SIC

Perfil

De segunda a sábado

Resumo: 12º Episódio - 24 de setembro (sábado)

Clara fica presa até ser presente ao juíz

Victor Freitas\302\251

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA.

Clara, envergonhada, tenta explicar-se mas Manel não tem como perceber que esta seja uma criminosa. Algema-a e leva-a para a esquadra.

No perímetro da ourivesaria, Sebastião interroga os empregados mas ninguém consegue identificar os assaltantes. Daniela e Eduardo estão em choque, principalmente, a adolescente. Esta identifica que havia uma mulher entre eles que falou com ela.

Já na sede da PJ, Manel tenta fazer Clara falar mas esta, nervosa, só quer ligar a Afonso. Vendo-a aflita, acaba por ceder e deixa-a telefonar em alta voz. Afonso já está com Lobo e também este ouve toda a conversa. Depois de Clara dizer que foi presa, Afonso diz à irmã que está com o primo e esta pede que lhe mandem um advogado.

Depois de desligar, Clara recusa-se a falar e apesar de Manel a aconselhar a colaborar, esta não abre a boca com medo do que possa acontecer a Afonso. Pilar chega e fica atónita ao ver ali a sobrinha. Tenta fazê-la falar mas Clara também não se abre com a tia. Pilar tenta saber se o filho também está envolvido no assalto mas Clara nega que este e Afonso tenham algum envolvimento. Desiludida, Pilar afirma que as suas irmãs estão bem melhor longe dela e Clara fica de rastos quando sabe que a tia irá contar tudo ao seu pai.

Daniela e Eduardo contam o sucedido a Francisca e a Marta. Francisca finge estar preocupada e tira partido de Eduardo estar fragilizado para fazer as pazes com ele.

Lobo tranquiliza Afonso que está desesperado. Fica ainda pior quando Ricardo explica que o Eduardo e Daniela estavam na ourivesaria.

Manel leva Clara para uma cela e esta implora para que não a deixe ali sozinha. Derrotada, afirma que gostava que tivesse sido tudo diferente, entre eles.

Em São Tomé, Edite pede a Gabriel que não desista dos estudos por causa dos problemas na roça. Timóteo tenta apaziguar a conversa e acha que não é um drama se interromper um ano.

Em Alfama, todos comentam a perseguição de Manel e Helena fica descansada ao saber que o filho está bem.

Dolores repara que Nuno não pára de beber e Armando manda-a calar-se. Enquanto isso, Nelson não tira os olhos de Preciosa e Miranda procura Raúl. Gisela convida Tomané para ser o rei da marcha com ela e Liliana, furiosa com isso, chama-lhe gorda. Quase andam à pancada mas os homens agarram-nas e separam-nas.

Irene cede à sedução de Raúl e beijam-se na casa de chá. Quase são apanhados por Miranda que procura o marido em todo o lado. Irene disfarça enquanto Raúl fica escondido atrás do balcão.

Dolores ralha com Gisela por causa do escândalo que armou. Raúl aparece, finalmente e começa a demonstração da coreografia que Dolores organizou com Cátia e Gisela. Dançam tão mal que ficam todos envergonhados e Miranda pede a Lucas que pare a música. Perante aquela desgraça, aceita fazer a coreografia. Todos batem palmas de alegria.

Diana reage muito mal à notícia do divórcio dos pais. Sente-se cada vez mais perdida. Estes ficam sem saber como agir com Diana.

O advogado que Lobo contratou conversa com Clara. Tenta perceber como pode defendê-la e pergunta se em algum momento o inspetor perdeu o contato visual com ela. Clara afirma que sim e combinam que esta vai dizer ao juiz que foi obrigada por um fugitivo a vestir o fato de macaco e a máscara.

Eduardo recebe a notícia da detenção da filha com grande preocupação. Não quer acreditar que seja verdade. Francisca aconselha-o a ser ele a contar as miúdas antes que saibam por outras vias. Marta e Daniela não acreditam que a irmã seja uma ladra e Eduardo decide ir à esquadra.

nas redes

pesquisar