SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

185º episódio – 17 de abril (sexta-feira)

Carlota ouve uma conversa entre André e Leonor e percebe que ela traiu o pai!

Christian Gnad

Carlota pede finalmente a Leonor para dormir em casa dela. No entanto, André chega a amparar Diogo, levando-o a casa e explicando que ele foi agredido pelos amigos do falecido César. Leonor fica constrangida por ter de olhar para André, tal como Martim. Ao perceber que Leonor vai cuidar do irmão, Carlota diz que afinal será melhor ficar ali a dormir noutra ocasião.

Joni recomeça a campanha eleitoral seguindo os conselhos de Clara e fica com as mulheres do mercado a seus pés. Irritada, Tina recebe um presente do seu admirador secreto e exibe o vestido ousado que ele lhe ofereceu, para fazer pirraça a Joni.

Bento tenta abeira-se de Cremilde mas ela ameaça afogá-lo em vísceras de peixe, por ele lhe ter escondido que trabalhava para Adelaide no jogo ilegal. Bento afasta-se, atemorizado.

 

Rute regressa ao trabalho na fábrica e Idalina lamenta que ela não tenha ficado para sempre no cruzeiro. Rute finge-se destroçada por não ter casado com Messias e culpa a ex-sogra por ter rezado muito para que a boda não acontecesse. Entretanto, Antónia chega acompanhada por André e pergunta se Gonçalo está no gabinete. Como a resposta é afirmativa, segue para lá. Rute percebe que algo não está bem e decide ir escutar a conversa dos patrões.

Antónia é forçada a dizer aos filhos para falarem baixo, para que o tom da discussão que estão a ter não seja escutada pelos funcionários. Gonçalo nega até ao fim que tenha contratado um gigolô para entreter a mãe e chega mesmo a ofendê-la, dizendo que ela estava apaixonada por Vicente e que não ligou aos avisos que ele lhe fez. André agarra Gonçalo pelos colarinhos e depois de o conseguir expulsar da fábrica, ampara Antónia que chora nos seus braços. Rute foge quando Gonçalo sai do gabinete.

Maria Rita diz a Diogo que aceitou ir trabalhar para o Porto e critica-o por não querer ir com ela. Ele fica magoado com o egoísmo da namorada.

Messias aproveita o facto de ter de ir ao Hotel Salinas para pagar uma divida e vai contar a Madalena que já começou a ler o livro que ela lhe emprestou, confessando que sentiu algum sono. Ela afiança que com a continuação o sono vai desaparecer. Messias despede-se de Madalena com um beijo na cara, no momento em que Sebastião entra no restaurante do hotel e vê a cena. O escritor sente ciúmes e avança mesmo assim para lhe pedir um café e lembrar que ela ainda tem coisas suas na sua casa. Madalena não facilita a conversa e ambos acabam por deixar que o ressentimento continue a vingar.

Carlota conta a Martim que ligou para a clínica e que confirmou que Amélia está bem e passou bem a noite. O pai aproveita para lhe pedir o número de Catarina para falar sobre a ida a tribunal por causa da falsificação de documentos que ela e Tiago fizeram. Carlota inventa que não tem o número consigo, pois sabe que o namorado não contou à mãe que foi notificado.

Eva fica curiosa com os desenhos de Tiago mas ele recusa-se a mostrar os seus trabalhos e sai para o quarto irritado, depois de receber uma mensagem no telemóvel. Catarina conta a Eva que os desenhos do filho são fantásticos e Eva é de opinião de que deviam ser vistos por alguém entendido na matéria. 

Frederico vai a casa de Cremilde para falar com Patrícia mas é Adelaide que abre a porta, dizendo que por acaso também precisava de lhe dar uma palavrinha, pois tem umas verdades para lhe dizer. Patrícia consegue que a avó a deixe a sós com o sogro e diz que já tomou a decisão de o denunciar à polícia por ter tentado matá-la e que não lhe vai dar qualquer dinheiro. Frederico saca de um revolver e ameaça matá-la, já que nada tem a perder, depois de ter ficado com a vida destruída. Patrícia fica em pânico e diz que fará o que ele quer. O sogro dá-lhe três dias para que faça a transferência bancária. Depois de Frederico sair, Patrícia respira de alívio, embora furiosa com a ameaça que sofreu.

 

André cruza-se com Leonor no centro de mergulho e insiste em dizer que a ama, que não a consegue esquecer e que o filho que ela espera, bem podia ser seu. Carlota que se preparava para ir falar com a mãe, não revela a sua presença e fica em choque ao perceber que Leonor vai casar com Martim por sua causa, por querer dar-lhe uma família, disposta a sacrificar o seu amor por André.

André lembra a Leonor que ia ficar com ele e que só mudou de ideias por causa do bebé que espera. Ela argumenta que quer ficar com a filha e com aquele bebé, reforçando que um filho muda tudo. Carlota continua a ouvir a conversa, cada vez mais angustiada, até que não aguenta mais e foge dali. Júlia chega entretanto e precipita o fim da conversa. André vai embora e ela pede desculpa a Leonor por os ter interrompido. Leonor tenta desvalorizar o assunto mas fica mais preocupada quando a amiga refere que quase esbarrou com Carlota, que saiu do centro a fugir. Leonor teme que ela tenha ouvido a sua conversa com André e vai falar com ela.

Chegada ao quarto da filha percebe que ela está a abrir a porta e dirige-se a ela. Carlota recusa ouvir explicações e acusa-a de estar a enganar o pai, quando não o ama, censurando-a por estar a traí-lo com o tio André. Leonor pede-lhe para conversarem com calma mas Carlota fecha-se no quarto sem querer ouvir mais nada.

