SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

191º episódio – 24 de abril (sexta-feira)

Gonçalo faz chantagem com Amélia e consegue regressar à fábrica!

(c).RuiCarlosMateus.1954

O advogado de Frederico fica em choque quando ele conta que apontou a pistola a Patrícia e que Kika assistiu à cena, ficando em pânico. O doutor Pinto aconselha Frederico a desaparecer por um tempo, enquanto tenta evitar que ele seja imediatamente preso.

Cremilde acaba de falar ao telefone com Patrícia e lamenta os problemas que ela está a viver. Tina mostra-se indiferente ao sofrimento da irmã e lembra à mãe que se não fosse ela a ligar-lhe, Patrícia nem se incomodaria sequer a avisar que não ia para casa. Cremilde ralha com Tina e diz que ela devia apoiar a irmã. Bento aparece para colocar o vidro que Frederico partiu e faz-se convidado para o jantar. Cremilde não vai na conversa e diz-lhe que se despache e que vá à sua vida. Tina vem do estendal onde foi apanhar a roupa seca e está furiosa porque lhe desapareceu o vestido novo, pensando já em ir pedir satisfações a Rute. Cremilde avisa que não a quer a acusar pessoas sem ter provas.

Pedro está aflito depois de ter sido apanhado por Júlia quando estava aos beijos com Elsa e esta de soutien. Hugo diz que tiveram pouca sorte mas nem isso acalma o amigo, que receia que Júlia vá falar com os seus pais. Entretanto, ficam ambos espantados ao constatarem que a sondagem que fizeram para as eleições da associação cultural e recreativa, revela que Joni vai vencer Tina. Quando se preparam para sair, Rute aparece e diz que o seu vestido apareceu. Hugo esconde que está comprometido e diz que não tem nada a ver com isso e ela fica convencida que foi Daniel que o fez desaparecer.

 

André está ainda incrédulo com o facto de o pai ter apontado uma arma a Patrícia e Kika. Gonçalo chega entretanto para ir buscar a filha com quem combinou jantar fora mas ela prefere ficar com a mãe, contando-lhe que o avô lhes apontou uma arma. O pai promete ter uma conversa com o avô e abraça Kika que corresponde ao ato protetor do pai. Antónia pede-lhe que se vá embora e Gonçalo prepara-se para o fazer quando passa por Amélia, censurando-a pelo escândalo que fez no centro de mergulho com Leonor. Amélia fica perturbada e André convoca o irmão para falarem a sós. André indigna-se por ele ter contratado um gigolô para seduzir a mãe, mas Gonçalo acusa-o de estar é verdadeiramente preocupado com o facto de Leonor esperar um filho de Martim. As acusações entre os irmãos continuam e Gonçalo sugere a André que lhe venda a sua parte da empresa. Ele recusa, dizendo que nunca mais o quer ver na fábrica.

Depois de perder o bebé e sem a presença de Carlota que preferiu voltar ao hotel, Leonor desabafa o seu desgosto com Diogo e busca apoio nas palavras do irmão.

Júlia tenta conversar com Elsa, fazendo-lhe ver que ainda é muito nova para se entregar pela primeira vez a um rapaz, depois de a ter apanhado com Pedro já em trajes menores. Elsa fica irritada com o sermão e acusa a mãe de estar cada vez mais parecida com o pai.

Vitória comenta com Tina o escândalo que Rute fez por causa do vestido que ela levou ao debate e Tina desconfia que ela foi ao estendal roubar-lho, pois o vestido desapareceu. Vitória espera que ela e Joni se comportem, quer ganhem quer percam as eleições. Hugo e Pedro aparecem nesse instante e revelam que a sondagem dá vantagem a Joni. O peixeiro festeja e pede champanhe a Vitória. Tina fica irritada e acha que os miúdos fizeram mal as contas.

Bento faz uma vigília solitária com velas acesas à porta de Cremilde, reclamando o seu perdão. Adelaide envenena Cremilde e diz que não o deve deixar entrar, nem quando o peixeiro reclama um prato de sopa porque ainda não comeu. Tina vem desalentada com a forte possibilidade de perder as eleições para Joni. A avó lembra que vai contar os votos, insinuando que não a deixará perder a eleição. Cremilde não verga em relação a Bento e põe-no fora de casa.

Gonçalo vai entregar a Leonor o casaco que ela esqueceu no seu carro quando a levou ao hospital e mostra-se preocupado com o seu estado de saúde. Ela revela que perdeu o bebé mas ressalva que a discussão com Amélia não teve nada a ver com esse facto. Gonçalo aceita não dizer nada à irmã e deseja as melhoras de Leonor, surpreendendo-a com a sua atitude carinhosa.

Kika intercede a favor de Patrícia e pede a Antónia que deixe a mãe voltar a viver lá em casa. A avó aceita fazer a vontade a Kika e Patrícia mostra-se grata, oferecendo-se para levar a filha à escola e dar boleia a Antónia para a fábrica, adiantando que já tem a tempo inteiro o segurança que contratou.

Carlota mostra-se arrependida por não ter ficado com Leonor, agora que a mãe precisa de apoio por ter perdido o bebé. Tiago é de opinião que ela deve ficar com Leonor nessa noite e que não deve preocupar-se com o que Amélia pensa. Carlota diz que vai fazer o que o seu coração manda e prepara-se para sair, contando ao namorado que o tio Rodrigo está à espera deles para os levar à escola. Tiago fica desconfortável, mas disfarça.

