SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

211º episódio – 18 de maio (segunda-feira)

Patrícia é libertada e agradece a Leonor!

Martim fica cheio de ciúmes quando Gonçalo interrompe a conversa que estava a ter com Leonor e percebe que ela estava à espera dele. Martim retira-se e Gonçalo não esconde que ficou satisfeito por vê-lo com ciúmes. Leonor não acha graça à situação e diz que não está com paciência. Gonçalo conta-lhe então que descobriu que é Filomena, empregada da fábrica quem tem cuidado da campa do filho deles, mas que a mulher desconhece quem lhe tem pago ao longo dos anos para fazer isso. Leonor coloca a hipótese de que o filho não esteja naquela campa e Gonçalo sugere que levantem o corpo para fazer testes de ADN. Leonor não consegue continuar a conversa e fica de tomar uma decisão sobre o que fazer.

Depois de conversar com Gonçalo, Leonor vai procurar Martim no seu gabinete e ele mostra-se desagradado por ela lhe ter escondido que se anda a encontrar com Gonçalo sem lhe dizer nada. Leonor censura-o por estar a fazer cobranças depois de tudo o que tem feito e o namorado pede desculpa. Leonor conta-lhe o que Gonçalo descobriu sobre a mulher que tem cuidado da campa do filho e Martim revela que Filomena é a mesma mulher com quem falou quando andava à procura da mãe biológica de Carlota. Leonor diz que vai falar com ela e tentar esclarecer toda a verdade sobre o filho que perdeu.

Madalena faz de cicerone a Vitoria que vai participar na semana dos chefs de cozinha que Martim organizou para o Hotel Salinas. A cozinheira lamenta que por isso não possa estar na apresentação do livro de Madalena, marcada para o mesmo dia. Mudando de assunto, ambas comentam as razões que as levaram a recusar dar abrigo a Mateus, que foi expulso de casa pelos pais. Vitória e Madalena esperam que ele se torne agora mais responsável.

Eva dá razão a Sara por ter obrigado Filipe a dormir no quarto da irmã, concordando que foi inadmissível a cena de ciúmes que ele lhe fez na sessão de fotografia. Sara afirma que agora é que não vai engravidar tão cedo e Eva assume estar preocupada por ver o tempo a passar e nem sequer ter um namorado com quem possa casar e ter filhos.

 

Rute aparece disfarçada no quarto de Beatriz que não fica muito satisfeita com o facto de ele estar ali. A operária pede instruções sobre o que fazer quando Gonçalo voltar a interrogá-la sobre o que é que elas conversaram durante o jantar ali no hotel. Beatriz sugere-lhe que se ofereça para fazer contra-informação e conte que ela falou com um jornalista e que talvez seja a responsável pelo que saiu no jornal sobre a família Queiroz. Nesse momento, André bate à porta do quarto, forçando Rute a esconder-se. Beatriz diz que não está para conversas e que está de saída para ir fazer escalada. André, lembra-lhe que Gonçalo está desejoso de a confrontar sobre o que saiu nos jornais sobre os escândalos da família e surpreende-a ao aceitar acompanhá-la desde, que ela tenha equipamento para ele.

Nuno e Júlia comentam a reação de Elsa sobre a conversa que tiveram ao jantar e ela diz que a filha praticamente não falou do assunto, mostrando-se esperançada que ela venha mais calma depois da visita de estudo em Lisboa. Pedro aparece para a aula de vela e Júlia confessa ter pena que ele já não namore com Elsa. O rapaz assume que ainda gosta dela mas afirma que não conseguem entender-se.

Joni baixa a guarda e diz a Tina que ela é a mais fotogénica do calendário que estão a fazer. Ela procura fotografias dele e assume que se lhe tivesse feito aquele elogio antes, o mês dos namorados até podia ser deles. Bento entra com Messias e anuncia que lhe arranjou um lugar cativo no estádio do Vitória de Setúbal, com direito a comes e bebes e não esconde que se prepara para usufruir disso. Tina aproveita a presença de Messias para fazer ciúmes a Joni.

