SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

238º episódio – 18 de junho (quinta-feira)

Beatriz e Patrícia andam à pancada!

Diogo telefona a Sílvia e avisa-a de que já têm a confirmação de que Hugo não é filho de Leonor e que Rute confessou ter falsificado o teste de ADN do irmão. Sílvia conta tudo a Daniel e este, quase perde a cabeça quando Rute entra em casa, discutindo violentamente com a irmã. Hugo é alertado pelos gritos que lhe chegam da sala e vai ver o que se passa. Os irmãos são obrigados a contar-lhe toda a verdade, deixando-o perturbado.

Patrícia vai a casa dos Queiroz para ver Kika e a filha trata de lhe dizer que ela é neta do padre Agostinho, pois Adelaide teve um caso com ele e engravidou. Antónia e Amélia ficam perplexas e Kika recomenda à mãe que fale com a avó Cremilde se duvidar do que ela acabou de dizer. Patrícia digere a notícia e assim que fica a sós com Amélia faz tudo para a perturbar, alertando que pode ser perigosa a obsessão de Carlota por encontrar o irmão gémeo que não chegou a conhecer, insinuando que Leonor pode estar a manipulá-la e que Gonçalo quer reconstituir a família com os filhos que teve com a mergulhadora. Amélia fica angustiada.

Diogo confessa que ficou aliviado por Hugo não ser o irmão de Carlota, pois Sílvia não iria aguentar. Leonor assume que está sem saber onde procurar o filho que perdeu e Carlota insiste que quer saber de tudo o que se passa, insistindo em ajudar a procurar o irmão, apesar de perceber que Amélia e Martim não a querem envolvida no assunto.

Martim pede a André que se mantenha atento ao comportamento de Amélia pois receia que ela não aguente a pressão da culpa que carrega pelo facto de a mãe estar a ser acusada da morte do pai, quando foi ela que o matou. André promete estar vigilante mas lembra a Martim que Amélia continua a vê-lo com o seu grande apoio.

Beatriz, que acabou de deixar André à conversa com Martim, prepara-se para entrar no seu quarto quando esbarra em Patrícia e começa logo a acusá-la de ter falsificado a assinatura de André na procuração, com o fito de provocar desavenças entra eles. Ambas não escondem que o querem e daí ao confronto físico é um pequeno salto. Beatriz dá um estalo violento em Patrícia, que se agarra cheia de raiva aos cabelos da rival. André fica atónito ao chegar ao corredor, vendo-as a lutar furiosamente uma com a outra.

André acaba com a luta entre Beatriz e Patrícia e pede à namorada que o deixe falar a sós com a ex-cunhada. Beatriz aceita contrariada ir para o quarto, enquanto ele deixa claro a Patrícia que não vai tolerar que ela se intrometa na sua vida pessoal e muito menos na sua relação com Beatriz. André ameaça acabar com a sociedade que têm na hAPPy se ela não se afastar dele. Patrícia fica magoada e irritada, pois de nada serve o facto de argumentar que foi ela quem lhe salvou a empresa com os clientes que lhe arranjou.

Já no quarto, André repreende Beatriz por se ter envolvido à pancada com Patrícia e reafirma que o seu relacionamento com ela é estritamente profissional. Beatriz fica mais tranquila e diz que só quer ser feliz com ele.

Leonor conta a Diogo os progressos que fez para descobrir pistas que a levam a encontrar o filho e que vai encontrar-se com o padre Agostinho, que prometeu dar-lhe a lista de assentos de baptismo do mês de nascimento do gémeo. Para saber a morada das mães dessas crianças, revela que vai pedir ajuda a Gonçalo, pois sabe que ele tem um bom contacto na segurança social. Carlota exclama que ao menos o tio serve para alguma coisa. 

Entretanto, Gonçalo acaba por aparecer e Leonor, depois de Carlota sair para a escola com Diogo, explica-lhe a situação e pede-lhe que fale com a amiga para arranjar a lista de moradas de que necessitam. Ele aceita imediatamente e diz que quer acompanhá-la ao encontro com o padre mas Leonor responde que quer ir sozinha.

Elsa convence Júlia a convidar Daniel para jantar, confessando que se sente mal por tê-lo enganado quando o convidou em nome da mãe para almoçar. Júlia garante à filha que ele não está zangado com ela mas aceita combinar o jantar para uma noite em que lhe dê jeito. Elsa abraça Júlia, muito feliz por a mãe lhe fazer a vontade.

Hugo dá conta da sua irritação a Daniel por ter sido enganado pelos irmãos que lhe esconderam a possibilidade de ser filho de Leonor e lhe terem feito testes sem lhe dizerem nada. Daniel mostra-se compreensivo e explica que a culpa foi de Rute, que na ânsia de se mudar para a mansão dos Queiroz, falsificou o teste de ADN. Hugo surpreende Daniel ao dizer que quer repetir o teste, agora para ter a certeza de que ele, Rute e Sílvia são mesmo seus irmãos.

João irrita-se com Messias porque quando chega a casa ainda o encontra vestido de fato de treino, em vez de se ter arranjado para receber o advogado de Leonor, que o vai defender em tribunal, por estar acusado de tráfico de droga. Vitória está de saída com o bebé e vai passar na Lataria, esperançada em que Mateus já a esteja a abrir. 

