SIC

Perfil

23º Episódio - 2 de outubro (sexta-feira)

Maria queima carta de António para proteger o segredo!

Inácio vai ao posto de combustível comprar umas revistas e Jorge, ao vê-lo, ordena a Fernanda e Sandra que o atendam e escapa-se para o armazém. O investigador, quando vai pagar, tira do bolso um valete de copas e pede-lhes que o entreguem a Jorge. Sandra comenta com Fernanda que eles devem ter sido namorados e que o caso deve ter acabado mal. Quando Jorge regressa à zona do atendimento, Fernanda e Sandra calam-se. Entretanto, vão até ao exterior do posto, atraídas por uma buzina que toca com insistência. É Vítor que chega com um carro novo, perante a estupefacção da mulher, que pergunta logo de onde veio o dinheiro para o comprar. Vítor mente e diz que recebeu dinheiro que lhe deviam e que decidiu fazer-lhe aquela surpresa, acrescentando que sem meio de se deslocar não conseguiria ir trabalhar. Sandra apoia a ideia de Vítor e Fernanda fica convencida.

Catarina procura desesperadamente a carta que António escreveu à mãe antes de morrer. Quando consegue arrombar a gaveta onde a carta estava guardada, é surpreendida por Maria que fica estarrecida ao vê-la com o envelope na mão.

Maria tira da mão de Catarina a carta que António lhe deixou e mostra-se indignada com o facto de a filha ter andado a mexer nas suas coisas, ainda para mais, forçando uma gaveta trancada. Catarina abespinha-se e dispara que tem o direito de saber quem é o pai, confessando que a ouviu a falar com Fernanda sobre a carta e exigindo à mãe que lhe conte a verdade. Maria mantém-se intransigente e garante que já lhe disse tudo. Catarina sai furiosa e disparada do quarto da mãe, enquanto Maria vai à cozinha e, depois de acender o lume, queima a parte da carta em que António reconhecia ter protegido Henrique depois de saber que ele ia ser pai de Catarina.

Inês inicia o estágio na fábrica de tecidos da família e começa a dar sugestões a Sofia sobre a diversificação dos negócios. A mãe aproveita para tentar perceber o seu estado de espírito e Inês reconhece que ao perder o avô e João quase ao mesmo tempo, continua a atravessar um mau momento. Sofia lembra-lhe que só pode contar com ela própria.

Henrique toma uma bebida com Miguel e mostra-se incomodado com o facto de os irmãos terem pedido para ver as contas da clínica. O juiz pergunta se eles desconfiam de alguma coisa e o amigo responde que acha que não. Entretanto, Miguel mostra-se esperançado com o desfecho do processo judicial a favor do seu colega conselheiro, que colocou Benedita e a revista Mundo no banco dos réus, lamentando apenas a Miguel que ela seja sua irmã.

Hélder arruma a máquina fotográfica na sua bolsa e deixa David de boca aberta quando confessa que em vez de ir trabalhar, vai jantar com uma miúda. O estagiário pergunta-lhe como vai apresentar depois as fotos que deveria fazer e Hélder responde sem problemas que as tirará da internet se for preciso.

Benedita pede a David que lhe faça o favor de pesquisar quanto ganham os investigadores em Portugal, para poder comparar os valores, reforçando que precisa da informação logo de manhã.

Patrícia sugere a Pedro que vejam mais um filme antes de ele ir embora para casa mas Isabel acha melhor prevenir a mãe. Pedro liga a Beatriz mas ela não atende e por isso telefona ao pai a contar o sucedido, pedindo-lhe que o vá buscar. Patrícia fica contente porque pode ver com o amigo o filme que desejava, já que Duarte está na quinta e ainda vai demorar algum tempo a chegar à clínica.

Duarte liga a Beatriz para perceber porque razão não foi buscar Pedro à clínica. Ela responde com sarcasmo e recorda que não pode aproximar-se da clínica. O marido censura-a por não atender o telemóvel e ela dispara que ele é que saiu de casa e virou costas ao filho. Duarte percebe que Beatriz está desiquilibrada e decide ir buscar o filho, acabando com a discussão.

Benedita vai à clínica e faz uma série de perguntas a Inácio, tentando perceber se as desconfianças perante a gestão de Henrique têm razão de ser. O investigador sente-se cada vez mais pressionado com as questões que ela levanta e pede-lhe que as dirija ao irmão, pois é ele quem lidera a investigação que estão a fazer. Benedita sorri, escondendo que está cada vez mais desconfiada de Henrique.

