SIC

Perfil

30º Episódio - 10 de outubro (sábado)

Duarte sofre acidente e fica debaixo do trator!

Victor Freitas\302\251

Henrique comenta com Sofia e Inês que Duarte conseguiu dar a volta a Maria e que ela permitiu a presença deles Na Quinta para as vindimas. Inês conta ao pai que está nas nuvens por ter agradado com os seus vestidos ao estilista com quem vai dividir o desfile. A família é de súbito surpreendida pela chegada da avó Assunção, que diz ter despedido a empregada e pretende ficar ali enquanto não compra uma casa mais pequena. Henrique fica desagradado, principalmente porque a sogra o manda ir buscar as malas e pagar ao taxista que a transportou. Sofia nem sabe o que dizer à mãe mas Inês está muito contente por ter a avó consigo.

Miguel informa João e Francisca de que no dia seguinte têm de se levantar cedo para as vindimas na Quinta. O filho pergunta se Inês sabe que ele vai e Miguel acha que sim. Francisca suspira e meio a medo diz que tem uma aguarela para terminar. O marido fica ainda mais enfadado e decreta que ela tem de fazer o que ele diz e coloca ponto final na conversa. Miguel agarra nas suas coisas e diz que vai sair. João pergunta à mãe porque é que permite que o pai lhe fale assim e Francisca justifica que quer evitar discussões.

Jéssica sente-se observada pela gigantesca reprodução de uma das suas fotografias em lingerie que está exposta na parede. Fred Pergunta se quer que a retire, embora avance que não lhe apetece. Jéssica confessa que às vezes preferia que ele tivesse ciúmes e depois de beijar o namorado, aceita manter o poster na parede.

Ruben comenta com Fernanda que andam uns “gaviões” na internet a comentar as fotos de Jéssica. A mãe recomenda-lhe que não deixe o pai ver aquilo mas Vítor entra com Leandro naquele momento e trata de contar que no balneário do clube “os marmanjos” estavam a ver a revista em que Jéssica saiu e que Leandro também participou na “festa”. Ruben indigna-se com o irmão mas Leandro defende-se dizendo que não pode evitar e ainda foi castigado como os outros. Fernanda pergunta ao marido se ele foi arranjar a torneira da casa da amiga Beta. Vítor finge que se esqueceu e ela acha que também falhou a conclusão da obra no quiosque de Maria. Ele jura que acabou tudo e Maria acaba por confirmar que é verdade quando Fernanda lhe liga.

Catarina lê uma revista e pergunta a Maria porque se demorou tanto tempo na cozinha. A mãe responde que esteve a ajudar a empregada a preparar tudo para o almoço das vindimas. Sempre amarga, Catarina interroga-se se ela pretenderá servir, enfatizando que já não é criada. Maria começa a impacientar-se e assume que só faz o almoço por Duarte e pelas irmãs e diz a Catarina que já lhe marcou consulta para a psicóloga, pois tem a certeza de que ela está doente porque quem faz o que ela fez e não sente remorsos, não pode estar bem. A filha fica enfadada com ela.

Beatriz engana Duarte e diz-lhe que siga para a Quinta, porque ela já pediu a Teresa que leve Pedro com ela. No momento em que desliga a chamada, o filho aparece e ela revela, com alguma tensão que houve uma mudança de planos.

Henrique reclama a Sofia delicadamente uma solução para alojarem a mãe dela. A mulher, por seu lado, pede-lhe alguma paciência. Assunção entra na sala e Henrique informa a sogra de que estão de saída para as vindimas na Quinta. Inês convida a avó para ir com eles mas Assunção dispara que já tem almoço combinado com uma amiga. A neta sorri e a avó pede que lhe tragam umas garrafas do vinho que foi premiado, pois quer levá-las a um lanche na próxima semana. Depois de todos saírem, Assunção senta-se descontraída e começa a fumar um cigarro.

Na Quinta, Duarte dá início às vindimas e observa o movimento dos trabalhadores. Henrique chega com a família e é recebido por Maria que corresponde ao aperto de mão de Sofia. Inês vai para o interior da casa e Henrique apressa-se a receber Miguel que está acompanhado por Francisca e pelo filho. João vai ter com Inês, enquanto Sofia dá o braço a Francisca, deixando Miguel e Henrique à conversa. Maria é ignorada, mas Duarte vem buscar toda a gente para a vinha e estende o convite a Maria. Ela fica indecisa mas perante a insistência de Duarte acaba por ir com ele.

