SIC

Perfil

De segunda a sábado

Resumo: 228º Episódio - 31 de maio (quarta-feira)

Rafael vai ao armazém do Lobo para o matar e só Manel consegue evitar o pior

Victor Freitas\302\251

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Dolores fala de Raul a Miranda mas esta foge à conversa e conta que Celeste está em Alfama. Dolores fica furiosa com a novidade.

Depois duma reunião da AVA, Cátia conta a Alex que pretende infernizar a vidasdos pais para que estes não fiquem juntos. Amália apresenta Celeste aos associados e esta pede para ficar a sós com as mulheres. Mostra-lhes o conteúdo da sua mala e o espanto é geral. Dolores interrompe o momento e Celeste esconde o que tem na mala. Furiosa com a presença de Celeste, avisa-a de que não a quer próxima da sua família.

Nelson faz a contabilidade do negócio das “Dolorosas” quando Preciosa lhe bate à porta. Não tem mais ninguém com quem falar. Chora, está triste e desiludida e abraça Nelson, agradecendo-lhe a sua amizade e por lhe ter aberto os olhos.

Lobo manda Cruz embora do armazém e manda-o afastar-se por uns tempos. Este fica sem saber o que se passa. Enquanto Lobo monta microfones da PJ, Ricardo aparece e quer contar-lhe a conversa que teve com Pilar mas Lobo não ouve nada e manda-o igualmente embora.

Rafael informa Gonçalo que não houve assalto. Gonçalo sugere que Lobo está sob investigação e que o devem ter relacionado ao Curador. Furioso, pede a Rafael que trate de Lobo, de forma definitiva, porque este se transformou num perigo para eles.

Vicente pede a Helena mais pormenores sobre o dia em que viu Gonçalo agredir aquele homem, anos atrás. Explica que o investigador que contratou descobriu a antiga namorada de Gonçalo e que a história que este conta não bate certo com a realidade. Helena não se recorda bem mas fica de ir pesquisar datas mais precisas.

Pilar faz pesquisa na internet sobre Gonçalo. Manel entra no seu gabinete e avisa-a de que as peças que iam ser roubadas já estão a caminho de Espanha. Tem tudo a postos para a operação, Lobo já instalou os micros e Manel vai estar de vigilância nessa noite. Avisa-a ainda de que Ricardo esteve no armazém e que isso vai ficar registado. Esta finge indiferença mas fica apreensiva.

Gisela encontra Quim na casa de chá e pede-lhe para terminarem a entrevista. Este sugere que o façam ali mesmo e Gisela, conformada, começa a gravar. Quim partilha que pretende ser detetive privado.

No supermercado, Dolores está irritada com o sistema informático. Raul informa a sogra que vai jantar com Miranda e Cátia e para castigá-lo, Dolores manda-o trabalhar mais duas horas. Cremilde e outra sócia da Ava falam de Celeste e da sua mala mas não revelam nada a Dolores.

Francisca vai a casa de Clara e Afonso. Estes escondem Joana e fingem que não sabem de nada sobre a denúncia. Francisca conta que por causa disso está suspensa de exercer e avisa que vai dar cabo de Joana e que, se Clara tiver alguma coisa a ver com isso, quem pagará são as suas irmãs. Joana fica aterrorizada.

No armazém, Lobo espera por Rafael. Quando este chega aponta-lhe uma arma, de imediato. Lobo diz que pode explicar porque não fez o assalto e pede-lhe que o leve ao Curador.

Na rua, Sebastião e Manel vêm Rafael entrar no armazém. Ouvem através das escutas a conversa e percebem a tensão. Sebastião quer entrar antes que Lobo morra mas Manel quer esperar. Ouve-se um tiro.

Lobo foi atingido, sangra, e não sabe como escapar. Rafael bate-lhe e aponta-lhe, novamente, a arma para o matar quando Manel e Sebastião entram e se anunciam como Polícia Judiciária. Prendem Rafael e dão a entender que estavam ali, por acaso, a investigar Lobo.

Vicente contou às filhas o que descobriu sobre Gonçalo. Mafalda teme que Pilar não vá gostar de saber que Vicente pôs um detetive atrás do seu noivo. Mafalda conta que Clara lhe pediu para dar emprego a Joana no ginásio e Vicente fica zangado pois mesmo que seja para repor a verdade, não quer ser exposto, novamente.

Clara e Afonso discutem com Joana. Ela quer desaparecer antes que Francisca a apanhe e exige que lhe paguem já. Clara reforça que para isso, tem de ir a tribunal primeiro e assegura que ela está protegida por eles.

Miguel apresenta Simone à família. Diana cumprimenta-a apática. Jorge quer ir à leitura da sentença de Alice e Simone oferece-se para fazer companhia a Diana. Assegura que sabe como lidar com isso pois também tem uma irmã com a mesma doença. Miguel e Jorge agradecem-lhe, apesar de Diana afirmar que não precisa que tomem conta dela.

Tomané pede ajuda a Hélder para escrever os votos e quando este sugere uma frase muito romântica, Tomané fica preocupado, com receio que o irmão ainda tenha interesse em Lili. Hélder tranquiliza-o pois está interessado em Sofia. Cátia janta contrariada com os pais e ignora-os.

Alice desabafa com Francisca que não sabe onde arranjou forças para mentir à frente de toda a gente. Francisca apoia o que a amiga fez e conta-lhe zangada que foi suspensa de exercer por causa duma mentira.

Manel e Pilar interrogam Rafael. Fingem que estavam a tentar apanhar Lobo e que Rafael estragou toda a investigação. Rafael recusa-se a falar e exige um advogado. Estes assentem que este faça um telefonema e depois deste sair da sala, Manel confirma a Pilar que reconheceu a voz de Rafael, foi ele um dos homens que o raptou e a Gonçalo. Também estão aliviados porque Lobo está fora de perigo e a ser tratado no hospital.

nas redes

pesquisar