SIC

Perfil

De segunda a sábado

VEM AÍ: Pilar e Manel descobrem quem é o Curador!

Com a ajuda de Lobo, a PJ fica a saber que Gonçalo é o homem que eles tanto procuravam

Paulo Goulart Photography

Manel e Pilar interrogam Rafael. Fingem que estavam a tentar apanhar Lobo e que Rafael estragou toda a investigação. Rafael recusa-se a falar e exige um advogado. Estes assentem que este faça um telefonema e depois deste sair da sala, Manel confirma a Pilar que reconheceu a voz de Rafael, foi ele um dos homens que o raptou e a Gonçalo. Também estão aliviados porque Lobo está fora de perigo e a ser tratado no hospital.

Na sede da PJ, Lobo quer saber se Guilherme está bem. Está com medo pois não era suposto ter levado um tiro e que o próximo passo do Curador será matá-lo. Manel garante-lhe que isso não vai acontecer e que farão com que o Curador pense que Lobo é valioso para ele e que tem um informador na PJ. Para o tranquilizar, Manel liga a Guilherme e Lobo fala com o filho.

Gonçalo fala com um advogado, quer Rafael fora da prisão o quanto antes. Ficam a pensar que Lobo andava a ser vigiado e que Rafael foi apanhado, por acaso, no meio da investigação.

Lobo entra no armazém, combalido. As secretárias estão fora do sítio e este encontra um bilhete escrito à máquina com coordenadas de GPS. Liga a Manel e explica que o bilhete não diz mais nada. É uma indicação para ir a esse local. Pede proteção e que lhe não falhem pois tem consciência de que pode ir ao encontro da própria morte. Manel aponta as coordenadas e assegura que farão a sua parte.

Sebastião está consciente do risco que correm mas Manel acha que é a oportunidade para resolverem o caso.

Lobo chega ao local das coordenadas. É observado por vários agentes disfarçados. Bruno chega e obriga-o a entrar no carro, sem revelar para onde o vai levar. Antes revista-o e destrói o telemóvel que a PJ lhe deu para o localizar. Manel e Sebastião arrancam no carro para os seguirem.

Numa sucateira, Lobo está encapuzado e é empurrado por capangas. Bruno segue à frente.

Manel e Sebastião chegam ao local mas como não conseguem ver nada, Manel decide avançar e apesar de hesitar, Sebastião avança atrás dele.

Lobo pergunta a Bruno onde está e pede para falar com o Curador. Afirma que já deu provas de lealdade. Bruno aproxima-se de um carro de vidros fumados que está estacionado e fala em voz baixa com quem está lá dentro.

À distância, Manel e Sebastião conseguem ver tudo o que se passa mas mantêm-se quietos a tirar fotografias. A porta do carro abre e Gonçalo sai. Manel fica chocado ao ver que o pai é o Curador.

Gonçalo aproxima-se e Lobo reconhece-o mas não diz nada. Este explica que não fez o serviço porque tinha a PJ atrás dele. Gonçalo quer saber porque razão lhe quis falar pessoalmente e Lobo afirma que ainda lhe é útil porque tem um informador na PJ. Sem revelar nomes, alega que já provou ser-lhe leal. Gonçalo, confuso, deixa-o viver.

Pilar chega junto a Sebastião e Manel e fica estarrecida ao ver Gonçalo. Ordena à equipa que não façam nada. Quando Lobo chega ao pé da equipa de inspetores, confirma que aquele é o Curador. Explica que conseguiu convencê-lo com a história de ter um informador na PJ e que por isso o bandido não o matou. Tentando conter a revolta, Manel afirma que será Sebastião quem vai passar por ser o seu informador.

nas redes

pesquisar