Inês está na sala da casa quando Catarina aparece a descer as escadas, cumprimentando-a. Inês responde e assegura que está muito bem. João entra nesse instante e fica constrangido ao vê-las juntas. Catarina, ardilosa, diz-lhe que não precisa de fugir. João ignora-a e diz a Inês que precisa de falar consigo. Ela responde que primeiro tem de ir ao quarto do avô mas que depois está disponível. Ao mesmo tempo deixa escapar um discreto sorriso e João aceita a proposta. Catarina chama-o para que se sente a seu lado, garantindo que não morde. João responde-lhe que desista e ela fecha, furiosa, o livro que tem na mão.

Duarte começa a ficar impaciente por Joana ainda não ter chegado à Quinta mas quando pensa que ela poderá não ir, a investigadora aparece. O casal isola-se num carreiro onde não está ninguém e começa a ensiná-la a vindimar.

Teresa chega com Thomas e Rita e pede desculpa pelo atraso. Benedita estranha que Pedro não esteja com ela, já que era o que estava combinado, segundo Beatriz. A irmã confirma que seria assim se Beatriz não tivesse ligado a dizer que ela própria levaria o filho. Benedita torce para que assim seja.

Beatriz chega efectivamente com Pedro e quem os recebe é Henrique, que estranha vê-la ali. Ela não vê motivos para surpresas e enfatiza que ainda é da família. Pedro censura-a mas a mãe mantém-se determinada e diz que vai ter com o pai à vinha. Henrique detém Pedro e obriga-o a confessar que trocou a ficha clínica de Patrícia, para que ela ficasse a tomar o medicamento que está a ser testado. Pedro explica que agiu apenas para que ela melhorasse e o tio tranquiliza-o que não vai contar o que ele fez, embora deixe claro que não o devia ter feito.

Beatriz chega à vinha no preciso momento em que Duarte ajuda Joana com um cacho de uvas maior e a abraça por trás. Louca de ciúmes, completamente descontrolada, Beatriz pergunta o que é que Joana está ali a fazer, levando a que todos os presentes observem a discussão que ela inicia. Duarte, por sua vez, também lhe faz notar que não tem nada de estar ali porque não foi convidada e ela responde que não precisa de convite algum porque ainda é a sua mulher. Duarte manda-a embora, mas Beatriz não se demove e continua a zurzir nele. Joana farta-se do escândalo e vai embora. Duarte quer segui-la e é agarrado por Beatriz de quem se solta bruscamente. Benedita leva Beatriz consigo, muito a custo, enquanto Duarte se precipita furioso para o tractor, arrancando bruscamente. Sem prestar atenção ao caminho, uma das rodas entra numa valeta e faz com que o tractor se vire, deixando Duarte debaixo dele. Pedro, Rita e Teresa gritam em grande aflição. Passado o primeiro choque, todos acorrem para socorrer Duarte.

Beatriz entra em casa a chorar, acompanhada por Benedita e a censurar Duarte por a ter humilhado ao convidar Joana para as vindimas, quando podia perfeitamente esperar pelo divórcio para a levar para ali. A cunhada lembra-lhe que esse assunto já podia estar resolvido se ela não se tivesse recusado a assinar os papéis. Rita entra em casa a chorar e diz que o tio Duarte ficou debaixo do tractor. Benedita e Beatriz saem alarmadas em direcção à vinha, com a sobrinha atrás.

Henrique, Thomas, Jonas, William, João e Miguel conseguem retirar Duarte debaixo do tractor, perante a aflição de todos os outros que assistem à operação, especialmente Pedro que teme pela vida do pai. Henrique e Joana prestam os primeiros socorros. A ambulância chega ao local do acidente e atrás dela Benedita e Beatriz. Esta aproxima-se do marido e afasta Joana para marcar o seu território. Quando os técnicos colocam Duarte na ambulância, Beatriz faz questão de dizer em voz alta que o vai acompanhar. Joana não reage e encaminha-se para o seu carro para seguir para a clínica.

Teresa abraça Pedro e adivinha que o pai vai ficar bem, numa tentativa de animar o sobrinho.

Dentro da ambulância, Beatriz segura a mão de Duarte que fica confuso ao vê-la ali quando começa a despertar.

Na casa da Quinta, Maria serve um chá aos presentes e Catarina olha para a mãe de forma reprovadora. Henrique evita o diálogo com Maria e prepara-se para ir para a clínica. Pedro pede ao tio para ir com ele. João oferece uma chávena de chá a Inês e faz-lhe uma festa no rosto que ela permite e sublinha com um sorriso. Catarina observa-os e vai para o quarto, cheia de raiva.

