SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

199º episódio – 4 de maio (segunda-feira)

Amélia atropela e mata Frederico!

 Carlota discute com Amélia e recrimina-a por ter provocado o aborto de Leonor, enquanto a mãe adotiva continua a assumir a culpa do que aconteceu e se confessa arrependida por ter discutido com Leonor. Carlota não se conforma e vai-se embora, muito perturbada. André e Antónia ficam a tentar acalmar Amélia que fica devastada, convencida de que perdeu a filha para sempre.

Rute reclama por estar a trabalhar a um domingo mas muda o discurso quando Gonçalo pede a Idalina que lhe arranje duas funcionárias para estarem na linha de montagem quando começar a apresentação à imprensa das novas conservas. Rute oferece-se logo para a tarefa, mas fica invejosa por Sílvia também ser escolhida.

Tina mostra-se ansiosa por chegar à festa das Conservas do Sado para confirmar com André que ele é o seu admirador secreto. Cremilde conta a Tina que Bento se fez passar pelo padre e ouviu a sua confissão. A filha brinca com ela por perceber a sua irritação e pergunta-lhe com malícia que pecado está a esconder. Adelaide aparece com Rogério e nem Tina nem Cremilde ficam convencidas de que ele está com amnésia e tão pouco que tenha sofrido o acidente que as ligaduras que tem no corpo indiciam.

Bento pede a Joni que lhe empreste o carro novo para ele ir buscar Cremilde quando a festa acabar, mas o patrão diz que o máximo que pode fazer para ele se reconciliar com a namorada é dar-lhes uma boleia.

 

Patrícia confronta-se com Gonçalo assim que chega à fábrica para a festa de apresentação das novas conservas. Ele provoca a ex-mulher e faz com que ela tema perder tudo o que tem, incluindo a filha. Cremilde sente pena de Patrícia e ela confessa que está apreensiva com o julgamento que já está marcado, temendo ser considerada cúmplice de Xavier quando ele raptou e tentou matar Leonor. A mãe aconselha-a a falar-lhe ao coração e a tentar que ela retire a queixa que fez contra si.

André chega com Antónia e Amélia à festa da fábrica e faz uma tentativa para falar com Gonçalo. O irmão esquiva-se, argumentando que está a meio de uma entrevista. Amélia continua muito perturbada, insistindo na ideia de que perdeu Carlota de vez e que a filha jamais a perdoará por ter feito com que Leonor abortasse. Antónia sente-se incomodada pelos jornalistas que só querem saber se ela se envolveu com um gigolô. Cremilde cruza-se com ela e não consegue disfarçar que a censura por causa daquele escândalo, preocupada também pelos danos que ele pode causar em Kika.

Tina avista André e não perde tempo a beijá-lo de forma provocante e sensual. Fica muito envergonhada e à beira das lágrimas quando ele se mostra surpreendido e lhe garante que não é o seu admirador secreto.

 

Carlota conta a Leonor que se zangou de novo com Amélia por ela a ter feito perder o bebé e que jamais a perdoará. Leonor desfaz o equívoco e explica à filha que o aborto que sofreu nada teve a ver com a discussão que tiveram e diz que vai falar com Amélia para a tranquilizar. Carlota fica a sentir-se culpada por ter discutido com a mãe adotiva.

Frederico aparece na festa da fábrica de conservas e arrasta Patrícia consigo, desesperado para lhe explicar que precisa de reaver o dinheiro que ela lhe roubou para pagar um empréstimo que contraiu no passado, sob pena de perderem a empresa. Cremilde vê que o empresário está a segurar Patrícia e aproxima-se em socorro da filha, ameaçando fazer um escândalo se ele não a largar. André tenta a todo o custo evitar que os jornalistas e os convidados se apercebam do que se está a passar e Gonçalo apressa o início da apresentação das novas conservas para desviar as atenções. Antónia, indignada, leva Frederico consigo para o gabinete, onde ele tenta que ela o receba de volta. Antónia escorraça o ex-marido e desaba a chorar. André vai confortar a mãe e ela tenta recompor-se para voltar à festa.

