SIC

Perfil

22º Episódio - 1 de outubro (quinta-feira)

Gustavo é preso depois da denúncia de Catarina sobre o esquema de droga

Inácio percebe as marcas de agressão no rosto de Joana quando ela chega à clínica, forçando-a a contar que foi agredida por Beatriz, que acha que ela é amante de Duarte. O amigo fica incrédulo com a situação, tal como Joana quando ele lhe conta que Henrique decidiu avançar para os testes do novo medicamento em pacientes, sem ter em conta os efeitos secundários que ele pode provocar. Os amigos calam-se quando ele se aproxima. Joana justifica as marcas da cara com um acidente doméstico e Henrique dá-lhe a liberdade de ir trabalhar para casa se sentir que está mais confortável.

Luís fica muito irritado com Maria porque ela insiste em trabalhar com ele na cozinha do restaurante.

Vítor mostra a Rúben a carta do banco que Fernanda rasgou, mas tem de escondê-la rapidamente quando a mulher aparece de rompante a pedir que a leve ao mercado do Bom Sucesso. O marido começa a tratá-la por Nandinha, o que deixa Fernanda desconfiada e irritada. Leandro aparece ensonado e cheio de olheiras e justifica o seu estado por estar até tarde a estudar. Rúben goza com o irmão e diz que o problema se chama Catarina. Fernanda repreende-o antes de sair e Jéssica dá-lhe uma palmada quando ele insinua que ela está gorda.

Maria partilha com Fernanda e Vítor a sua angustia por não conseguir que Catarina abandone de vez a ideia de saber quem é o seu pai verdadeiro. Vítor acha que Henrique devia ter assumido a filha, mas Maria prefere deixar tudo como está.

Catarina finge-se muito abalada por ter perdido o bebé e provoca em Leandro um sentimento de pena pela situação que ela está a viver.

Henrique entrega duas amostras de sangue a Inácio e pede-lhe o favor de fazer um teste de ADN para satisfazer o favor que um amigo lhe pediu. Inácio acede e promete ser discreto.

Duarte telefona a Joana para lhe dar a notícia de que o vinho da quinta foi nomeado para outro prémio e que está a pensar reunir um grupo de amigos para o acompanhar na deslocação à Suíça. A sua euforia dá lugar à surpresa e desconfiança, depois de ela lhe pedir que não a procure mais, pois não está em condições de conviver com novas pessoas.

Catarina vai à faculdade e é surpreendida por grande aparato no exterior e dois carros da polícia estacionados. Pergunta a Inês o que se passa, mas ela olha-a de alto a baixo e vira-lhe as costas. Entretanto, vai ter com Tomás e ele conta que se trata de uma rusga. Catarina fica inquieta e acelera dali para fora. No entanto, Gustavo que estava escondido puxa-a pelo braço e pergunta-lhe se foi ela a denunciá-lo, pois apanharam a droga que ele tinha guardado na faculdade. Ao longe, o director detecta o rapaz e os polícias correm atrás dele, conseguindo prendê-lo. Catarina confirma ao professor que tudo está bem consigo.

Maria almoça no quiosque onde Isabel trabalha e ouve a sua triste história, ficando a saber que ela está a fazer grandes sacrifícios por ter a filha internada com uma doença incurável. Maria fica sensibilizada e ganha simpatia por Isabel, ao ponto de a convidar para ir trabalhar no quiosque que está a abrir. Ela fica radiante e aceita.

Catarina vai ao posto de combustível para tentar que Fernanda lhe conte a verdade sobre o seu pai, pois sente que a mãe lhe tem mentido sobre o assunto. Fernanda fica atrapalhada com a conversa, mas mantém que acredita que Maria desconhece quem a engravidou. Jorge interrompe a conversa no momento exacto, mas Catarina continua a achar que está a ser enganada.

Henrique dá conta a Duarte do seu desagrado pelo facto de o irmão querer analisar as contas da clínica, acusando-o de se ter deixado influenciar por Maria e de desconfiar dele.

Pedro sai do quarto de Patrícia e vai ao encontro do pai. Duarte fica furioso quando o filho lhe conta que a mãe descobriu que ele tem uma namorada, que se chama Joana e que foi falar com ela. Duarte assegura que se tivesse alguém ele seria o primeiro a saber.

