SIC

Perfil

De segunda a sábado

Resumo: 22º Episódio - 6 de outubro (quinta-feira)

Clara vende a sua parte da fabrica de azulejos a Francisca e a madrasta dá-lhe o dinheiro que lhe prometeu

(c).RuiCarlosMateus.1954

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA.

Joel, chocado descobre que o filho Nuno lhe roubou uma boa parte da reforma. Quando o filho chega, embriagado, confronta-o com o roubo e este reage de forma violenta. Quando Joel exige que devolva o dinheiro, Nuno bate no pai e empurra-o.

Quando Gisela revela a Dolores e a Cátia que namora com Lucas, a tia fica reticente e a jovem desiludida pois gosta dele.

Liliana finalmente conta a Tomané que não vão casar no dia de Santo António porque não foram os escolhidos. Este sente-se mal e quase chora. Depois de Tomané sair, Preciosa repreende a amiga, acha que Lili devia ter contado a verdade.

Bárbara provoca Mafalda por causa de Quim e esta informa a irmã que já não tem nada com o rapaz. Pilar tenta apaziguar os ânimos entre as filhas mas Mafalda acusa Bárbara de ser uma infeliz e de estar aleijada mas na cabeça.

Pilar estranha o computador estar a mexer-se sozinho e não percebe que é Ricardo que está a entrar no seu computador, à distância.

Diana telefona a Ricardo e este deixa-a a falar sozinha. Não tem paciência para o seu estado depressivo. Jorge tenta consolar a filha mas esta está cada vez mais alienada da realidade.

Clara vai ao armazém de Lobo devolver as jóias e comunica-lhe que no dia seguinte vai saldar a dívida que tem com ele e, por essa razão, nem ela nem Afonso farão a entrega. Este desvaloriza o que Clara diz.

No Hostel, Alice não vê com bons olhos os planos de Francisca e acha mesmo que Eduardo não vai aceitar nada bem que esta compre a parte de Clara, à sua revelia. Francisca acredita que Clara vai desaparecer para a deixar em paz com Manel. Nuno interrompe a conversa das duas e Alice não lhe dá saída.

Alex chega a casa completamente inebriado e Manel assiste aquilo desiludido com o irmão.

Sebastião goza com Lucas por causa de Gisela quando esta aparece de surpresa. Lucas esquiva-se de a beijar e vê se obrigado a mandá-la embora. Apesar de ficar triste, Gisela disfarça e vai embora.

Tomané planeia ir à câmara de Lisboa saber porque razão não foram escolhidos.

Gisela dirige-se à casa de chá para afogar as suas mágoas nos bolos. Sem ser vista, apanha Irene e Raul aos beijos e fica incrédula. Ainda tenta fotografá-los mas deixa cair o telefone.

No dia seguinte, na presença dos advogados, Clara formaliza com Francisca a venda da sua parte da fábrica e esta dá-lhe o dinheiro prometido. Mal sabe que Afonso está com Lobo que quer assegurar que estes não fogem sem saldar a dívida que têm consigo. Lobo não o deixa sair dali enquanto Clara não aparecer com o dinheiro.

Eduardo e Daniela chegam à polícia judiciária para depor. A jovem está muito nervosa e Sebastião conversa com ela tranquilamente. O interrogatório prossegue e Daniela nega ter visto ou ouvido Clara no local do crime.

No supermercado, Quim insinua-se a Preciosa que não lhe dá conversa. No entanto, Nelson fica triste por não ter a mesma confiança que o amigo para se aproximar da sua amada.

Gisela apanha Miranda em casa de Dolores e conta-lhe que viu Raúl com Irene e alerta a prima de estar a ser traída. Miranda pensa que Gisela está a fazê-lo por despeito e não acredita nela.

Jorge, preocupado, sugere a Diana que procure um psicólogo ou alguém de fora mas esta recusa precisar de ajuda.

Eduardo e Daniela chegam a casa, aliviados por não terem dito nada que incrimine Clara. Francisca está à sua espera e relembra o marido da festa de Marta e aproveita para lhe contar que comprou a parte de Clara na fábrica. Eduardo fica horrorizado com a notícia e apesar de todos os argumentos da mulher, percebe que esta tirou partido da situação para entrar na fábrica. Percebe também que esta não é inocente em nada do que faz.

Clara paga a sua dívida a Lobo que é apanhado de surpresa. Sem ter como continuar a prender os dois irmãos, Lobo deixa-os ir.

Já de saída do armazém de Lobo, Clara lembra-se de voltar atrás para que Afonso tire fotografias ao bandido com as jóias. Conseguem assim ter um trunfo na mão, no caso de Lobo voltar a ameaçá-los. Aliviados e livres, os dois irmãos saem dali e Clara tenciona ir diretamente conversar com o pai.

Ricardo pede a Mafalda para o meter em casa dos pais sem ninguém saber. Apesar de Mafalda fazer várias perguntas, este não revela o que quer ir buscar.

Na sede da PJ, Sebastião sugere a Pilar que Daniela e Eduardo protegeram Clara no seu depoimento mas Pilar afirma que o cunhado jamais faria isso, se realmente tivesse reconhecido a filha.

Marta fica muito feliz por Daniela não ter denunciado Clara. Francisca interrompe-as e informa as filhas adotivas que Clara lhe vendeu a sua parte da fabrica.

nas redes

pesquisar