ouvir Benedita contar-lhe a chantagem que Henrique fez sobre ela e o facto de terem escondido por exigência da mãe o filho que ela teve e que foi forçada a abandonar.

Patrícia assume perante Pedro o desejo de deixar a clínica, desiludida com o facto de não registar melhoras no seu estado de saúde e confessa que já sabe que faleceu uma paciente que tal como ela estava a tomar o novo medicamento. Pedro fica muito preocupado por não conseguir demovê-la.

Maria regista a presença de Assunção no restaurante e vai cumprimentá-la, elogiando os programas de culinária que ela fazia na televisão. Assunção, por seu lado, elogia o jantar que lhe foi servido e deixa escapar que está a preparar um novo livro mas sobre outro assunto. Maria vai transmitir o agrado da ilustre cliente a Luís e ele comenta que Assunção é sogra de Henrique. A sócia é apanhada de surpresa e responde que ela não teve sorte.

No cenário idílico proporcionado pelo cruzeiro do Douro, João e Inês namoram e trocam beijos apaixonados.

nas redes

pesquisar