À chegada à clínica, Duarte dá entrada nas urgências ladeado por Joana e Beatriz. Quando atingem o guarda-vento de acesso aos cuidados médicos, Joana diz a Beatriz que a partir daquela porta só entra pessoal médico. Ela reage mal e dispara que Joana faz tudo para ficar sozinha com o marido. A médica ignora, responde que agora é Duarte que importa e que depois dá notícias.

Sandra grava mais um vídeo e espanta Fernanda pela linguagem que usa. Inácio entra no posto e Jorge vai esconder-se no armazém. As funcionárias reparam e Sandra tenta perceber o tipo de relacionamento que eles têm. Inácio deixa-as curiosas ao desafiá-las a aparecerem no Magic Hall para perceberem o que se passa entre eles dois. Depois de Inácio ir embora, Jorge vai perguntar o que é que ele queria mas Sandra responde seca que o homem apenas encheu o depósito e promete a Fernanda que vai descobrir o tal “magical”.

Maria liga a Fernanda e conta que Duarte ficou debaixo do tractor na Quinta. A amiga pergunta e ela já se entendeu com Catarina mas Maria assume que não sabe se isso algum dia acontecerá. Assim e que percebe a presença da filha, desliga o telefone e censura-a por ter ido para a piscina num dia trágico por causa do acidente de Duarte. Catarina responde que ele não morreu e a mãe lembra-lhe que a imagem que ela passa também conta. A rapariga contra-ataca que ela devia era preocupar-se com a imagem que dá a servir chá aos patrões, vendo-se mesmo que o dinheiro que herdou não conseguiu apagar-lhe o hábito de servir os outros. Maria reconhece que até pode ser assim mas, ao contrário dela, nunca matou ninguém, acabando a conversa quando a manda vestir-se. Catarina vai furiosa para o quarto.

Joana presta informações sobre o estado de Duarte e avança que ele tem duas costelas fracturadas, a perna suturada e um pequeno traumatismo craniano, não correndo perigo. Beatriz, sempre implicativa questiona porque é que não foi Henrique a dar aquelas informações, enquanto Teresa agradece à investigadora.

Beatriz exige visitar Duarte mas Joana afirma que ele ainda não pode ver ninguém e que mais tarde mandará alguém chamá-la. Beatriz fica furiosa e resmunga que ela não perde uma oportunidade para se aproveitar da situação. Benedita pede que os poupe àqueles comentários e ela afasta-se muito irritada, esgueirando-se até ao gabinete de Henrique sem que alguém dê por isso. Quando entra, Beatriz bate a porta com violência e exige que ele despeça Joana. O cunhado aproveita-se da situação e tenta seduzi-la, mesmo sabendo que o irmão está internado ali ao lado, argumentando que vai arriscar muito se despedir a investigadora sem justa causa. Beatriz deixa-se beijar mas depois afasta-se a dizer que naquele dia não está disponível para ele. Henrique dispõe-se a esperar e sorri triunfante quando ela sai.

David fica surpreendido ao saber que Hélder quer vender a mota, mas o fotógrafo esquiva-se a explicar que o motivo é o facto de ter chantageado Henrique e ter ficado sem o dinheiro por ter sido descoberto. Entretanto, diz que se vai embora porque com a patroa fora dia santo na loja. O estagiário deixa-se tentar por um programa com miúdas e vai com ele, deixando para trás a reportagem de uma ópera que tinha de ir fazer ao teatro.

Pedro e Joana recebem Duarte no quarto, depois de ele ter sido tratado e ele brinca depois de ouvir a descrição das mazelas que sofreu. Depois de o filho sair para ir chamar os tios, Joana e Duarte conversam com grande cumplicidade até que Beatriz invade o quarto para o ver. Duarte fica na defensiva e diz que ela se pode ir embora se veio para armar mais confusão. Quem sai é Joana que não está para mais discussões.

William avalia com Henrique o andamento do ensaio clínico e mostra-se preocupado por ainda não haver conclusões e de haver uma paciente em estado grave. O cunhado volta a mentir e argumenta que ainda não é possível saber se o problema é do novo medicamento ou da doença crónica de que cada paciente sofre. Benedita diz que já podem ir ver Duarte e acaba com a conversa, sentindo-se muito desconfortável por estar a ser obrigada a encobrir o irmão.