Beatriz conversa através do skype com Benedita e tem de interromper a conversa porque Duarte entra que nem um furacão em casa e a confronta com o facto de ter ido falar com Joana. Beatriz confirma que não só a visitou como também lhe bateu. Duarte fica fora de si e chama-lhe psicopata, dizendo a Benedita que vai embora para não chegar a vias de facto com a mulher. Benedita fica chocada com o que ouve através do computador e obriga Beatriz a desistir das perseguições, aconselhando-a a perceber que o seu casamento com Duarte acabou. Ela acata muito contrariada e à beira das lágrimas, enquanto Benedita devora um chocolate para acalmar os nervos.

Isabel conta a Patrícia que foi escolhida para testar o novo medicamento que a clínica está a testar mas a filha teme ficar no grupo de pacientes a quem vai ser administrado o placebo, fármaco neutro que serve apenas para comparar com os resultados do novo. Pedro regista a informação e garante-lhe que lhe vai calhar o medicamento.

Inácio entrega a Henrique o resultado dos testes de ADN que ele lhe pediu para fazer e o médico olha para a folha em grande tensão.

Catarina pede ajuda a Leandro para a ajudar a descobrir quem é o pai. O rapaz fica perplexo quando ela assume que está disposta a revolver as coisas da mãe até descobrir alguma pista.

Henrique lê o relatório sobre o teste de ADN que pediu a Inácio e ambos confirmam que as pessoas analisadas são pai e filho. Henrique agradece a Inácio e volta a pedir-lhe que não comente o assunto.

Duarte comenta com Teresa que vai reunir com o director financeiro da clínica e sugere que almocem juntos e com Benedita para discutirem o que ele apurar sobre a gestão de Henrique. Entretanto, desabafa as preocupações que tem relativamente a Beatriz, que agrediu Joana por pensar que ela é sua amante, sem esquecer como Pedro poderá ficar afectado com estas desavenças. Teresa propõe convidar o sobrinho para almoçar de vez em quando com os primos. Nem de propósito, Rita e Thomas entram na sala em grande discussão porque ele tem o computador em altos berros e ela o perturba com a sua meditação. Teresa obriga-os a pedirem desculpa um ao outro e também ao tio, que foi obrigado a presenciar a discussão. Duarte elogia os dotes mediadores da irmã.

Jéssica não esconde algum nervosismo por conhecer João, mas acabam por se cumprimentar, sorrindo. Enquanto vai buscar as bebidas ao bar, João conta ao irmão que ainda não teve coragem para voltar a falar com Inês, mostrando-se triste por isso. Fred aconselha-o a dar-lhe algum tempo, convicto de que ela o perdoará. João confessa que ainda não percebeu como é que se envolveu com Catarina e Fred, longe de saber que está a acertar exactamente no que aconteceu, sugere que ela o pode ter drogado. Entretanto, sugere ao irmão que se divirta enquanto está em Lisboa, para esquecer o seu desgosto.

Leandro faz conversa com Fernanda para que a mãe lhe dê qualquer pista que permita ajudar Catarina a saber quem é o pai mas a mãe percebe e deixa claro que esse é um assunto entre mãe e filha, em que eles não se devem meter.

Vítor recebe uma chamada de alguém que lhe dá conta de que algo que encomendou já chegou. Rúben ouve a conversa do pai e como ele faz segredo do que ele esteve a tratar, avisa-o para ter cuidado com o que anda a fazer, não vá a mãe descobrir. Entretanto, volta aos exercícios físicos que estava a acompanhar pelo computador e Vítor diz que só de o ver a praticar fica cansado.

Jorge exibe num espectáculo o seu número de magia, revelando-se um perfeito fracasso. Ainda mais quando Inácio surge entre a plateia e toma o seu lugar, para entusiasmo do público. Jorge ainda tenta permanecer no palco mas Inácio impõe-se e toma conta do espectáculo.

Teresa massaja Jonas que se queixa de dores de cabeça, depois de se ter estreado a dar aulas a miúdos, que lhe fizeram a vida num inferno. Rita percebe a tristeza do pai por não poder dançar e pede-lhe ajuda para coreografar uma actuação que tem de fazer na escola. Thomas resolve embirrar com a irmã porque ela nunca mais vai para a cama. Como Teresa defende que as pessoas só devem ir dormir quando o corpo pede, o filho acha que com uns pais como eles, qualquer um perde a vontade de ficar acordado até tarde.