 

Rogério chega a casa com um olho esmurrado e conta a Adelaide que foi o marido da padeira quem lhe bateu. A mãe puxa-lhe as orelhas e o filho explica que o homem só lhe deu um murro por não ter coragem de bater mais num doente. Adelaide tem então a ideia de casar Rogério, convencida de que se ele tiver uma mulher, ninguém mais o atacará e todo o bairro o respeitará. Rogério fica em pânico com a ideia de casar e é salvo pela chegada de Joni que vai fazer queixas a Adelaide de que Tina anda envolvida com Messias.

Diogo fica radiante quando Sílvia o procura e aceita que ele a ajude a estudar para o teste. O informático aproveita para a elogiar, pelas fotografias que tirou para o calendário da associação.

Gonçalo confronta Rute com a conversa que ela teve com Beatriz e a empregada faz o que tinha combinado com ela, propondo ao patrão fornecer-lhe informações sobre tudo o que Beatriz fizer. Gonçalo fica satisfeito e promete compensar Rute, caso lhe dê informações relevantes.

Patrícia regressa a casa, moída pela noite que passou na prisão, ainda sem perceber porque é que Leonor mudou o depoimento e fez com que a libertassem. Kika assume que pediu a Leonor que o fizesse, pois acredita que a mãe está inocente. Patrícia abraça a filha e agradece-lhe o gesto, enquanto Amélia está cada vez mais atrapalhada, convivendo mal com a sua culpa. Cremilde pede para continuar a conversa que estava a ter com Patrícia mas a filha consegue adiar a conversa para o dia seguinte, contendo a raiva. Antónia apercebe-se de que o assunto está a irritar Patrícia e pergunta discretamente a Cremilde do que se trata. Esta esconde a gravidez da filha e responde que está apenas com preocupações de mãe.

André aprende a fazer escalada com Beatriz e aproveita para tentar convencê-la a desistir da vingança contra a sua família. Como ela não se comove com os seus argumentos, André insinua que também pode entregar aos jornais a história da morte dos pais dela. Beatriz fica furiosa e prende a corda que sustenta André na escalada, deixando-o em pânico, pendurado a meio da parede.

Beatriz deixa André pendurado na pista de escalada e, de mochila às costas, deixando-o aflito a pedir que o tire dali.

Leonor vai a casa do mestre João e pede a Idalina que lhe arranje o contacto de Filomena, pois quer que a mulher lhe diga quem lhe tem pago para cuidar da campa do filho bebé que morreu depois de Gonçalo lho ter tirado à nascença. João acha que Gonçalo pode estar a querer emendar os erros do passado ao tentar apurar a verdade.

Beatriz volta atrás e ajuda André a chegar ao chão, depois de o ter deixado suspenso na falésia. Ele desce e não esconde a sua irritação. Ela diz que quis apenas assustá-lo, pois não gostou de ser ameaçada e convida-o para jantar, aceitando conversar com ele e desculpar-se pelo que fez. André fica indeciso e desconfiado.

 

Cremilde continua muito ansiosa e reage mal às críticas que Tina faz a Patrícia, convicta de que foi mesmo a irmã quem matou Frederico e que só foi libertada porque Leonor alterou o seu depoimento a pedido de Kika. Cremilde fica ainda mais nervosa, pois sabe que Patrícia está à espera de um filho que concebeu com o sogro. Adelaide fica a só com Tina e diz aprovar a sua relação com Messias. A neta fica irritada e diz que o pescador é apenas um amigo. Adelaide insiste em vê-la casada e revela que também quer casar Rogério, faltando apenas encontrar a mulher ideal para ele.

