SIC

Perfil

20º Episódio - 29 de setembro (terça-feira)

Catarina é forçada a fazer um aborto!

(c).RuiCarlosMateus.1954

Rúben vai ter com Adriana enquanto ela abre a loja de música e tenta saber como têm sido as noites dela com o amigo alemão. Como ela se recusa a falar do assunto, começa a provocar-lhe ciumes, dizendo que teve uma noite de arromba com uma antiga amiga. Adriana não liga nenhuma, perante a perplexidade e frustração de Rúben.

Maria invade o gabinete de Henrique e repreende-o por não ter facultado os documentos que os auditores das contas lhe pediram. Ele reafirma que é médico e não contabilista e Maria fala em tom ameaçador que espera que ele não esteja a esconder seja o que for, desejando que a papelada apareça rapidamente. Ele fica furioso com a ousadia dela.

Leandro fica em estado de choque ao ouvir Fernanda contar a Vítor que Catarina está grávida e sai de casa disparado, deixando a mãe muito inquieta.

Henrique desabafa com Miguel, tentando perceber se o juiz lhe pode valer na luta contra Maria. Sofia acompanha o desespero do marido e constata que Maria e Catarina planearam muito bem o assalto ao poder da família. A gravidez de Catarina também é comentada e Henrique decreta que elas têm de ser travadas antes que seja tarde demais.

Beatriz exige a Duarte metade de tudo o que ele tem nas partilhas impostas pelo divórcio, propondo-se a abdicar dos bens se ele lhe entregar a guarda total do filho, vendo-o apenas uma semana durante as férias. Duarte acha as exigências totalmente absurdas e não as aceita. Beatriz fica furiosa e dispara que sendo assim, não há divórcio. Duarte fica desesperado.

Sofia surpreende Maria e vai à quinta propor-lhe que aceite tréguas com Henrique, em memória de António e para evitar que o património que ele deixou se perca numa guerra sem sentido.

Catarina procura o director da faculdade e acusa Gustavo de ser o aluno que anda a traficar droga entre os colegas, dispondo-se a testemunhar contra ele. O professor fica escandalizado e ainda lhe agradece a ajuda.

Maria deixa-se convencer pelo discurso cínico de Sofia e aceita dar tréguas a Henrique, concordando que está na altura de enterrarem o machado de guerra.

Adriana confessa-se surpreendida com a capacidade de Rúben para tocar piano e ele aproveita para conseguir mais algumas aulas. Ele, por sua vez, aproveita para a convencer a sair consigo.

João insiste em fazer as pazes com Inês às portas da faculdade, mas ela questiona como é que ele quer que ela esqueça o que lhe fez, quando olha para a barriga de Catarina e vê que esta cresce com o filho dele lá dentro. Mais uma vez rejeitado, João combina com Fred ir passar alguns dias a sua casa em Lisboa, para esquecer o desgosto por que está a passar.

Leandro enche-se de coragem e quase sem conseguir olhar para Catarina, declara-lhe o seu amor e dispõe-se a perfilhar o bebé e ficar com ela. Catarina finge-se abalada com a situação e, depois de assumir que a gravidez é uma responsabilidade sua, agradece-lhe esta grande prova de amizade. Leandro tenta disfarçar a grande desilusão amorosa que acaba de sofrer.

Maria mostra a Fernanda os planos que tem para o seu quiosque no Mercado do Bom Sucesso e confessa que lhe está a fazer muito bem, estar ocupada com tanto trabalho. A amiga pergunta por Catarina e Maria conta que a filha está muito entusiasmada com a gravidez e confidencia que foi a casa dos pais de João e recebeu a garantia de que o rapaz vai assumir a criança. Entretanto, Maria conta que a mulher de Henrique a foi visitar a pedir tréguas entre eles e que ela aceitou acabar com as guerras, reconhecendo que a desgastam muito.

Rúben leva Adriana para um encontro de tunning no posto de abastecimento e dispara, perante o seu espanto, que é ali que vai começar a melhor noite da vida dela. Ela fica incomodada quando Rúben a apresenta aos amigos.

Jéssica está a namorar e a ver televisão no sofá com Bruno quando recebe uma mensagem de Fred a perguntar se nunca mais sai a revista sexy. Ela apaga imediatamente a mensagem e aproveita para sondar Bruno sobre como é que ele encararia se ela um dia fosse convidada a fazer uma sessão fotográfica para uma revista de homens. Acaba por ficar desiludida porque o namorado não esconde que ficaria um pouco incomodado.

João instala-se em casa do irmão e desabafa com ele, penalizado com o facto de Catarina não querer abortar. Fred faz notar que ela pode mudar de ideias se perceber que não é o facto de insistir em ter o filho que o obrigará a ficar com ela. João mostra-se esperançado que isso possa acontecer.

Adriana fica saturada do ambiente barulhento da festa que se desenrola na bomba de gasolina e das embirrações de Jorge e diz a Rúben que se vai embora. Ele corre atrás dela ainda na esperança de poder levá-la a jantar.

