SIC

Perfil

2º Episódio - 8 de setembro (terça-feira)

António quer assumir as responsabilidades para com Maria e Catarina!

Maria olha para o cume do Pico e fica com dúvidas sobre se ela mas, principalmente António, conseguirão escalar a montanha. O patrão não vacila e insiste em prosseguir a aventura,

Duarte chega à igreja onde decorrem as cerimónias fúnebres de Manuel e desliga o carro, ganhando coragem para entrar. Lá dentro, o padre profere palavras de conforto para atenuar a dor de familiares e amigos do falecido, dando lugar a Joana para que faça também o elogio fúnebre do marido. Joana tem um discurso emocionado, lamentando a perda de Manuel e o vazio que ele acaba de deixar na sua vida.

Nesse momento, Henrique chega à igreja com Sofia e ambos confessam detestar velórios. A mulher afirma mesmo que vai ter de passar por casa para mudar de roupa, pois não quer estar todo o dia a cheirar a morto. Ele averigua se Inês vai com Sofia para a fábrica mas ela desconhece os planos da filha, queixando-se de que ela passa agora a maior parte do tempo com Catarina. Henrique diz esperar ter conseguido resolver esse problema e entra na igreja, seguido por Sofia.

A meio da escalada do Pico, Maria e António fazem uma pausa para descansar e ele lamenta não poder ficar mais uns dias numa região tão bela, uma vez que tem de regressar para festejar o seu aniversário. Maria fica com uma expressão entristecida, pois sabe que deverá ser o último aniversário do patrão. Ele desanuvia o ambiente e decide reiniciar a marcha, admitindo que não se sentia tão bem há muito tempo.

Catarina, com grande cautela, conta a Inês que esteve com o pai dela e que ele se fartou de fazer perguntas sobre a sua mãe. A amiga confirma que o pai desconfia sempre de toda a gente, tal como a mãe, pois acham que as pessoas têm sempre segundas intenções. Impaciente, Inês desabafa que João não dá sinais de vida e a amiga sugere que lhe ligue ela. Inês responde que não quer que ele sinta que ela está sempre a controlá-lo.

Nesse momento, João assiste a mais uma cena em que a mãe, Francisca, se verga à vontade do marido, Miguel, que a obriga a desmarcar o jantar com as amigas, justificando que até foi para casa mais cedo para estar com ela. João defende a mãe, mas como não é capaz de impor ao pai, decide ir sair. O juiz critica a atitude do filho e ordena à mulher que ligue à sua frente para as amigas e desmarque a sua presença no jantar. Francisca obedece.

Jéssica tenta despachar-se para regressar ao Porto mas Fred insiste em beijá-la, já cheio de saudades dela. O momento é interrompido por João, que telefona ao irmão para lhe contar mais um acto de prepotência do pai, que obrigou a mãe a desmarcar um jantar que tinha combinado com as amigas. Fred aconselha-o a ter paciência e a ir viver com ele para Lisboa assim que acabar os estudos. Antes de partir, Jéssica pede a Fred que lhe arranje mais alguns suplementos alimentares, pois o irmão pediu-lhe por já ter esgotado os últimos. O namorado estranha e comenta que ele os deve comer às colheres.

Fernanda passa pela loja de desporto e espera que Ruben acabe de atender uma cliente, a quem pisca o olho quando ela sai. A mãe diz que só passou ali para lhe dar um beijo mas quer é saber o que o Vítor anda a fazer. Ruben tranquiliza-a e assegura que ele anda a portar-se bem. No entanto, o pai mostra uma vez mais a sua aversão ao trabalho e vai adiando uma obra que Adriana lhe deu para fazer já há algum tempo. Quando a cliente se prepara para reclamar, Ruben aparece e convida-o para um café, acabando com a conversa quando se apresenta à nova lojista com uma intimidade que ela não aprecia.

Joana tenta recompor-se numa esplanada do funeral do marido mas tem um ataque de ansiedade quando não encontra a carteira para pagar o chá que pediu. Duarte, que se sentou numa mesa ao lado, testemunha a cena e oferece-se para lhe pagar a conta. Joana fica ainda mais nervosa e responde mal. O empregado não sabe o que fazer e diz que ela pode pagar quando lá voltar. Joana vai embora descontrolada e esquece-se de um livro em cima da mesa. Duarte já não consegue devolvê-lo e acaba por começar a folheá-lo.

Beatriz conta a Benedita, enquanto trabalham, que está à procura de um restaurante para ir jantar com Duarte, pois sente que o casamento está a passar por uma fase difícil. Benedita argumenta que o irmão está afectado com o acidente que vitimou o homem que conheceu no avião mas Beatriz responde que esse episódio não serve para justificar outras reacções antes de ter ocorrido.

António e Maria concluem a escalada do Pico, felizes pela proeza cometida. Ele lamenta não o ter feito com a mulher na altura certa e Maria acha que ela, onde estiver, sentirá grande alegria pela homenagem que ele lhe fez, acrescentando que jamais esquecerá aquela vista. António adivinha que ela poderá voltar ali no futuro, ao contrário de si que encara cada coisa que faz como se fosse a última vez. Maria, incomodada, transmite confiança ao patrão, para que ele não se entregue à morte.

