SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

287º episódio - 14 de agosto (sexta-feira)

Daniel é espancado no bairro; Elsa grita que inventou a história toda!

Daniel cruza-se com Elsa na rua e pergunta-lhe se já foi à esquadra prestar depoimento. Ela responde que só vai à tarde mas não tem tempo para mais conversa. Um grupo de pescadores cerca Daniel e dá-lhe uma valente sova, deixando-o a sangrar e quase inconsciente. Elsa confessa aos gritos que ele nada lhe fez e que inventou tudo mas ninguém para de bater em Daniel. Alertados pelo burburinho, Joni e Messias tentam proteger Daniel como podem mas é Eva que acaba com o espancamento dando um tiro para o ar. Tina afasta Elsa do local e Eva chama uma ambulância.

Messias e Joni regressam à Lataria, preocupados por poderem ter sido injustos com Daniel ao duvidarem dele. Tina pressiona Elsa mais uma vez e a miúda mantém que inventou que Daniel a atacou para o afastar da mãe. Tina fica furiosa com ela e horrorizada por ter duvidado do amigo, sentimento comum a Messias e Joni.

Idalina e Pedro regressam a casa e ouvem a indignação de Vitória e João por terem desaparecido sem dizer nada. Pedro inventa que foi com a mãe comer um gelado e ela corrobora a história com uma voz muito sumida. João confessa aos filhos que está preocupado com a mãe, enquanto Vitória insiste que ela devia ir a um psicólogo ou um psiquiatra. Messias entra em casa e conta que Daniel foi sovado pelos pescadores e que Elsa confessou que ele nunca lhe fez nada e que inventou a história de ter sido atacada. João e Vitória estão estarrecidos com a notícia mas ela, mesmo assim, ainda se interroga se Elsa não terá confessado a mentira só para não baterem mais em Daniel. João não aguenta o sentimento de culpa por também não ter acreditado na inocência do rapaz e Pedro lamenta ter-se zangado com Hugo por causa da mentira de Elsa.

Martim pede a Leonor que interceda por Amélia junto de Carlota, na expetativa de que a filha lhe perdoe e peça para ela não ir para a clínica em França. Leonor pondera mas diz que não é capaz de o fazer, depois das maldades que Amélia fez para lhe tirar a filha.

Adelaide resmunga e queixa-se a Tina do facto de Cremilde andar a mostrar casas a Kika e não lhe pedir opinião. Tina brinca com a avó e diz que são elas que para lá vão viver e que ela vai ter de ir tratar da tournée do tio Rogério porque nesta casa fica ela. Adelaide pede a Deus que a livre de tal coisa e pergunta se Cremilde se livrou dos poemas das latas de conserva. A neta insinua que ela andou a catar o lixo. Entretanto, Aurora chega com o extensível que Joni lhes ofereceu para tirarem fotografias, que elas fazem em poses sensuais e atrevidas. Adelaide espreita sem se fazer notar mas assim que as vê aos beijos na cara e muito próximas interrompe a sessão, questionando os seus modos. Tina justifica que elas são amigas e corre com a avó.

Joni comenta com Catarina o incidente que envolveu Daniel e a bióloga também levanta a possibilidade de Elsa ter dito que mentiu só porque ele a pressionou. Tiago sai em defesa do polícia mas não conta que Elsa já lhe havia confessado que mentiu quando acusou Daniel. Catarina decide parar de comer para não perder o apetite para o jantar. O filho pergunta-lhe com quem vai sair e ela aproveita para se vingar, respondendo que ele também desapareceu muitos dias e nem sequer lhe disse que estava bem. Tiago volta furioso para o quarto e Joni constata que ela tem muita paciência com ele. Joni recebe uma mensagem de Tina e Aurora, com as fotografias sensuais que tiraram. O peixeiro não vê hora de poder estar com as duas ao mesmo tempo.

Elsa regressa a casa com Júlia e, à frente de Nuno, reafirma que Daniel nada lhe fez e que na esquadra só se limitou a contar a verdade. Júlia não acredita e insiste na tese de que ela desistiu de o acusar porque ele a intimidou. Elsa explode por não conseguir que a mãe entenda que agora é que está a falar verdade e refugia-se no quarto. Nuno tenta que Júlia considere a hipótese de que a filha tenha mentido quando disse que Daniel a tinha agarrado, mas Júlia recusa-se a aceitar que isso possa ser verdade, mesmo depois de Joni contar que os pescadores podiam ter acabado com a vida de Daniel.