Maria entra no quarto de Catarina sem bater e ela protesta por causa disso. A mãe vê que ela está a ver fotografias antigas e pergunta o que é que esperava encontrar. Catarina apressa-se a dizer que não procurava nada de especial mas Maria fica muito tensa, sem acreditar no que ela diz.

Henrique toma o pequeno-almoço à pressa e justifica que quer chegar à clínica antes de Duarte se reunir com o director financeiro. Inês também se despacha para ir com a mãe para a fábrica e confirma que está pronta para fazer o seu estágio, brincando com Sofia ao dizer que não sabe se ela está preparada para lidar com as suas ideias.

Antes de começarem a trabalhar, Inácio partilha com Joana a história da sua actividade como mágico amador, reconhecendo a rivalidade que o meio desperta. Joana não atende uma chamada de Duarte e continua a conversar com Inácio, assumindo que gostava de assistir a uma actuação sua.

Maria faz limpezas em casa e Catarina censura-a por não ter contratado uma empregada para fazer o serviço. A mãe desvaloriza e lembra-lhe que vão jantar a casa de Fernanda. Quando fica sozinha, Maria não resiste à tentação e relê a carta que António lhe deixou e parece-lhe claramente que ele está presente.

Benedita come chocolate para controlar os nervos e fala ao telefone com Beatriz, avisando-a que a audiência em que vão responder no tribunal por difamação já está marcada. Entretanto, aproveita para se certificar de que a cunhada não voltou a incomodar Duarte e Beatriz responde que não é louca e que irá ficar quieta. Benedita revela que vai uns dias ao Porto e deixa em aberto a possibilidade de se encontrarem.

Terminada a conversa com a cunhada, Beatriz vai abrir a porta e fica muito enervada ao ver que se trata da polícia. O agente avisa-a de que vai ser notificada por causa de uma denúncia por agressão. A jornalista nega inicialmente a acusação mas acaba por se trair ao dizer que na altura própria falará sobre o que fez a Joana e o que ela lhe fez a ela. Quando o agente se vai embora, Beatriz perde a pose de mulher forte e fica muito preocupada.

Adriana rejeita o convite de Rúben para almoçar, justificando que tem um cliente para atender e uma aula para dar a seguir. Rúben reage com algum despeito e depois de saber do que trata um livro que ela está a ler, insinua que ela gosta de mulheres. Adriana faz-lhe ver que nem todas as raparigas caem na sua cantiga e que ele deve habituar-se a ser rejeitado de vez em quando. Rúben não fica convencido.

Fernanda conta a Maria que Leandro falou com ela sobre o pai de Catarina, convencida de que foi ela a pedir-lhe para o fazer. A amiga reconhece que não está a ser fácil demover a filha de procurar o pai e Fernanda chama a atenção para o risco de ela descobrir a verdade, principalmente se descobrir e ler a carta que António lhe escreveu antes de morrer. Maria conta que a carta está muito bem guardada e fechada à chave. Catarina, que acaba de chegar, ouve a conversa sem que notem a sua presença e quando se revela, finge que não escutou nada.

Duarte conta a Teresa e Benedita que detectou algumas irregularidades na gestão de Henrique na clínica. Benedita esforça-se por esconder a sua apreensão quando o nome de William vem à baila, pois Duarte revela que a equipa de investigadores tem estado a receber fortunas em horas extraordinárias, paga com dinheiro que vem do laboratório que ele representa. Benedita fica perplexa e desconfiada do papel do marido em tudo aquilo.

Luís prepara um prato requintado e dá-o a provar a Maria. Ela confessa não apreciar a iguaria por aí além e chama a atenção para a necessidade de começarem a poupar nalguns ingredientes, que são demasiado caros para os lucros que proporcionam. A discussão entre os dois é inevitável e Luís expulsa Maria da cozinha atirando-lhe um molho de espinafres. Ela não se atemoriza e deixa-lhe a ementa com os pratos que quer que ele elimine.

Isabel tenta entusiasmar Patrícia com o início dos tratamentos experimentais em que vai participar e socorre-se de Henrique, procurando que ele dê um sinal de que tudo vai correr bem. O médico observa a ficha clínica de Patrícia e limita-se a não contrariar Isabel, prometendo que vão fazer tudo para que o tratamento produza os efeitos desejados.

Consciente de que se excedeu, Luís vai ao escritório do restaurante e pede desculpa a Maria pela discussão que tiveram, justificando que fica enervado a dividir o espaço na cozinha. Maria desvaloriza o incidente e aceita as tréguas.

nas redes

pesquisar