Sebastião fica chocado depois de Antónia lhe contar que Gonçalo contratou um prostituto para a seduzir e manter ocupada enquanto ele geria a fábrica, acrescentando que o filho deve andar metido em negociatas paralelas, pois rescindiu o contrato com os Pelicano e substituiu-os por um fornecedor de qualidade duvidosa. O escritor esforça-se por animar a irmã mas ele próprio também não consegue ultrapassar a rotura com Madalena. Antónia olha em redor e diz ao irmão que eles não estão bem.

Idalina mostra-se preocupada com o seu futuro na fábrica, temendo que as brigas da família Queiroz a atirem para o desemprego. Rute provoca Idalina e trata Messias por palerma, levando a que a chefe se atire a ela com a intenção de a agredir. Sílvia impede o pior e diz a Idalina para não se enervar que a irmã há de ter o que merece.

Vitória diz a Mateus para desaparecer do bar porque se o pai dele entra ali e o vê vai perceber que ele não foi trabalhar com a mãe e vai zangar-se. Mateus justifica que foi só ver como é que ela e o bebé estão e conta que vai ter em Lisboa uma reunião com um ex-cliente da hAPPy. Patrícia entra e vê o informático e prepara-se para conversar com ele um pouco. Mateus diz que vai ter uma reunião e conta que se trata de um ex-cliente de André, acrescentando que a empresa foi vandalizada por amigos do rapaz que morreu. Patrícia fica pensativa com o que ouve.

André fica irritado com a decisão de Maria Rita de ir trabalhar para o Porto de um dia para o outro, mas acaba por a libertar, pois não quer ninguém contrariado a trabalhar consigo.

Menos tolerante é Diogo que acaba o namoro com ela por não suportar o seu egoísmo. Ela acusa-o de ainda gostar de Sílvia mas Diogo não espera para ouvir mais nada e deixa a secretária a falar sozinha.

Cremilde critica Rute, porque não casou mas também não devolveu os presentes que lhe deram. Joni provoca Tina, certo de que a eleição para presidente da associação recreativa já está garantida e que o único voto que ela vai ter, deve ser o do admirador secreto.

Bento aproveita a discussão entre Joni e Tina para se aproximar de Cremilde, dizendo que votava nela de olhos fechados se fosse ela a candidata. A peixeira não se deixa impressionar e responde-lhe que não se esqueceu que ele escondeu que era sócio da sogra no jogo ilegal.

Entretanto, Hugo vai ao mercado para ver Tina, a pretexto de que o irmão o mandou comprar peixe e afirma que ela só pode ganhar a eleição porque é a mais gira. Tina agradece o elogio e trata-o por puto. Hugo prefere ficar à espera de que ela lhe arranje o peixe, observando-a completamente apaixonado.

Elsa arranja uma tenda emprestada para ir passar o fim de semana fora com Pedro. Ele trava o entusiasmo da namorada e diz que é melhor esperar que o castigo que a mãe lhe deu acabe, para não arranjar mais problemas. Elsa quer desobedecer à mãe mas o namorado consegue convencê-la de que para estarem na intimidade pela primeira vez, deverão escolher a melhor ocasião, sem pressões nem stress. Elsa confessa estar ansiosa para que isso aconteça e beija Pedro com paixão.

 

Martim pergunta a Leonor se já falou com Carlota porque até ao momento não o conseguiu fazer e que lhe ligaram da escola a dizer que ela faltou. Leonor fica constrangida e diz que vai tentar ligar-lhe, fingindo não saber o que se passou. Martim vai para a sua reunião e Leonor desabafa com Júlia que perdeu outra vez a filha, porque ela acha que a enganou e lhe mentiu.

Carlota está aninhada em Tiago e não atende o telemóvel, confessando-se desiludida com toda a gente e agora em especial com a mãe, que vai casar com o pai Martim, quando o anda a trair com o tio André. Tiago tenta fazer com que ela entenda que os relacionamentos às vezes não são tão fáceis como podem parecer. Carlota assume que vai ter de contar ao pai a conversa que ouviu entre Leonor e André.

Kika fica surpreendida por encontrar a avó Antónia em casa e convida-a para ir com ela e com o pai ao treino de vela. Antónia reafirma que está com uma grande dor de cabeça. Conceição anuncia a chegada de Gonçalo e, enquanto Kika vai buscar as suas coisas, Antónia diz ao filho que nunca mais o quer ver. Ele pretende entrar e sair com total liberdade de movimentos porque diz ter direito a estar com a filha, mas a mãe ainda reforça que quando a quiser levar a algum lado, terá de a informar. Gonçalo critica a mãe por estar a gerir a fábrica à distância e ela assegura que está a lidar muito bem com a situação, anunciando que vai voltar a contar com o fornecimento dos Pelicano e que vai rescindir com o galego que ele contratou, acusando-o de estar a receber comissões por fora. Gonçalo é apanhado de surpresa, mas disfarça.

Madalena vai a casa de Sebastião buscar as ultima coisas que lá deixou. Ele continua a culpá-la pelo final da relação mas Madalena compra a discussão dizendo que se ele a amasse tanto quanto ela o amou, estavam juntos. Madalena contém-se para não chorar e Sebastião fica em casa, destroçado com este reencontro.

Agostinho censura Adelaide por ser a cabecilha do jogo clandestino e ela defende-se, dizendo que boa parte do dinheiro entregava à paróquia. O padre afirma que esses jogos só dão para perder dinheiro e aconselha-a a pagar a Messias, antes de haver problemas. Ela, por seu lado, diz-se preocupada com Rogério e pede a Agostinho para o descobrir.

nas redes

pesquisar