Madalena vai a casa dos pais e oferece bilhetes a Laurinda para uma peça de teatro e recomenda-lhe que não diga ao pai que foi ela que lhos deu, se não ele recusará ir assistir. Ao mesmo tempo, deixa o convite para assistirem à apresentação do seu livro. Henrique dispara com azedume que não vai a festa alguma, muito menos de um livro que foi escrito com a ajuda de Sebastião, a quem continua a tratar por velho. Laurinda censura o marido por continuar a hostilizar a filha.

Bento convence Messias a deixá-lo assistir no seu camarote ao jogo do Vitória de Setúbal, lembrando que ele tem de ir para o mar e não pode marcar presença. O pescador ainda coloca a hipótese de estar mau tempo e não poder sair para a faina mas Bento contra-argumenta que o jogo será desinteressante e consegue demover Messias. Já Mateus, não consegue convencer Vitória a deixá-lo dormir em sua casa, recusando-se a pedir aos pais para voltar para casa deles. Bento oferece-se para pedir a Nuno que o deixe alugar quarto na casa partilhada mas Mateus acha que ele vai recusar por ser o melhor amigo de André.

Júlia vai tomar um café à Lataria e fica em pânico porque Hugo a avisa que o autocarro em que a turma de Elsa viajou para a vista de estudo em Lisboa teve um acidente e algumas pessoas ficaram feridas. Júlia vai a casa para tentar descobrir onde tem o número da professora responsável porque a filha não lhe atende o telefone. Nesse momento, Elsa entra em casa e, questionada pela mãe, acaba por confessar que faltou à visita por não a achar interessante. Júlia dá um sermão à filha e diz que está de castigo. Elsa reage com violência e discute com a mãe, acusando-a de não conseguir educá-la sem fazer queixinhas aos amigos e vizinhos, acrescentando aos gritos que ela é uma má mãe, que nem coragem tem para lhe bater. Júlia fica em lágrimas e faz menção de a agredir com um estalo. A mãe desaba a chora desesperada e Elsa também chora, arrependendo-se do que disse à mãe.

Sara e Laurinda acabam de se arranjar e saem para ir juntas ao teatro. Henrique e Filipe ficam sozinhos em casa, a resmungar por não terem a companhia das mulheres.

Sebastião diz a Madalena que aprecia o facto de Laurinda lhes mandar comida e o facto de ela aceitar a relação que têm. Madalena lamenta apenas que o pai continue a rejeitá-los e nem sequer queira assistir à apresentação do seu primeiro livro.

Patrícia passa por casa de Leonor e agradece-lhe por ter alterado o seu depoimento na polícia, fazendo com que a libertassem, reafirmando que não matou Frederico, embora lhe tivesse muita raiva. Leonor trata-a com frieza e assume que só alterou o seu depoimento porque Kika lhe pediu.

André tenta demover Beatriz de prosseguir a vingança que encetou contra a sua família mas a rapariga, em lágrimas, responde que jamais esquecerá que o pai dele fez com que os seus pais morressem, deixando-a sozinha na vida.

Rute aproveita-se da fragilidade de Filipe por estar desavindo com Sara e, depois de o seduzir, convence-o a ir consigo para um quarto de hotel.

Sílvia enerva-se com Diogo, que não entende as dificuldades que ela está a sentir em compreender a matéria que está a estudar e acaba com a explicação, a pretexto de estar cansada. Daniel estranha que Diogo já se tenha ido embora e Hugo conta que Sílvia passou o tempo todo a dar-lhe para trás. Entretanto, o miúdo pede a Daniel para ir visitar Kika mas ele lembra-lhe que tem de ir para a Lataria porque ainda está de castigo. Hugo fica amuado.

Patrícia dá mimos a Kika e agradece-lhe por ter ido falar com Leonor, fazendo com que ela alterasse o seu depoimento na polícia, evitando assim que ela ficasse presa. Kika reafirma que acredita que ela não matou o avô e aninha-se no colo da mãe.

nas redes

pesquisar