SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

174º episódio – 6 de abril (segunda-feira)

Rogério é descoberto como Casanova do Sado e é salvo pelo padre Agostinho!

(c).RuiCarlosMateus.1954

Antónia ameaça denunciar Frederico à polícia se ele não confessar o que fez a Patrícia e dá-lhe conta de que toda a família o odeia.

Uma das enfermeiras que trata Patrícia diz que ela deve apresentar queixa contra o marido por a ter agredido, pois recolheram provas suficientes para que ele seja castigado. Patrícia prefere esperar e refletir sobre o que vai fazer, dizendo que não quer que a filha saiba o que se passou.

Rute fala com entusiasmo do seu casamento e conta a Aurora que vai ser tudo como fazem os ricalhaços. Entretanto comenta com a amiga que Ágata recebeu cartas do Casanova e que tinha a colcha vermelha à janela. Aurora fica enciumada e vai contar a novidade a Nucha e Vanda. Agostinho ouve as três mulheres combinarem desvendar a identidade do homem para se vingarem e sai atrás delas, muito apressado.

Vitória conta muito feliz a Mateus e João que o médico lhe deu alta e permitiu que ela regressasse ao trabalho, sem prejuízo para a gravidez. Mateus quer que ela continue a morar em casa dos pais dele mas Vitória recusa. O pai fica desalentado por ela não querer ficar com o pai do filho, nem que ele a ajude na Lataria. Entretanto, Messias é chamado pelos homens do bairro para apanhar o Casanova do Sado. A multidão aproxima-se em fúria da varanda de Ágata onde Rogério está pendurado, pronta para o linchar. O carteiro suplica à espanhola que o deixe entrar em casa, mas sem sucesso. Quando Messias se prepara para o puxar para a rua, Agostinho surge a conduzir uma carrinha e salva Rogério, resgatando-o da multidão.

Kika escuta Cremilde comentar com Tina e Adelaide o desaparecimento de Patrícia e têm de lhe explicar que há muito não têm notícias dela. Kika fica perturbada com a possibilidade de a mãe se ter querido despedir dela quando foi ao colégio para a ver. Messias interrompe a conversa e deixa todas em choque quando diz que acabaram de descobrir que Rogério é o Casanova do Sado e que Agostinho o salvou de ser linchado pelos homens enganados do bairro. Adelaide fica comprometida e dispõe-se a esclarecer a situação, negando que o filho seja o depravado que eles pensam que é.

 

Carlota diz a Leonor que vai ter de se afastar dela para não perturbar Amélia até que ela esteja curada. Martim apoia a filha, o que deixa Leonor muito magoada. Carlota e Leonor despedem-se em lágrimas.

Gonçalo tenta convencer Antónia a rescindir o contrato com os Pelicano, mas a mãe recusa fazê-lo, reafirmando que está em condições de gerir a fábrica como quer. Entretanto, recebe uma chamada de Vicente e combina ir ver os quadros dele ao final da tarde. Gonçalo finge-se desagradado e avisa a mãe de que deve ter cuidado com o seu novo amigo. Frederico irrompe pelo gabinete e Antónia pede ao filho que os deixe a sós. Gonçalo fica surpreendido mas acata o desejo da mãe. Frederico diz, muito nervoso, que foi intimado a prestar declarações na polícia e protesta com ela por tê-lo denunciado. Antónia, antes de o pôr fora do gabinete, diz que está na hora de pagar por tudo o que fez e que, se está de consciência tranquila, não tem de se preocupar.

Patrícia chama André à clínica onde está a recuperar das agressões que Frederico lhe infligiu e, fingindo-se emocionada e fragilizada, conta-lhe que o pai dele tentou matá-la e a deixou naquele estado. André nem quer acreditar no que ouve.

A cunhada afirma que Frederico o fez por ela ter recusado fugir com ele e por ter resistido ao seu constante assédio sexual. André ouve serenamente as queixas dela, mas estranha que o pai a tenha forçado a fazer o que não queria. Patrícia pede a André que a esconda em sua casa mas ele recusa, dizendo que a pode levar para casa da mãe dela ou até à polícia para que apresente queixa, mas que para sua casa nunca. André deixa Patrícia a falar sozinha, cheia de raiva por não ter conseguido enganá-lo.

Hugo não consegue controlar o desejo e mostra-se insensível aos desabafos de Kika que está preocupada com o desaparecimento da mãe e com a perseguição que estão a fazer ao tio Rogério, descoberto como Casanova do Sado. Hugo percorre o corpo da namorada com as mãos e ela dá-lhe uma palmada, protestando contra a sua indiferença. Kika farta-se e vai embora, acusando-o de só pensar no que não deve. Ele amua e deixa-a ir.

