SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

189º episódio – 22 de abril (quarta-feira)

Leonor perde o bebé após uma discussão com Amélia!

Elsa insiste com Júlia para que a deixe ir ter com Pedro à Lataria mas a mãe lembra-lhe que ainda está de castigo. No entanto, acaba por ceder aos desejos da filha, depois de ela lhe oferecer um produto de beleza e de Pedro aparecer, convidando-a para ir consigo assistir ao debate entre Tina e Joni, no bar de Vitória. O debate entre os dois candidatos à presidência da associação recreativa é quente e picante, pois tanto Joni como Tina continuam a provocar-se e a dizer mal um do outro perante a plateia que os apoia. Clara apoia o namorado e Hugo vai dizer a Tina que gostou muito de a ouvir.

Entretanto, Elsa segreda a Pedro que podem faltar ao último tempo na escola, porque vão ter a casa só para eles. O miúdo lembra-lhe que tinha dito que gostava que a sua primeira vez fosse especial. Elsa assegura que desde que seja com ele, será sempre especial.

Adelaide passa discreta entre as pessoas que estão na Lataria e vai ter com Bento para confirmar se ele já liquidou a dívida que tinham com Messias. Bento diz que já pagou e acrescenta que seria bom que ela começasse a dizer que o quer para genro ou toda a gente ficará a saber que ela tirou a batina ao padre. Adelaide vai-se embora furiosa.

 

Sara, mostra a Filipe um teste de fertilidade positivo e diz que essa é uma noite ideal para tentarem que ela engravide. Quando se preparam para irem para o quarto, Laurinda e Henrique interrompem-nos, pois querem saber que opiniões têm sobre a intenção de Madalena ir para o Dubai. Nem Sara nem o marido veem qualquer problema nisso, mas os pais insistem que ela não deve ir para tão longe só para fugir de Sebastião.

Madalena conta a Messias que decidiu viajar para o Dubai e abraça-o com carinho. Rute entra na Lataria e vai provocar o ex-noivo, dizendo que ele esqueceu-a depressa. Idalina chama egoísta a Rute, por querer que o filho andasse aos caídos por causa dela. Ela tenta reagir e João dispara que é melhor estar calada e ir-se embora. Rute argumenta que foi apoiar a amiga Tina mas quando a vê com o vestido que era seu, arma um escândalo e nem Tina nem ninguém consegue perceber a razão. Rute exige-lhe que prove que comprou o vestido e Tina limita-se a afirmar que lho ofereceram. Joni aproveita para ganhar votos e grita que é lamentável que a sua adversária eleitoral seja uma ladra. Tina e Rute envolvem-se à pancada e só Cremilde e João conseguem separá-las. Durante a rixa, Hugo fica desesperado, escondendo-se atrás de Pedro.

Na manhã seguinte, Rute discute com Daniel, pensando que ele ofereceu o vestido a Tina para a reconquistar. O irmão assegura que já nada tem a ver com ela e acusa Rute de estar a inventar um pretexto para não devolver o vestido à loja. Ela, furiosa, promete voltar a procurá-lo quando voltar do trabalho. Hugo murmura para os seus botões que está tramado.

Madalena estranha que Mateus esteja em casa e ele mente, dizendo que está com dores de garganta e que até foi a mãe quem sugeriu que não fosse trabalhar. Para mudar de assunto, Mateus pergunta-lhe o que é que lhe deu para se mudar para o Dubai e ela esclarece que tem de se afastar para esquecer Sebastião. Entretanto, Henrique aparece em casa de surpresa e fica muito desconfiado pelo facto de ali encontrar o filho. Mateus insiste em mentir e reafirma que está com dores de garganta. O pai desconfia mas acaba por aceitar a explicação, recomendando apenas que se ponha bom depressa porque a mãe precisa da sua ajuda.

Rute chega atrasada ao trabalho e é repreendida por Idalina. Esta e Sílvia deixam-na irritada, mostrando-se favoráveis a um romance entre Messias e Madalena. Rute fica tão zangada que até atira com uma lata à cabeça da irmã, acusando-a de agora sair todas as noites, insinuando que com um homem diferente de cada vez. Sílvia defende-se dizendo que não é igual a ela. Idalina confirma, disparando que felizmente há poucas raparigas iguais a Rute. Ela fica furiosa com o comentário.

 

Antónia mostra a André a fatura de aluguer de uma galeria de arte, prova de foi Gonçalo a contratar o gigolô para a seduzir. André não esconde que está chocado pelo comportamento do irmão.