Pedro confessa a Patrícia que ficou com medo de perder o pai e ela, por sua vez, desabafa com ele mostrando-se muito desanimada por não estar a melhorar e com vontade de se ir embora da clínica para aproveitar lá fora o tempo que lhe restar de vida. Pedro fica sem saber o que dizer.

Joana janta com Margarida e João e relata o acidente de Duarte na Quinta e o escândalo que Beatriz armou quando a viu lá. O ambiente fica pesado quando o tema de conversa passa a ser a missão da força aérea em que Margarida vai participar no Mali.

Benedita toma um café em casa de Beatriz e confirma que a venda da revista está para breve, temendo que o seu nome esteja no topo da lista se despedirem gente. Beatriz comenta que Pedro apanhou um grande susto por causa do acidente do pai e Benedita chama-lhe a atenção que tem de pensar mais no filho e evitar escândalos e discussões como aconteceu na Quinta. Beatriz confessa que é mais forte do que ela e jura que que fará tudo para afastar Joana de Duarte, mesmo que ele não volte para casa.

Sofia não esconde a surpresa ao saber por Henrique que Pedro trocou a ficha de Patrícia no hospital para ela receber o novo medicamento. O marido comenta que as hormonas dão a volta à cabeça dos rapazes mas vê na situação a oportunidade perfeita para justificar a William o fracasso da investigação e começar tudo de novo sem perder o financiamento. Henrique levanta-se e diz Sofia que vai sair porque teve um dia longo. Ela percebe que o marido vai para um dos seus devaneios femininos e pede-lhe que tenha cuidado para não se expor. Henrique dá-lhe um beijo e sai. Quando passa pela sala sente cheiro o tabaco e Sofia afirma que é impossível. Depois de ele sair e Assunção aparecer vinda da cozinha onde esteve a fumar à janela, a filha pede-lhe que não fume ali em casa. Ela desconversa e afiança que deixou de fumar a conselho médico e que não lhe ia mentir como o marido, ao dizer que foi ter com um amigo.

Leandro compadece-se de Catarina e ajuda-a a acabar de lavar a loiça no restaurante, permitindo que ela avance para preparar a comida que vai distribuir pelos sem- abrigo.

Pouco tempo depois, Catarina distribui as refeições pelos carenciados mas fá-lo com cara de enjoada.

Na manhã seguinte, Fernanda convida Maria e Catarina para tomarem o pequeno-almoço lá em casa. Ruben desdenha da competência de Vítor como treinador e Fernanda também acha que o marido devia deixar o disparate de bola, vincando que se ele passasse tanto tempo a trabalhar como o temo que passa com o jogo, estavam ricos. Catarina, farta de estar ali desculpa-se que tem de ir estudar para ir embora. Leandro insiste em dar-lhe boleia e ela não tem outro remédio se não aceitar. Ruben comenta ao ouvido do pai que como a carrinha é espaçosa, pode ser que a coisa se dê. Fernanda ouve o que ele disse e dá-lhe um carolo.

Henrique toma o pequeno-almoço com Sofia e Assunção. A sogra provoca-o dizendo que já não devia ver há muito tempo o amigo com quem se foi encontrar, para ter chegado de madrugada a casa. Ele recomenda-lhe que tome um comprimido se tem dificuldade para adormecer. Assunção desvia o assunto para a má qualidade do café e diz que vai ensinar a empregada a fazê-lo como deve ser. Sofia fica por momentos sozinha e não cede à tentação de ver o telemóvel que Henrique deixou esquecido, descobrindo que ele marcou um encontro com um doutor Bessa num hotel para as 16 horas. Sofia não se surpreende mas fica agastada com o que lê.

Teresa estranha quando Thomas lhe pede para criar uma lista semanal com os alimentos que ele quer levar para a escola em cada dia, dando a ideia de que está a aderir à comida vegetariana. No entanto, a mãe deixa-se convencer. Rita pede aos pais para verem uns passos de dança que tem estado a treinar mas a exibição só revela uma vez mais a sua falta de talento. Jonas e Teresa não têm coragem para a desiludir e dizerem que ela não tem de facto jeito para a dança. Já o irmão reafirma que só lhe estão a fazer mal, pois chegará a altura em que ela irá saber da pior maneira.

Entretanto, Jonas continua angustiado por ter deixado de dançar e estar obrigado a dar aulas. Teresa fica preocupada e penalizada por ver o marido infeliz.

Sofia e Inês conversam com um jornalista que está a fazer uma reportagem sobre a marca de roupa que elas vão lançar. Em simultâneo, uma fotógrafa vai registando imagens das máquinas de fabrico.

nas redes

pesquisar