Leonor entra na fábrica e Amélia vai imediatamente ao seu encontro, pedindo para lhe falar. Sem deixar que ela fale, Amélia volta a desculpar-se por ter discutido com ela e ter feito com que perdesse o bebé. Leonor afirma que nada se passou como ela pensa e que o aborto que sofreu nada teve a ver com a discussão que tiveram. Amélia percebe que mais uma vez foi vítima dos esquemas e ardis de Gonçalo e fica cega de ódio.

Leonor prepara-se para ir embora mas é interpelada por Patrícia que lhe implora que para que retire a queixa que fez contra si, pois receia que o tribunal a considere cúmplice de Xavier por ter tentado matá-la. Leonor recusa e nem o facto de Patrícia implorar pela filha a demove.

Gonçalo discursa perante os convidados e jornalistas quando Amélia o ataca, desferindo-lhe um violento estalo. A cerimónia de apresentação das novas conservas fica comprometida e André dá por concluída a festa.

Gonçalo arrasta Amélia para um gabinete e humilha a irmã a tal ponto que ela fica transtornada e rouba as chaves do carro de Antónia e enfia-se lá dentro, repetindo em voz alta que odeia Gonçalo.

Frederico procura o filho e tenta explicar-lhe que têm de se aliar para salvarem juntos a empresa. Gonçalo discute com o pai e humilha-o, chegando a atirar-lhe com o capacete da mota, culpando-o por ser o responsável pelo homem em que ele se tornou, pois pressionou-o sem dó nem piedade quando ele era piloto de alta competição. Frederico fica arrasado com as palavras duras do filho.

Amélia continua muito perturbada dentro do carro de Antónia. Ao longe avista o vulto de um homem com um capacete que se prepara para montar a mota que está estacionada. Amélia liga o carro e atropela o homem, convencida de que atropelou Gonçalo. Desnorteada, sai do carro e aproxima-se do corpo inanimado. Quando o vira percebe que acaba de matar o pai.


Martim vai ao encontro de Amélia e percebe, ao debruçar-se sobre o corpo de Frederico, de que ele está morto. Amélia está desesperada e quer assumir a culpa pela morte do pai, mas o ex-marido consegue convencê-la a abandonar o local, para evitar que ela seja presa.

No interior da fábrica, Leonor e André são os primeiros a notar a ausência de Martim e Amélia. As dúvidas são desfeitas quando Leonor recebe uma mensagem do namorado a dizer que foi levar a ex-mulher a casa. Antónia aproxima-se deles e despede-se com a intenção de ir para casa e diz que vai procurar as chaves do carro, também interessada em saber onde está Kika, para levar a neta para casa.

Entretanto, depois de ficarem de novo a sós, Leonor explica a André que Rodrigo tentou seduzir Carlota e ele, revoltado, acha que o irmão de Martim devia levar uma sova. Leonor diz que Gonçalo cumpriu a função e que sovou Rodrigo no hotel, quando soube o que ele tinha tentado fazer.

Enquanto Antónia procura as chaves do carro, Cremilde pergunta-lhe se é verdade o que os jornais publicaram, dando conta de que ela se envolveu com um gigolô. Antónia confirma tudo, ressalvando no entanto que foi vítima de uma armadilha.

Gonçalo regressa à fábrica depois de ter ido dar um passeio de mota e é o primeiro a descobrir o corpo de Frederico, confirmando a morte do pai. Ainda incrédulo, apressa-se a contar à família que o pai está morto, deixando todos de boca aberta com a notícia.

Ao mesmo tempo, já no hotel, Martim tenta sossegar Amélia, que se culpa por ter matado o pai e quer confessar o crime. Martim recebe uma chamada de Leonor a avisar que Frederico foi encontrado morto e finge-se surpreendido, escondendo que foi Amélia quem o atropelou. Ela conta ao ex-marido que ficou muito perturbada ao descobrir que Gonçalo lhe mentiu quando a responsabilizou pelo aborto que Leonor sofreu e que, por isso, tentou matar o irmão, acabando por tirar a vida ao pai. Martim conforta Amélia e promete protegê-la.

nas redes

pesquisar