Miguel regressa a casa e encontra Francisca a desenhar e, ao perceber as semelhanças com os Girassóis de Van Gogh, desvaloriza o trabalho perguntando porque não desenha algo de original. Francisca conta que João foi passar uns dias a Lisboa com o irmão e teme que ele fique por lá. Miguel aproveita para lançar mais uma farpa à mulher, insinuando que o filho foge dos problemas tal como ela.

Fernanda acha que Leandro está de mau humor e adivinha que Catarina teve alguma coisa a ver com isso. O filho mais novo acaba por confidenciar que se propôs ficar com ela e com o bebé. A mãe dispara para o consolar que ela não o merece e aconselha-o a pedir ao irmão que lhe apresente uma das amigas que tem de sobra. Nesse instante, Rúben entra em casa e conta que a sua companhia para a noite foi embora e que Jorge também ajudou a que ela se fartasse de estar com ele. Leandro e Fernanda fazem troça e dizem que ele levou uma tampa. Rúben fica agastado com a mãe e o irmão.

Henrique fica agradavelmente surpreendido quando Sofia lhe conta que foi falar com Maria e que conseguiu que ela desistisse de fazer a auditoria à clínica.

Maria mostra-se preocupada com o facto de a investigação à morte de António tenha sido arquivada e de ficar sem saber quem o matou. Catarina esforça-se por convencer a mãe de que ele morreu acidentalmente. Entretanto, confessa que se sente cada vez mais enjoada por causa da gravidez e nega qualquer responsabilidade com o facto de Leandro ter chegado a casa muito triste, depois de ter falado com ela.

Benedita, sem conseguir esconder o nervosismo, fala com Beatriz pelo computador e comunica-lhe que já marcaram a audiência do julgamento do processo em que estão acusadas de difamação e pede-lhe que seja comedida com as palavras.

David confessa a Hélder que está preocupado com o processo contra a revista mas o fotógrafo quer é ir almoçar. Já o estagiário prefere acabar a notícia que está a escrever e Hélder dá-lhe a receita para ter menos trabalho e enganar a directora.

Maria conta a Duarte que decidiu desistir da auditoria à clínica para evitar uma guerra com Henrique mas recomenda que fiquem atentos ao que ele faz. Duarte fica a pensar no aviso de Maria.

Rúben vai à loja de Adriana reclamar um pedido de desculpas por ela o ter deixado pendurado, quando tinham combinado ir jantar. Ela diz-lhe na cara que ouvir barulho numa bomba de gasolina e beber cerveja não é do seu agrado e fica ofendida quando ele ousa insinuar que ela deve gostar de mulheres, expulsando-o da loja.

Duarte conta a Teresa que Beatriz está a usar o filho para lhe dificultar o divórcio e a irmã não tem dúvidas de que ela está mesmo desiquilibrada. Entretanto, Duarte recebe a confirmação de Benedita a dizer que janta com eles e Teresa acha que não será fácil convencê-la a vigiarem a gestão de Henrique na clínica.

Catarina começa a sentir dores fortes no ventre e, como a médica que segue a sua gravidez está num congresso, Maria decide levá-la para a clínica. Henrique acaba por se cruzar com elas quando chegam e agradece a Maria por ter desistido da auditoria às contas da clínica. Ao saber porque é que ali estão, finge-se prestável e diz à recepcionista que se vai encarregar pessoalmente do caso. Assim que fica sozinho, Henrique telefona a Miguel, informando-o do que se está a passar.

Francisca faz mais uma sessão de psicanálise com Sara e diz que se sente culpada pela facto de João ter engravidado Catarina, assumindo que não foi capaz de o educar convenientemente. Sara, defende que devem apoiar o rapaz e não criticá-lo pelo que fez. Entretanto, Francisca conta que o curso de pintura está a correr muito bem mas que Miguel sentenciou que ela não tem talento. Sara, desvaloriza a opinião que o marido lhe deu e insiste que ela não deve desistir.

Na clínica, o médico que Henrique arranjou para observar Catarina, anuncia que o bebé que ela espera tem uma malformação e que a sua esperança de vida depois de nascer é apenas de algumas horas. Barroso aconselha a interrupção imediata da gravidez e Catarina, ainda que com grande desgosto, acaba por se resignar e autoriza que lhe façam o aborto. Henrique finge-se solidário com Maria e até lhe dá o telefone de João para ela o avisar do que está a suceder. O rapaz é apanhado de surpresa pela notícia e não evita um suspiro de alívio.

Terminada a cirurgia, Maria conforta Catarina que está destroçada por ter perdido o filho. Entretanto, no gabinete de Henrique, Barroso confessa que lhe custou muito interromper uma gravidez cujo feto era perfeitamente saudável. Henrique insiste no acto de chantagem para com o obstetra da clínica e lembra-lhe que se não o fizesse e se não mantiver a sua opinião, entregará as provas que o comprometem num processo de negligência. O médico vai embora, resignado e Henrique esboça um sorriso de vitória.

nas redes

pesquisar