Carlota conta a Tiago que decidiu afastar-se temporariamente de Leonor para não perturbar Amélia. O namorado não acha bem que ele prejudique a sua relação com a mãe verdadeira só porque a adotiva está a fazer chantagem emocional para as separar. Carlota aninha-se em Tiago e confessa, cheia de angústia, que não sabe o que fazer. Catarina chega entretanto e apoia a decisão de Carlota. Ao saber que Tiago teve nota negativa no teste que fez, decreta que ele vai deixar de trabalhar na entrega de pizzas, uma vez que não conseguiu conciliar o trabalho com os estudos. O filho protesta e, quando fica a sós com Carlota, diz que se Catarina pensa que vai controlar a sua vida, está enganada.

 

André tenta evitar que a sua empresa seja processada pela associação de turismo quando reúne com Raul, mas nem a intervenção de Diogo, que pretende assumir a responsabilidade pela morte de César, chega para abrir portas a um acordo. Raul despede-se até que se encontrem em tribunal. André exige a Diogo que pare de se martirizar e reafirma que, como dono da empresa, lhe compete assumir as responsabilidades pela tragédia que aconteceu. Acabada a conversa, André telefona ao pai e diz que precisa de falar com ele.

Martim tenta reconciliar-se com Leonor, justificando que está a apoiar Carlota na decisão de se afastar dela, pois é importante que a estabilidade da filha não seja afetada pela doença de Amélia. Leonor reage com indignação, reafirma que Amélia está a fazer chantagem emocional com Carlota e lamenta que ele esteja a lidar passivamente com a situação. Martim reforça que se trata de uma situação temporária, mas Leonor manda-o embora, dizendo que tem de continuar a trabalhar.

Antónia transmite a sua decisão inabalável a Gonçalo, reafirmando que o contrato com Henrique Pelicano é para manter e pede-lhe que entenda de uma vez por todas que quem manda agora nos negócios da família é ela. Depois, conta ao filho, que já está irritado, que Amélia voltou a ficar perturbada pela proximidade de Leonor com Carlota e que teve uma recaída, prometendo tentar de novo o suicídio. Gonçalo diz que pode ir visitar a filha mas Antónia impede-o, concedendo que, no máximo, vá visitar Amélia. Ele pergunta o que é que o pai lhe queria mas a mãe limita-se a confirmar que o casamento acabou e que para ela, Frederico já não existe.

André confronta Frederico com o facto de ter visto Patrícia numa cama de hospital, acusando-o de a ter tentado matar, atirando-a do miradouro. O pai nega tudo e provoca mais uma desconfiança em André que estranha que ele não defenda a nora pela primeira vez. Frederico diz que afinal eles tinham razão e que Patrícia só estava interessada no seu dinheiro, pedindo-lhe que o leve até ela para que tenha coragem de falar à sua frente. André nega revelar onde Patrícia está e deixa o pai furioso.

 

No bar de Vitória comenta-se a descoberta da identidade do Casanova e Messias teme que o padre não chegue a tempo de o casar com Rute, se estiver em confissão com Rogério. O facto de ser o carteiro o galã do bairro acaba por ser uma surpresa para a generalidade das pessoas. Entretanto, Mateus conta que foi contratado por um cliente que era de André e diz que com o tempo vai ficar com todos os que ele tem. Vitória dispara que ele está a ser mesquinho mas Mateus lembra que foi despedido por André, sem sequer receber uma indemnização.

Joni ainda está espantado por Rogério ser o Casanova do Sado, mas Bento afirma que sempre esteve seguro, apesar de o carteiro ser cunhado de Cremilde, pois a sua pescadinha só tem olhos para si e garante que não tarda nada ela estará de novo nos seus braços.

Cremilde confessa a Tina as suas preocupações, depois de ter sido interrogada pela polícia sobre o desaparecimento de Patrícia, acreditando que Frederico está a esconder alguma coisa. Tina desdramatiza a situação e está bem mais preocupada com Rogério, agora que o tio está a monte por se ter descoberto que é o Casanova. Tina interroga-se para onde o padre o terá levado.

Kika e os amigos que têm aulas de percussão ajudam Bento a preparar um concerto de tambores à porta de casa de Cremilde. Tina emociona-se e diverte-se com a situação, enquanto a mãe se delicia com a surpresa que o peixeiro lhe preparou. No final premeia-o com um beijo suave nos lábios, dizendo que o perdoará se continuar a portar-se bem.

 

Disfarçado, Rogério refugia-se na igreja e Adelaide repreende-o por ser o Casanova que se envolveu com as mulheres do bairro e não deixa de dizer que lhe faltou ter um pai à altura. Agostinho, que assiste à conversa fica incomodado. Entretanto, Adelaide sugere que ele vá para um seminário ou um mosteiro para fugir à ira dos homens que querem linchá-lo. Rogério protesta mas o padre concorda com Adelaide e diz que sabe quem o pode ajudar.

Vitória conta a Idalina que vai regressar a casa e Laurinda tem de se resignar com o facto, apesar de gostar que Mateus acompanhasse a gravidez. Adelaide entra na Lataria e não consegue evitar os comentários maldosos de Bento sobre Rogério.

Vicente prossegue o seu plano para seduzir Antónia e ela chega a dizer que talvez chegue a pedir-lhe conselhos sobre as decisões que terá se tomar na fábrica.


nas redes

pesquisar