Entretanto, Agostinho bate à porta e diz que vem para saber como está Messias e para lhe dar uma palavra de conforto por estar a passar por uma situação tão difícil. Messias reaje mal e dispara que não quer estar com pessoas em quem não confia, preferindo ir para o seu quarto. João pede desculpa em nome do filho e tenta animar o padre, convicto de que as pessoas vão perdoá-lo por se ter envolvido com Adelaide. Agostinho fica sem saber no que acreditar.

Idalina está desanimada com a situação de Messias e partilha a sua angústia na fábrica. Rute faz mais um dos seus teatros e grita que está disposta a gritar em tribunal a inocência de Messias e lança um repto às colegas para que lhe enviem mensagens de incentivo, presentes, ou façam um simples telefonema. Sílvia critica a irmã por se fingir tão solidária, quando ao mesmo tempo se revelou capaz de entregar Hugo a Gonçalo e estranhando que este não a tivesse despedido. Entretanto, Idalina aproxima-se de Rute e informa-a de que tem de ir falar imediatamente com o patrão. Sílvia fica preocupada.

Gonçalo recebe Rute no seu gabinete e mal consegue controlar a fúria. Tentando controlar-se, diz que ela passou dos limites ao querer fazer meio mundo acreditar que Hugo era o seu filho. Rute ainda esboça uma explicação, dizendo que seria agradável para toda a gente envolvida, se assim fosse mas Gonçalo está irredutível e despede-a, indiferente ao facto de ela dizer que precisa daquele emprego já que os irmãos não ganham assim tão bem.

Agostinho encontra-se com Leonor no bar e ela fica desanimada quando ele relembra que não lhe pode facultar os registos de baptismo, permitindo apenas que ela os consulte, acompanhada por si. Leonor percebe que vai ter uma tarefa muito difícil pelo tempo que vai demorar.

Diogo conta a André que Leonor sofreu mais uma desilusão ao constatar que Hugo não é o filho que procura. André reconhece que lhe custa ver Leonor a passar o que está a passar. Diogo pergunta depois se ele vai à reunião com Patrícia e André responde que sim, advertindo que não pode faltar, pois ela diz ter informações importantes sobre os clientes do Dubai.

Patrícia suplica a Antónia que interceda por si junto de Kika, enfatizando que precisa de estar mais tempo com a filha e que Gonçalo tem em relação a si a vantagem de estar com ela a morar ali em casa. Antónia lembra-lhe que a filha ainda está de pé atrás com ela mas aceita falar com a neta.

Entretanto afasta-se para atender uma chamada de Sebastião e Patrícia aproveita para continuar a manipular Amélia, pedindo-lhe também que convença Kika a aceitá-la de novo, já que sabe bem o que é estar afastada da filha.

Bento inventa trabalho no mercado para evitar ir para casa mas Maria vai buscá-lo, aproveitando para dizer alto e bom som a olhar para Cremilde, que não o quer ao pé daquela desavergonhada. A peixeira reaje e diz que é a ultima vez que vai falar com ela a bem, garantindo que não quer nada com Bento, depois de também ter sido enganada por ele. Bento diz que ela lhe está a congelar o coração e Maria arrasta-o para casa, disparando que ele está a pedi-las.

Joni aproveita a chegada de Tina e convence-a a jantarem juntos, pois merecem ser compensados pelo trabalho que têm feito em prol da associação.

Hugo e Kika comentam o facto de lhes terem escondido que ele podia ser filho de Leonor. Hugo está desiludido por Rute ter desejado que ele não fosse seu irmão e por Daniel e Sílvia terem feito os testes de ADN sem seu conhecimento. Já Kika continua revoltada com Gonçalo, mas fica contente por não ser irmã de Hugo, pois assim podem namorar à-vontade.

Sílvia faz ver a Rute que só o seu ordenado e o de Daniel não chegam para sustentar a casa, agora que ela foi despedida. A irmã apressa-se a dizer que ela tem de deixar o hotel e passar a fazer mais horas na fábrica. Sílvia indigna-se e decreta que ela é que tem de arranjar outro emprego. 

Ao ver Beatriz, Rute dispara ao seu encontro e, em nome dos favores que lhe fez, exige-lhe em tom de chantagem que contrarie a decisão do patrão e evite que ela seja despedida. Beatriz responde que a última coisa que quer é mais uma guerra com Gonçalo e que é melhor que ela pense bem no que quer fazer.

Rute volta para o pé da irmã e queixa-se de a patroa a ter desamparado. Sílvia diz que só lhe interessa como é que vão pagar as despesas e sai para ir para o hotel. Diogo espera-a dentro do carro para lhe dar boleia e acaba por comentar que por pouco não se tornavam família, caso se tivesse comprovado que Hugo era filho de Leonor. Sílvia deseja que quando isso acontecer, que seja por ele lhe dar um anel e não por causa do irmão. Diogo e Sílvia ficam encabulados com a conversa mas acabam por se beijar.


nas redes

pesquisar