SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

304º Episódio - 3 de setembro (quinta-feira)

Pedro rejeita falar com Gonçalo e ele conta à frente de todos que ele é seu filho

Christian Gnad

Leonor sussurra a Diogo que não devia ter levado André lá a casa para falar com Carlota. O irmão faz-lhe ver que ele é tio da miúda e até a aconselha a aproveitar o facto de ele ali estar para lhe contar que está à espera de um filho seu. Leonor afirma que não é o momento. André aparece vindo dos quartos e Diogo deixa-o a sós com Leonor, que fica constrangida. Ele conta que Carlota até está contente por Pedro ser seu irmão e mostra-se convencido que o rapaz a aceitará como mãe quando recuperar da surpresa. Leonor fica comovida, mais ainda quando André lhe confessa estar orgulhoso dela, pois encontrou os dois filhos perdidos, contra tudo e contra todos.

Pedro, desesperado, vai à fábrica à procura da mãe. Rute comenta o desaparecimento de Idalina, colocando a hipótese de ela se ter esquecido do caminho de volta a casa. Pedro irrita-se e afirma que a mãe tem razões para ter desaparecido e as funcionárias que assistem à conversa ficam cada vez mais perplexas. Gonçalo vai a passar por ali e ao ver Pedro convida-o para conversar. O miúdo reaje com agressividade e recusa. Gonçalo também fica enervado e dispara que mais tarde ou mais cedo vão ter de conversar, pois Pedro sabe que ele é seu pai. O miúdo olha-o, cheio de raiva, enquanto Rute e as restantes funcionárias digerem a bomba que o patrão acabou de atirar. Pedro acaba por acompanhar Gonçalo ao gabinete dele mas apenas para lhe dizer que ele nunca será seu pai, mas apenas o cobarde que o abandonou.

Cremilde fica atordoada ao ouvir da boca de João que o seu filho Pedro é afinal o filho gémeo que foi roubado a Leonor e que Idalina escondeu que o tinha trocado pelo seu bebé que morreu no hospital. João reafirma toda a raiva que ainda sente pela mulher, mas Cremilde faz-lhe ver que Idalina tem muitas atenuantes para ter carregado sozinha, um segredo tão grande. O mestre responde que Idalina o traiu e que não pode fingir que isso não aconteceu, confessando que está há quase trinta anos com uma mulher que não conhece. Cremilde fica preocupada com a intransigência de João.

Gonçalo conta a Kika que Pedro também é seu irmão e a filha não disfarça o choque pela notícia. Gonçalo faz questão de dizer que ela escusa de ter ciumes pois nunca se afastará dela e aproveita para lhe pedir que interceda a seu favor junto de Pedro para que ele o aceite como seu pai. Kika responde prontamente que não se quer envolver nisso, vincando que ele é que tem de resolver a trapalhada que criou. Kika lembra ao pai que tem reunião na escola no dia seguinte e ele confirma que irá buscá-la logo pela manhã.

Joana fala ao telefone com Catarina, que se atrasou para o café que tinham combinado. Tiago aparece a meio da conversa e começa a protestar com a médica por ainda estar ali em casa. Joana coloca o telemóvel em alta voz e Catarina repreende Tiago por estar a ser malcriado com Joana. A discussão sobe de tom e quando Catarina se prepara para desligar, justificando que está no trânsito, ouve-se um estrondo e o seu grito antes de se quebrar a chamada. Tiago e Joana ficam em pânico, suspeitando de que ela acaba de ter um acidente. O rapaz que sair à procura da mãe. Joana, mais prudente, convence-o de que é melhor ligarem para a polícia, hospitais ou para a ponte que Catarina estava a atravessar naquele momento.

Rute comenta com Sílvia e Daniel o facto de se ter ficado a saber que Pedro é filho de Leonor e Gonçalo e, como não podia deixar de ser, diz que saiu a sorte grande ao rapaz, pelo facto dos pais estarem muito bem de vida. Sílvia está chorosa por Diogo a ter rejeitado. Daniel, indeciso sobre que camisa deverá vestir para sair com a rapariga que conheceu na internet.

Tina droga Joni, no quarto do Hotel Salinas onde iriam supostamente passar uma noite escaldante. Ele começa a ficar sonolento mas antes de “apagar” de vez, confessa que se apaixonou por ela na primeira vez que a viu e que quer passar todas as noites da sua vida consigo. Tina acaba por não resistir àquela declaração de amor e confessa que sente por ele, exactamente o mesmo. Quando o puxa para si, Joni já não dá acordo de si e Tina fica frustrada por estar a perder a noite de amor com que sempre sonhou.

Patrícia vê no tablet a notícia da morte do doutor Pinto, cujo corpo foi encontrado a boiar no rio. O bandido assume que pensava que o corpo não iria aparecer tão cedo e, perante o receio que Patrícia tem de que a polícia os relacione com o crime, acha que é melhor desaparecerem. Perante as informações que recebe de Alemão sobre o paradeiro do dinheiro que tinha trazido da Suíça, Patrícia convence-se de que Gonçalo o tem e que já não o vai conseguir recuperar. Assim, assume a vontade de sair do País, paga a Alemão e pede-lhe um último serviço, pois não quer ir embora sem falar com a filha. Patrícia não perde de vista a arma taser que ele tem na mão e fica com ela, pois não quer mais mortes.

Diogo confessa a Leonor a sua felicidade por, assim de repente, ter passado a ter três sobrinhos. Ela fala baixo e exige ao irmão que se cale, pois não quer que Carlota saiba da pior maneira que ela está grávida. Gonçalo bate à porta e vai chorar junto de Leonor a mágoa de estar a ser rejeitado por Pedro, quando desejava que o filho que abandonou o aceitasse como pai. Antes de ir embora, Gonçalo conta a Leonor que a Fundação vai ajudar Cláudia como puder e a mergulhadora fica sensibilizada com o gesto que ele teve.

Catarina regressa a casa apenas com algumas escoriações resultantes do acidente que teve. Tiago cai nos braços da mãe e até elogia o papel que Joana teve na tentativa de descobrir se ela estava bem. Catarina acaba por ficar satisfeita, pois o acidente teve o condão de fazer com que o filho se reaproximasse dela e de Joana.

Adelaide ouve rádio e fica comovida quando ouve Rogério a dedicar-lhe uma música, confessando todo o amor que lhe tem e as saudades que sente dela. Kika acompanha a emoção que a bisavó está a sentir, momento só quebrado pela chegada de Cremilde, que vem com Bento atrás, que simula uma tontura para se atirar para o sofá da sala. A peixeira, que o queria expulsar, cai no logro e obriga-o a comer. Adelaide quer expulsá-lo mas Cremilde não aceita, até porque Kika defende perante a avó que a greve de fome de Bento, é uma grande prova de amor.

nas redes

pesquisar