SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

228º episódio – 6 de junho (sábado)

Antónia descobre que Amélia matou Frederico!

Mateus pede ajuda a Henrique e Laurinda para que o ajudem a pagar a dívida que tem para com a empresa de rent-a-car que o processou mas o máximo que consegue dos pais é que lhe coloquem à disposição o seu advogado.

Bento vai a casa de Sebastião para pedir a Madalena que o ajude a escrever a letra da música que quer apresentar no concurso de talentos do bairro. Como a sobrinha não está, tenta que o escritor o ajude, tentando explicar-lhe de forma confusa os seus problemas sentimentais. Sebastião não está pelos ajustes e condescende contrariado em deixá-lo esperar que Madalena volte do trabalho.

André conta a Beatriz que Patrícia o beijou e confessou que investiu na empresa para se aproximar dele. A namorada reage mal mas, ao perceber que ele está a ser honesto, pede desculpa pelos ciúmes que expressou e aceita comemorar o facto de terem fechado contrato com um novo cliente.

Amélia mostra-se desconfortável por Carlota continuar obcecada por encontrar o seu irmão gémeo e responsabiliza Gonçalo por isso. Este, por sua vez, conta a Antónia e Amélia que apesar de Magalhães ter deposto a seu favor, o Ministério Público decidiu manter a acusação e vai levá-lo a julgamento pela morte do pai. Amélia fica enervada, sobretudo depois de o irmão acrescentar que o advogado o aconselhou a contactar toda a gente que esteve na festa da empresa para tentar descobri se alguém captou alguma fotografia que ajude a descobrir o verdadeiro assassino de Frederico. Antónia continua sem expressar grande convicção na inocência do filho, o que o deixa desapontado.

 

Kika conversa ao telefone com Hugo e confessa que se sente esquisita por ter descoberto repentinamente que tem dois irmãos que são gémeos. Gonçalo espera que a filha termine a chamada e pede-lhe que lhe envie as fotos que tirou durante a festa em que o avô morreu, explicando que podem ser importantes para o ilibar do crime. Kika reafirma que acredita na sua inocência e Gonçalo abraça a filha com emoção, depois de lhe garantir que o facto de ter descoberto outro filho não acaba com o amor que sente por ela.

Hugo confessa a Daniel que gosta de Kika. Rute vê os irmãos a jantar e pergunta se contaram com ela. Daniel e Hugo começam por ignorá-la mas acabam por dizer ironicamente que se tem tantos recursos também se pode desenrascar e fazer o seu próprio jantar. Rute discute com eles e fica amuada.

Filipe e Messias bebem na Lataria. Um por estar separado da mulher; o outro por quase ter sido enganado outra vez por Rute. Júlia vai buscar Elsa e confirma com Beta que a filha está a ser uma grande ajuda no bar. Elsa pede a Júlia que aceite convidar Daniel para jantar, como forma de a ter ajudado e de não a ter deixado ir parar à esquadra. A mãe concorda e promete ligar ao amigo. Rute cruza-se com elas quando saem e é ignorada. Apesar disso, segue para a mesa onde Filipe já está sozinho e tenta seduzi-lo mais uma vez. Como ele a expulsa, segue para o balcão na expetativa de poder jantar. Beta nega-se a servi-la, alegando que são ordens do patrão Messias. Rute fica furiosa e impotente para reagir.

Tina veste-se a preceito para impressionar Joni mas como ele se finge indiferente, deixa-o sozinho e inventa que tem um encontro com um antigo colega de escola.

Madalena regressa do trabalho e fica espantada ao encontrar Sebastião e Bento em amena cavaqueira a beberem vinho e a petiscarem enquanto conversam. O tio diz que precisa da sua ajuda para o ajudar a escrever a letra para uma música mas promete voltar noutra altura. Sebastião beija a namorada e dá-lhe razão, assumindo que ver outras pessoas às vezes faz bem e que Bento é um grande personagem com histórias fantásticas. Madalena fica feliz por ver Sebastião tão contente e descontraído.

Diogo e Sílvia fazem as pazes e beijam-se discretamente, assumindo que querem estar de novo juntos.

 

Leonor e Gonçalo estão desanimados por não conseguirem as certidões de que precisam para descobrirem o paradeiro do filho. Gonçalo acaba por confessar a sua fragilidade por estar prestes a ser julgado pela morte do pai, arrasado por estar acusado de um crime que não cometeu. Leonor fica sensibilizada com as palavras do pai dos filhos e diz que acredita na sua inocência.

Patrícia bebe até ficar embriagada e Martim manda-a serenamente deixar o bar do hotel e ir para o quarto, insensível à nostalgia que ela tenta despertar-lhe.

Gonçalo mostra a Antónia algumas fotos da festa da empresa, na expetativa de descobrirem uma pista que conduza à descoberta do assassino de Frederico. A mãe fica perturbada ao ver uma em que Amélia aparece com a echarpe que estava no carro depois de Frederico ter sido atropelado, mas disfarça para que Gonçalo não perceba que ela descobriu algo. Ele não se apercebe da reação da mãe e detém-se a observar outra fotografia em que o pai aparece ainda com vida.

Aproveitando o facto de ser testemunha no processo de Gonçalo, Magalhães pede o contacto de Eva a Nuno, escondendo no entanto que o seu interesse nela vai muito para além da sua condição de testemunha. Nuno deixa o caminho aberto ao amigo, revelando que a sua relação com Eva é mesmo passado, já que têm feitios incompatíveis.

André encontra Amélia ao pequeno-almoço e ela confessa-se muito perturbada com o facto de Gonçalo poder ser preso injustamente e por Carlota andar eufórica à procura do seu irmão gémeo, explicando que Gonçalo e Leonor descobriram que o filho está vivo. André não tem tempo de se refazer das surpresas porque Antónia chega entretanto e leva a filha para conversarem a sós. Depois de tranquilizar Amélia, Antónia conta que esteve a ver algumas fotografias da festa de lançamento das conservas e que a viu numa delas com o lenço que mais tarde foi encontrado pela polícia, durante a peritagem ao seu carro, que haveria de atropelar mortalmente Frederico. Amélia fica em pânico quando Antónia lhe pergunta, já receosa pela resposta, se ela estava no carro quando o pai morreu.

Amélia chora enquanto confessa a Antónia que matou o pai, porque o confundiu com Gonçalo à saída da festa na fábrica. A mãe fica estupefacta e ainda mais arrasada quando Amélia revela que Martim sabe de tudo e que foi ele quem a tirou do local do crime, pois chegou naquele instante para ir ter com Leonor. Antónia processa toda a informação que a filha lhe dá e quando ela toma a decisão de se entregar para evitar que Gonçalo se sujeite a julgamento, correndo o risco de ser preso, a mãe afirma com determinação que devem esperar pelo desenrolar do processo, crente de que nenhum dos dois irá para a cadeia.

Beatriz conta a Gonçalo que Patrícia comprou a empresa de André e que confessou tê-lo feito por ele, chegando mesmo a beijá-lo. Gonçalo fica possesso e sai do gabinete, provocando a satisfação de Beatriz.


nas redes

pesquisar