Hugo tira fotos às marcas de agressão que Daniel tem no corpo depois da sova que apanhou e confessa a sua vontade destruir os barcos e os carros de quem o agrediu. Daniel acalma o irmão e Eva lamenta não ter chegado mais cedo. Ele diz que ela o salvou e Rute elogia a coragem de Messias que também ajudou. Este, que está de saída para o mar, pede desculpa a Daniel por não ter acreditado nele e o polícia aperta-lhe a mão. Eva quer fazer queixa dos agressores mas Daniel prefere deixar tudo como está para evitar mais confusões e ela ajuda-o a pôr o gelo na cara, cruzando os olhares com grande intensidade.

Madalena disfarça perante Laurinda as saudades que tem de Sebastião e afirma que ele já faz parte do passado. Mateus entra de rompante em casa aos gritos porque toda a informação que tinha nos computadores desapareceu. Laurinda assume que entregou tudo a André e Diogo e conta a Madalena que o irmão os estava a chantagear. Madalena fica chocada mas Mateus está encolerizado e revela que o segredo que descobriu foi só que Amélia assassinou o pai e permitiu que fosse Antónia a pagar pelo seu crime. Laurinda e Madalena ficam perplexas mas a mãe insiste que o que ele fez é crime. Mateus lamenta ter perdido tudo mas Laurinda responde que o que perdeu foram os valores da decência e acusa-o de ser uma desgraça de ser humano. Mateus diz que se vai embora de casa e a mãe saúda a sua decisão pois assim evita que seja ela a pô-lo fora. Madalena intercede pelo irmão mas Laurinda acha que ele precisa de uma lição.

Idalina observa que Pedro não consegue concentrar-se a estudar e vai abraçá-lo, na esperança de o fazer aceitar que ela conte que ele é o filho de Leonor mas ele lembra-lhe que combinaram guardar segredo e incentiva-a a regressar ao trabalho para que o pai e a irmã não desconfiem de nada.

Carlota lamenta não ter pistas sobre o gémeo desaparecido mas Leonor recorda que combinaram não ficar ansiosas com o assunto. A filha também se mostra magoada por Tiago não lhe ter respondido a uma mensagem que lhe enviou. Leonor muda de assunto e aconselha Carlota a perdoar Amélia e despedir-se dela, antes que vá para a clínica em França, pois não deve esquecer que foi a sua mãe durante 16 anos. Carlota fica a pensar nas palavras da mãe.

Catarina janta com Joana e conversa sobre as peripécias da relação de Tiago e Carlota, dos seus conflitos com o filho e das agruras do trabalho, revelando que não foi promovida por ser gay. Joana incentiva-a a mudar de emprego, propondo-se ajudá-la se puder. Catarina sorri, feliz.

Rute provoca Idalina quando esta regressa à fábrica mas para seu espanto e de Sílvia ela não reage, preferindo inteirar-se do estado de saúde de Daniel, desculpando-se por ter sido injusta com ele. Rute fica intrigada e comenta com Sílvia que ela não disse uma única palavra sobre Messias, certa de que alguma coisa se passa e não é só cansaço.

Leonor também fica chocada com a possibilidade de Elsa ter mentido quando acusou Daniel de a ter tentado agarrar. Nuno conta que Júlia continua a achar que Elsa desdisse a sua versão para evitar males piores quando o viu a ser violentamente agredido. Entretanto, Pedro vai ao centro de mergulho e insiste com Leonor para que anule a sua inscrição na vela porque quer desistir. Ela tenta demovê-lo mas em vão.

André toma o pequeno-almoço com Amélia e Gonçalo. Este esforça-se por atormentar a irmã e faz questão de saudar o facto de ela ter decidido internar-se em França. André ameaça bater a Gonçalo se ele não se calar mas quando a discussão está a atingir o ponto alto, Carlota aparece e pede a Amélia que desista da viagem pois não quer que ela vá para França. Amélia, André e Gonçalo ficam estupefactos. Carlota convence Amélia a desistir de se internar numa clínica em França, admitindo que foi Leonor quem a influenciou a pedir-lhe para não viajar. A mãe adotiva não esconde que está surpreendida, mas aceita tratar-se em Portugal, para grande desagrado de Gonçalo, que queria ver-se livre dela. André censura o irmão e comove-se com a reaproximação de Carlota a Amélia.

Patrícia entrega um envelope com dinheiro a Alemão e contrata-o para mais um serviço sujo, agora na fábrica de conservas, avisando-o de que só vai ter uma oportunidade de o executar.

Entretanto, o doutro Pinto conta a Gonçalo os planos de Patrícia, que vai pedir a guarda de Kika usando o nome de Cremilde. O advogado explica que Patrícia está a comprar uma casa para convencer o Juiz de que a mãe já tem condições para ficar com a neta a seu cargo. Gonçalo fica furioso e exige a Pinto que encontre uma forma de recuperar rapidamente o dinheiro roubado a Frederico, que Patrícia tem depositado na Suíça. Pinto receia que se a pressionar muito com esse assunto, ela possa desconfiar.

nas redes

pesquisar