 

Amélia regressa à clínica e Gonçalo espera que Catarina a deixe a sós. Quando isso acontece, diz-lhe com dureza que a discussão que teve com Leonor no centro de mergulho fez com que ela perdesse o bebé. Amélia fica transtornada a olhar para o irmão.

Gonçalo faz Amélia acreditar que ao discutir com Leonor fez com que ela perdesse o bebé e garante que contará a Carlota, se ela não lhe vender as ações que detém para que ele possa regressar à fábrica como presidente. Amélia ainda vacila mas como está muito desequilibrada cede à chantagem do irmão e aceita vender-lhe os trinta por cento que detém na empresa, para que ele não conte a Carlota que ela a impediu de ter um irmão.

André procura Leonor no centro de mergulho para saber como ela está e fica chocado ao saber que ela perdeu o bebé. No entanto, a mergulhadora nega que tenha discutido com Amélia, desmentindo Gonçalo que disse que ela abortou por causa dela. Martim chega entretanto e estranha que Leonor tenha mentido a André ao negar a discussão que teve com Amélia, ficando incomodado ao perceber que Gonçalo também esteve no centro de mergulho. Martim percebe a mágoa de Leonor e abraça-a mas ela liberta-se com delicadeza e pede para ficar sozinha.

Antónia aproveita o facto de Patrícia lhe ter dado boleia até à fábrica para tentar perceber porque é que Frederico a tem perseguido. A ex-nora faz-se de vítima, jura que nunca teve um caso com Frederico, apesar das tentativas desesperadas que ele fez para que isso acontecesse. Antónia acaba por falar das dificuldades que está a sentir para gerir a empresa e confidencia que vai contratar um gestor, porque André passa por dificuldades financeiras e não a pode ajudar a gerir a fábrica. Patrícia regista a informação e oferece-se para o que ela precisar.

Rute deixa Idalina e Sílvia apreensivas quando assume o papel de beata arrependida e convida todas as empregadas da fábrica de conservas para rezarem consigo.

 

Agostinho vai contar a Adelaide que Rogério está prestes a ser expulso do convento onde se refugiou porque já se anda a meter com a cozinheira e as duas novas catequistas. Adelaide responsabiliza o padre de nada fazer pelo filho mas Agostinho lembra que foi ela quem lhe vedou sempre o papel de pai e prepara-se para ir embora. Adelaide detém-no e, com toda a matreirice, convence-o de estar arrependida por coisas que disse sem pensar e convence-o a aceitar a sua ajuda para contar os votos da eleição para a presidência da associação recreativa.

Pedro vai convidar Elsa para ir com ele à Lataria assistir à contagem dos votos para a eleição da direção da associação recreativa. Ela prefere ficar em casa para não arranjar mais problemas com a mãe, mas seduz o namorado, dizendo que têm de acabar o que começaram no dia em que Júlia os surpreendeu. Pedro insiste em dizer que não tem pressa, pois não quer voltar a ser apanhado. Elsa beija-o, enquanto deixa escapar que por ela, valia bem o risco.

André vai ao escritório do doutor Pinto na esperança de falar com o pai. O advogado afiança que não sabe onde Frederico está, mas promete dizer-lhe que ele lhe quer falar. André vai embora e Frederico sai de outro gabinete onde estava escondido. Pinto aconselha o seu cliente a contar toda a verdade ao filho, pois ele certamente ficaria do seu lado. Frederico assume que não tem coragem para tanto e que só quer recuperar o dinheiro que Patrícia lhe roubou e refazer a vida.

Patrícia faz as malas, pronta para voltar para casa dos Queiroz, explicando a Cremilde que lá está mais segura e mais perto da filha. A mãe lamenta que ela vá embora e Tina critica a irmã por estar a voltar-lhes de novo as costas.

Antónia fica estarrecida quando Gonçalo regressa à fábrica e a informa que, depois de ter comprado a parte de Amélia na fábrica, ficou com metade das ações e, logo, com todo o direito de decidir o que quiser. A mãe tenta saber o que é que ele fez à irmã para que ela tenha decidido entregar-lhe a empresa. Gonçalo diz apenas que a irmã confia nele e que também acha que ele deve participar das decisões que ali são tomadas. Antónia ameaça impugnar a venda mas só consegue que o filho a expulse do gabinete, sugerindo-lhe que arranje outro para si.

 

Rute repara que a irmã não para de abrir a boca e insiste em saber com quem é que ela tem estado todas as noites para estar tão ensonada. Sílvia foge ao assunto e Idalina manda Rute ir buscar caixas para que ela deixe de incomodar a irmã. Sílvia pede desculpa à encarregada, explicando que os estudos a estão a cansar mais do que estava à espera.

Gonçalo despede-se das funcionárias da fábrica e Rute diz a Idalina para confirmar se os extintores estão operacionais porque a fábrica deve estar a pegar fogo com o regresso do “patrãozinho”.

Bento consegue amolecer o coração de Cremilde com as suas vigílias de arrependimento e ela até o convida para um passeio, selando as pazes entre eles. Bento tenta beijá-la mas a peixeira apenas quer para comer.

Antes da contagem dos votos é visível o nervosismo de Tina e de Joni, os candidatos à presidência da associação recreativa provocam-se um ao outro. Messias convida Madalena para ir jantar a casa dos pais e ela aceita com agrado.

Tina discute com Rute, porque ela acaba de chegar com o vestido que ela tinha recebido do seu admirador secreto.

Hugo confessa a Pedro que não tem coragem de se declarar a Tina, agora que ela está furiosa com Rute.

nas redes

pesquisar