Entretanto, Antónia recebe uma chamada de Martim que procura Amélia, informando que ela saiu da clínica e que ninguém sabe onde ela está. Antónia fica muito preocupada.

Gonçalo pressiona Rodrigo para que convença Helena a ficar calada e a guardar segredo sobre a noite dramática em que ele a violentou. Rodrigo prossegue o seu plano para extorquir dinheiro fácil ao amigo e reafirma que ela não vai desistir de o chantagear enquanto ele não lhe pagar o que pede. Gonçalo mostra que nada receia e muito menos um novo escândalo, insistindo que se Helena quer dinheiro, terá de falar com ele. Rodrigo fica comprometido com a situação.

Amélia invade o centro de mergulho e discute com Leonor, acusando-a de lhe ter destruído a vida familiar com Carlota e Martim e de querer acabar com ela de vez, dando a Martim o filho que ela nunca conseguiu. Leonor tenta acalmar o ódio de Amélia mas esta agarra-a e abana-a com violência. Gonçalo aparece nesse momento com Júlia e consegue afastar Amélia de Leonor, dispondo-se a levar a irmã de volta para a clínica. A irmã recusa e desaparece do centro ainda mais furiosa. Com a tensão que se gerou, Leonor agarra-se à barriga e olha em desespero para Júlia, temendo perder o bebé.

Leonor fica muito ansiosa e alarmada por perceber que está a sangrar e que a impressão que tem na barriga aumenta de intensidade. Gonçalo toma a iniciativa de a levar para o hospital e pede a Júlia que chame um táxi que leve Amélia. Leonor aceita ir com Gonçalo e diz que não quer Carlota saiba da discussão que ela e Amélia tiveram.

Carlota toma o pequeno-almoço com Rodrigo e culpa-se por ter desencadeado mais uma crise em Amélia ao revelar a gravidez de Leonor. O tio repisa que ela não tem de se sentir culpada, pois Amélia reagiria da mesma forma, fosse qual fosse a ocasião. Rodrigo esforça-se por animar Carlota e leva-a à escola, dizendo que quer continuar a ser o seu tio preferido.

André confronta Frederico com as alegadas ameaças de morte que ele fez a Patrícia mas o pai nega tudo, dizendo que ela quer chantageá-lo, mas sem conseguir arranjar uma razão para isso. André fica ainda mais desconfiado e o pai furioso por se estar a sentir acossado. Frederico afiança que vai ter uma conversa definitiva com Patrícia e André recomenda-lhe que não faça um qualquer disparate. Ele promete ter cuidado, mas o filho continua sem saber o que pensar.

Martim encontra-se com Gonçalo no hospital e ele conta-lhe que teve de separar Leonor de Amélia, impedindo por pouco o confronto físico. Martim confirma que Amélia soube no dia anterior que Leonor está grávida e Gonçalo diz que assim já consegue perceber a fúria da irmã. Martim agradece-lhe por ter ajudado Leonor mas deixa claro que não o quer por perto.

A médica que acaba de observar Leonor confirma que ela teve um aborto espontâneo e que perdeu o bebé, ressalvando no entanto que a discussão que ela teve não influenciou em nada o que se passou. Leonor fica devastada e assim que deixa o gabinete do médico partilha a sua dor com Martim.

 

Apesar de ser dia de reflexão, Joni faz campanha de megafone em punho no carro de Clara.

Na fábrica, Idalina comenta com Sílvia, falando em voz alta para provocar Rute, como é que há gente para fazer escandaleira como ela fez por causa do vestido que Tina estava a usar Rute responde com indignação que foi vítima de roubo. Idalina ignora-a e acusa-a de ter muita lata depois de ter roubado o bairro inteiro, aludindo aos presentes de casamento que ela não devolveu. Rute tenta prolongar o despique, mas a chefe manda-a calar e decreta que ali mais ninguém vai falar com ela, deixando-a furiosa ao perceber que as colegas a olham com desprezo.