Vasco e Margarida jantam com Joana e o irmão assume que não gosta que ela fique sozinha em casa. Joana recusa-se a sair dali e, respondendo a Margarida, confessa que nunca mais falou com Duarte, desde que Beatriz a agrediu, acrescentando que gostava dele como amigo. O irmão e a cunhada olham-na com alguma pena.

Beatriz recebe Pedro quando Duarte o leva a casa depois do jantar e tenta virar o rapaz contra o pai. Este defende-se e acaba por contar ao filho que Beatriz foi a casa de Joana e lhe bateu. A discussão leva Pedro a dar um grito a dizer que está farto daquelas discussões e que ela ponha sempre as culpas em cima do pai. O miúdo vai embora para o seu quarto e antes de sair, Duarte avisa Beatriz de que se continuar a desestabilizar o filho, fará com que ele vá viver consigo.

Benedita janta fora com William e confessa que está a ficar desgastada com as dúvidas que pairam sobre a gestão de Henrique na clínica. O marido aconselha-a a ficar de fora mas ela reconhece que o seu instinto de jornalista a está motivar.

Maria sonda Catarina para perceber se ela ainda está zangada por não lhe ter adiantado quem é o pai mas a filha muda de assunto e diz que está a estudar para o último exame na faculdade, ambicionando depois que a mãe a ajude a fazer o estágio no gabinete jurídico da clínica. Maria dispõe-se a ajudá-la mas também avisa que terá de falar com Henrique. Catarina acha que ele não recusará quando souber a média que ela tem.

Rúben pede ajuda a Sandra para tirar as dúvidas sobre a sexualidade de Adriana. Fernanda não se apercebe do que eles estão a falar e aconselha a colega a não se deixar levar pela lábia do filho. Apesar de estar desconfiada, Sandra aceita ajudar o amigo.

Beatriz tenta minimizar os estragos que a sua discussão causaram no espírito do filho mas Pedro não perde tempo a dizer que quer ir viver com o pai. A mãe fica desesperada e insiste em acusar Duarte de o estar a virar contra ela, recusando ser abandonada mais uma vez. Pedro não vacila e argumenta que já tem idade para decidir o que quer. Beatriz fica muito enervada com a conversa e diz-lhe que vai falar com o pai.

Benedita recebe os resultados da pesquisa que encomendou a David e percebe que há mesmo qualquer coisa de errado com os gastos na investigação que Henrique lidera na clínica. De imediato, liga a Inácio para marcar um almoço como ele mas tem de deixar mensagem porque o investigador não atende a chamada.

Filipe conta a Bruno que o novo barco está a ficar um luxo e lembra-se que ele até podia celebrar nele o seu casamento. Bruno, confessa que ainda não avançou com o pedido da mão de Jéssica e o patrão acha que ele continua a arranjar desculpas para adiar o noivado.

Entretanto, a namorada despede-se de Fred, o namorado de Lisboa e também de João que continua a passar uns dias com o irmão, prometendo convidar umas amigas que tem na companhia aérea para combinarem uma saída. Quando Jéssica vai embora, João brinca com o irmão e diz que ele vai começar a chorar de saudades, estranhando que ele nunca tivesse dito que este namoro era tão sério, a ponto de temer que o pai não aprovasse. Fred desvaloriza o assunto e revela que se sente bem sem que as famílias dele e dela saibam do seu namoro.

Maria confessa a Fernanda que lhe custou queimar a parte da carta em que António falava do facto de Henrique ser o pai de Catarina e lamenta que a filha nunca mais deixe de remexer no assunto. Entretanto, Fernanda despede-se de Maria para regressar a casa quando avista a carrinha que era de Vítor e põe-se à frente dela aos gritos, pedindo a Maria que chame a polícia, para deter o ladrão que roubou o marido.

Sandra vai à loja de Rúben e, tal como estava combinado, tenta seduzir Adriana para confirmar se ela gosta de mulheres. A rapariga estranha aquele comportamento e vai embora. Rúben fica desiludido porque Sandra assegura que Adriana não gosta de mulheres e que provavelmente não gosta de nada nem de sexo, pois fez tudo para a conquistar e ela não lhe ligou.

