SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

315º Episódio - 17 de setembro (quinta-feira)

Patrícia é atraída a uma armadilha de Kika e é presa!

Christian Gnad

Sílvia beija Diogo, enquanto Tiago se deixa cair numa cadeira e chora, confortado de imediato por Catarina. Martim abraça Amélia e Messias, Idalina e João juntam-se para irem ter com Pedro.

Entretanto, Kika recebe uma chamada de um número desconhecido e quando atende ouve a voz de Patrícia, que se surpreende ao verificar que a filha está mesmo viva, perguntando-lhe se ela quer ficar com ela. Kika finge não saber que Carlota e Pedro estão vivos e promete ir ter com ela se lhe disser onde eles estão. Patrícia aceita as condições que a filha impõe e combina encontrar-se com ela, advertindo-a que não deve despedir-se de ninguém.

Em casa da família Pimenta respira-se de alívio por Pedro ter regressado são e salvo. O rapaz teme que Idalina regresse ao convento mas João diz de imediato que o lugar da mulher é em casa, num sinal de que as pazes estão feitas.

Patrícia vai ao encontro de Kika que a aguarda no porto. Ao ver a filha, ainda não acredita que ela está viva. Em passo apressado chega ao pé dela e sorri. Kika não retribui e passa ao ataque, confessando que preferiu fingir estar morta a ter de a ver de novo e quando ela tenta desculpar-se pelo que fez a Carlota e Pedro, dispara que nunca iria a lugar algum com uma assassina. Patrícia estranha aquela atitude e pergunta porque é que quis encontrar-se com ela. A resposta é dada pelas sirenes dos carros da polícia que rapidamente aparecem. Patrícia olha incrédula para Kika, percebendo que foi atraída a uma armadilha pela própria filha. Os agentes dão-lhe voz de prisão e ela pergunta com as lágrimas nos olhos porquê à filha. Kika responde sem compaixão que não tem mãe. Leonor não resiste e abeira-se de Kika para a confortar e aplacar as suas lágrimas. Patrícia grita-lhe para que não toque na filha. Leonor fixa Patrícia e diz que ela não precisou de ajuda para afastar as pessoas que gostavam dela, incluindo a filha que perdeu. Patrícia chora de raiva quando Leonor lhe assegura que vai ajudar a mãe dela a cuidar de Kika e fazer tudo para que ela a esqueça. Antes de ir embora, a mergulhadora ainda acrescenta que se ela quer saber, não conseguiu matar Carlota e Pedro, que estão a salvo e de boa saúde.

Quando é levada para o carro da polícia, Patrícia tem de se haver com Tina. A irmã diz-lhe com asco que ela perdeu a filha e ganhou o ódio de toda a gente. Cremilde tenta calar Tina mas ela ignora a mãe e deseja à irmã que apodreça na prisão.

nas redes

pesquisar