Joana arruma algumas peças de roupa num saco em e insiste com Sara que não quer deixar a sua casa por muito tempo. A mãe insiste em ajudá-la a superar a morte do marido e pretende que ela passe com ela mais uma semana. Joana reafirma que quer regressar a casa quanto antes.

Henrique seduz uma mulher no bar de um hotel que costuma frequentar e aceita o convite para subir com ela ao quarto, já que se informa de que a sua companhia habitual não vai aparecer.

Duarte e Teresa esperam no aeroporto pelo pai e pela empregada. António e Maria aparecem bem dispostos e satisfeitos por terem cumprido com êxito a escalada do Pico e ele ainda faz planos futuros.

João encontra-se com Inês no posto de combustível e desabafa com a namorada, incomodado com o facto de a mãe continuar sem conseguir impor-se ao pai, que põe e dispõe da vida dela. Inês convida João para ir ao jantar de aniversário do avô António.

Ele aceita e dispara que qualquer dia vai para Lisboa, prometendo levá-la consigo.

Vítor revê um jogo na televisão e critica um jogador. Ruben estranha que ele esteja a ver um jogo que já foi transmitido e Leandro concorda que o pai é doente por futebol e que só ainda joga no clube lá da terra porque é também o treinador. Jéssica regressa de Lisboa e é recebida por Bruno com um beijo, um abraço e um ramo de flores. O namorado confidencia que no dia seguinte vai ter uma festa privada que lhe encomendaram. Vítor grita a despropósito, quando uma das equipas que estão a jogar marca golo.

No jardim da casa de António decorre a festa do seu aniversário. Teresa e Jonas elogiam a sopa com funcho que Maria fez, ao mesmo tempo que o pai confirma ter cumprido com ela o sonho de escalar o Pico e de se ter sentido bem. Mais afastadas, Beatriz e Benedita teorizam sobre se deve dar-se determinada notícia, cujo interesse público é questionável.

Noutro ponto da festa, Rita mostra-se pouco satisfeita a João com o facto de Duarte lhe ter trazido de Bruxelas um livro de Tintim, mas em francês. Inês lê algumas linhas e Rita fica ainda mais apreensiva quando ao reclamar por não perceber a língua, Thomas a aconselha-a a pedir a Duarte que a ensine, já que foi ele que lhe ofereceu.

Henrique percebe que Duarte não está bem e o irmão não esconde que o acidente mortal de Manuel mexeu com ele. Henrique fica espantado ao constatar a coincidência de a mulher do falecido ser uma investigadora com quem trabalha na clínica.

Maria fica muito preocupada quando Catarina lhe conta o encontro que teve com Henrique e o recado que ele fez questão de lhe dar, assumindo que as quer fora da quinta e que pensa que ela é amante do velho. Maria fica indignada e proíbe a filha de ter conversas com Henrique, pois se ele quiser dizer alguma coisa, tem de lhe dizer a ela.

António ensaia uma música de Frank Sinatra quando Maria surge para lhe dar um medicamento. Ele aproveita para lhe pedir ajuda enquanto tenta decorar a letra e ela aproveita para lhe contar que Henrique disse a Catarina que as quer fora da quinta. Ele responde que não deve preocupar-se, pois na sua casa é ele quem manda.

Inácio fica melindrado com Henrique quando ele lhe dá apenas dois meses para reduzir os efeitos secundários do medicamento que estão a desenvolver.

António chama Henrique à quinta e deixa o filho em fúria ao dizer que quer assumir as responsabilidades que têm para com Maria e Catarina, reclamando o seu direito de passar algum tempo com a neta e tentando sensibilizá-lo para que devia sentir algo por uma rapariga que é sua filha. Henrique continua insensível ao apelo do pai e redobra o ódio que sente.

Inês escolhe tecido para um vestido e conversa com Sofia sobre a festa de aniversário do avô e conta à mãe que João e os pais também estarão na festa.

Catarina encontra João na faculdade e, com malícia, insinua que Inês não lhe parece bem e que pode estar a esconder-lhe algo. Ele fica preocupado e faz uma chamada para a namorada, enquanto Catarina se afasta escondendo um sorriso.

O barco onde vai decorrer a festa de aniversário de António deixa o cais e ele detém-se à conversa com Miguel e Francisca. Pouco depois faz menção de ir buscar uma bebida mas Maria antecipa-se. Ele elogia-lhe a beleza e ela agradece-lhe o vestido. Sofia comenta que qualquer dia são da mesma família mas Maria não responde. Sofia fica a observar a cumplicidade entre Inês e João, que também são olhados com inveja por Catarina. Miguel comenta com Sofia que é melhor não fazerem planos para os filhos. Duarte aproxima-se e faz bluff com Maria e António, confirmando que ela e o pai prepararam uma surpresa para a festa. Com efeito, o segredo é desvendado quando António se dispõe a satisfazer a curiosidade de todos e se dirige até ao local onde a banda está a tocar. Depois de agradecer a presença dos convidados e revelar que está mais motivado do que nunca para viver, interpreta o tema de Frank Sinatra que esteve a ensaiar, para surpresa de todos. Quando acaba a sua actuação, António é muito aplaudido por todos mas, depois de esboçar um gesto de agradecimento, tomba inanimado no chão, para grande preocupação dos filhos que se precipitam em seu auxílio.

nas redes

pesquisar