Bento tenta reaproximar-se de Cremilde e vai perguntar-lhe se por acaso a sogra dela não o elogiou. Cremilde responde torto e diz que Adelaide lhe confidenciou que gosta tanto dele como de fazer a via-sacra no deserto. Entretanto, Tina aparece no mercado acompanhada por Daniel e ambos censuram o comportamento desleal de Joni na luta pela presidência da associação recreativa, por estar a fazer campanha e não respeitar o dia de reflexão. Clara defende o namorado e lembra que a Polícia Marítima não tem nada a ver com aquela questão. Daniel concorda mas insiste em que está feito o aviso. De seguida vira-lhes costas e Tina acompanha-o, agradecendo-lhe a ajuda. Daniel aproveita para perguntar se o vestido que ela estava a usar na noite do debate é dela ou de Rute. Tina assegura que se trata de um presente de um amigo e Daniel assume que não está a desconfiar dela. A amiga manda-lhe pôr uma trela na irmã, porque não está para a aturar.

Adelaide deixa Laurinda intrigada quando lhe faz uma visita para saber se Bento é um homem sério e temente a Deus, pois está preocupada por ele andar a arrastar a asa a Cremilde, viúva do seu filho Ramiro. Depois de saber o histórico sentimental de Bento, Adelaide diz que vai rezar para que ele e Cremilde encontrem o caminho certo, de preferência, separados.

Depois de Adelaide se ir embora, Mateus prepara-se para sair e diz à mãe que vai assinar contrato com um cliente novo, embora confesse que apenas foi chamado para uma reunião. Laurinda censura-o por tomar tudo sempre como certo e ele lembra à mãe que a desculpa que ele deu ao pai para ter ficado em casa foi que estava com dores de garganta. Laurinda avisa-o que se não assinar o contrato que espera, voltará a trabalhar com ela nas ostras.


Filipe almoça fora com Sara e ela regista o facto de isso acontecer dois dias seguidos. O marido volta a ter um grande desejo de independência e desafia-a para comprarem ou alugarem uma casa, uma vez que até estão a tentar que ela engravide. Sara chama-o à realidade, lembrando que seria difícil explicar aos pais dele porque é que querem ir gastar dinheiro sem necessidade, com as dívidas que têm. Filipe conforma-se e Sara propõe que passem uma noite no Hotel Salinas, para que não sejam interrompidos na intimidade a toda hora. Filipe beija a mulher e elogia Vitória por estar a trabalhar grávida. Sara reage e garante que fará o mesmo. Vitória exclama que aquele é o discurso dos Pelicano e estranha que Mateus ainda não tenha aparecido. Filipe diz que ele ficou em casa por estar com febre e Vitória ironiza afirmando que 37 de temperatura já é suficiente para o atirar para o sofá.

Frederico força a entrada em casa de Cremilde partindo um vidro da porta e obriga Patrícia a fazer a transferência do dinheiro que lhe roubou. Ela tenta fugir mas o sogro agarra-a pelos cabelos e atira-a para o sofá, ao mesmo tempo que a obriga a agarrar no computador para lhe transferir o dinheiro para a conta. Patrícia fica em pânico ao ver que Frederico já lhe aponta uma pistola e diz que vai cumprir o que tinha prometido. No entanto, acaba por não fazer a operação, pois João chega entretanto, alertado pelos gritos que ouviu. Frederico esconde a arma e justifica que houve apenas um pequeno acidente com a quebra de um vidro e, antes de ir embora, recomenda a Patrícia que veja bem o que vai fazer. Ela suspira de alívio e confessa ao mestre que se ele não tem aparecido nem sabe o que o sogro lhe poderia ter feito.

Martim insiste com Leonor para que lhe diga o que é que Amélia lhe fez, desconfiado de que a ex-mulher a fez perder o bebé. Leonor iliba Amélia e assegura que ela não teve qualquer responsabilidade e que o aborto que sofreu foi espontâneo e que nem quer que Carlota saiba que elas discutiram, preferindo ser ela a contar à filha que perdeu o bebé.

Antónia regressa a casa e fica surpreendida e preocupada ao encontrar Amélia, devastada por saber da gravidez de Leonor e da felicidade que isso provocou em Carlota. Antónia esforça-se por consolar a filha mas Amélia está de olhar perdido e só diz que quer fechar os olhos e não sentir. Antónia garante à filha que a sua tristeza vai passar e que vai conseguir andar com a vida para a frente.

Patrícia tenta manipular João e diz que Frederico anda obcecado por ela desde a sua separação de Gonçalo. O mestre não se mostra particularmente sensibilizado e critica-a por se ter transformado numa pessoa gananciosa, egoísta e pelo mal que fez quer à família, que desprezou, quer a Leonor. Patrícia nega que tenha entregado Leonor a Xavier mas João assume ser difícil de acreditar nela. Apesar disso, Patrícia agradece-lhe por a ter salvado de Frederico.

nas redes

pesquisar