Fernanda bate em Vítor, exigindo uma explicação para ele ter vendido a carrinha e ter mentido ao dizer que lha tinham roubado, fazendo-a passar por parva quando interpelou o motorista que a conduzia. Vítor é obrigado a confessar que vendeu a carrinha para pagar uma divida às finanças e que pediu a Rúben que contraísse um empréstimo para poder comprar outra. Fernanda vai enfiar-se na cozinha ainda mais furiosa.

Maria e Luís começam a dar-se melhor no restaurante e combinam, por sugestão bem-humorada dele, trocarem de papel no jogo do gato e do rato que têm feito até aqui. Luís percebe que Maria não está nos seus dias e ela conta que discutiu com a filha. Ele mostra-se compreensivo, assumindo saber o que isso é.

Inácio conta a Henrique que Benedita foi à clínica fazer-lhe perguntas sobre a investigação que estão a fazer e sobre o que ganham pelo trabalho, bem como se o fazem em horas extraordinárias. Henrique fica furioso e Inácio ainda lhe acrescenta que Benedita lhe ligou para marcar um almoço, perguntando o que quer que responda. Henrique fica a pensar no assunto.

Entretanto, Benedita dá instruções a Beatriz sobre o que deve dizer em tribunal, quando for ouvida no processo em que estão acusadas de difamação e convence-a a reunir com o advogado que as defende. Nesse instante, Benedita recebe uma chamada de Inácio, que aceita almoçar com ela.

Beatriz vai à quinta suplicar a Duarte que volte para casa, prometendo fazer tudo o que ele quiser, até mesmo deixar de trabalhar, pois o filho quer ir viver com ele, situação que não irá suportar. O marido, diz que se essa é a vontade de Pedro o receberá, insiste que o casamento acabou, que não tem nada com Joana e que quer é que ela assine os papéis do divórcio. Beatriz volta a ficar descontrolada e derruba as garrafas de vinho que estão no seu caminho quando sai intempestivamente da sala.

Jonas e Teresa ficam curiosos porque Rita os quer surpreender ao mostrar os passos que vai executar na coreografia preparada para o espectáculo da escola. Antes da demonstração, Jonas pergunta se ela e os irmãos já falaram com Henrique por causa da gestão da clínica e ela confidencia que Benedita pediu mais uns dias para analisar os documentos.

Benedita espera que Inácio chegue para almoçar, mas fica lívida quando é Henrique quem aparece à sua frente e que lhe pergunta o que é que queria falar com o seu investigador e se por acaso não está envolvida numa conspiração para o afastar da clínica. A irmã não esconde o estado de nervos em que está.

Teresa e Jonas sorriem divertidos com a tirada de Thomas que pede para ver o relatório e contas da clínica para dar o seu parecer. Rita não acha graça e impacienta-se por nunca mais conseguir mostrar a coreografia que idealizou para o espectáculo da escola. A sua actuação acaba por ser algo desajeitada mas Jonas e Teresa dizem que gostaram para não desapontarem a filha. Já Thomas não poupa a irmã e diz que o seu desempenho foi mau, levando a que ela vá furiosa para o quarto.

Benedita fica desconfortável com a presença de Henrique e por Inácio a ter traído ao revelar que ela o convidou para almoçar. Henrique diz à irmã que se tem alguma coisa a esclarecer, é com ele que o deve fazer e deixa-a sozinha com o menu do restaurante na mão.

Teresa e Jonas sorriem divertidos com a tirada de Thomas que pede para ver o relatório e contas da clínica para dar o seu parecer. Rita não acha graça e impacienta-se por nunca mais conseguir mostrar a coreografia que idealizou para o espectáculo da escola. A sua actuação acaba por ser algo desajeitada mas Jonas e Teresa dizem que gostaram para não desapontarem a filha. Já Thomas não poupa a irmã e diz que o seu desempenho foi mau, levando a que ela vá furiosa para o quarto.

Benedita fica desconfortável com a presença de Henrique e por Inácio a ter traído ao revelar que ela o convidou para almoçar. Henrique diz à irmã que se tem alguma coisa a esclarecer, é com ele que o deve fazer e deixa-a sozinha com o menu do restaurante na mão.

Joana e Inácio comentam o súbito interesse de Benedita na clínica e temem que ela tenha descoberto que os resultados dos testes do novo medicamento estão a ser manipulados e que podem causar complicações clinicas aos pacientes que o vão tomar. Inácio prefere ignorar a situação mas Joana afirma que só ficou calada porque não quis pôr em perigo o trabalho dos colegas.

nas redes

pesquisar