SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

170º episódio – 1 de abril (quarta-feira)

Frederico descobre que foi burlado por Patrícia e agride-a! 

Kika oferece umas baquetas a Hugo para ele tocar melhor bateria. Patrícia aproxima-se deles mas Kika recusa-se a falar com ela, virando-lhe as costas e desaparecendo rapidamente com o namorado. Patrícia fica muito desgostosa e vai embora a chorar, enquanto murmura que voltará para a vir buscar.

Cremilde conta a Tina que desconfia que Patrícia vai desaparecer, pois pediu-lhe que tome conta de Kika por ela e pressente que algo mudou na vida dela. Tina dispara que o que mudou foi o facto de se terem acabado os luxos e outras mordomias e que ela teve que vir pedir batatinhas, depois de ser escorraçada de casa por Antónia. Cremilde ainda ensaia ligar para Patrícia mas Tina impede-a, convidando-a para a despedida de solteira de Rute. A mãe diz que não está com disposição e Tina recomenda-lhe que ao menos namore, já que Bento se desfaz em surpresas. Cremilde confessa que gostou muito que ele lhe tivesse tentado mostrar os golfinhos com binóculos. Tina enfatiza que o peixeiro já fez de tudo para ela lhe perdoar por ter fingido que estava mesmo entrevado na cadeira de rodas e que, depois de si, deve ser a pessoa que mais a ama.

 

Filipe vai ter com Sara ao pomar e oferece-lhe flores. Quando ouve falar em Guilherme fica tenso, mas consegue disfarçar os ciúmes perante a desconfiança da mulher.

Eva pede a Madalena que fique para jantar com os pais na apresentação de Nuno como seu namorado mas a irmã diz que já está comprometida para acompanhar Sílvia na despedida de solteira de Rute. Vitória também se descarta do jantar familiar, a menos que Nuno a peça em casamento. Eva lembra que o seu namoro tem pouco tempo para um passo dessa natureza.

André e Diogo continuam a procurar falhas no jogo que desenvolveram e que possam ter provocado a morte do colaborador de Rui que estava a fazer testes, acabando colhido por uma onda que o arrastou para o mar.

Kika vê com surpresa a moldura que Frederico deixou para ela e confessa à avó Antónia a desilusão que o avô lhe provocou ao envolver-se com a mãe.

Patrícia não esconde o seu nervosismo ao ouvir Frederico falar com o advogado e porque os passaportes falsos para fugirem do país ainda não lhes foram entregues. O sogro tenta tranquilizá-la mas Patrícia acaba por revelar que está triste por não poder estar presente no aniversário de Kika e por ela não ter querido falar consigo quando a esperou à porta da escola.

Vicente presta contas a Gonçalo e conta que o seu encontro com Antónia correu muito bem e que ela desabafou com ele as suas mágoas. Gonçalo fica radiante e incentiva Vicente a conquistá-la depressa, para que a mãe fique ocupada e o deixe em paz.

 

Adelaide borrifa Rogério com água benta e só o deixa sair de casa depois de se convencer que ele vai mesmo para a despedida de solteiro de Messias. Depois de o carteiro sair afogueado de casa, Cremilde conta a Adelaide que Patrícia a procurou com uma conversa estranha, pedindo que ela tomasse conta de Kika.

Os amigos de Messias juntam-se para a sua despedida de solteiro e nem o padre Agostinho se priva de beber umas cervejas. Hugo e Pedro resmungam com Daniel que só lhes permite que bebam sumos. Entretanto, Mateus conta que contratou uma striper para atuar na festa e Daniel ordena-lhe que cancele a ida da rapariga, lembrando que estão ali crianças e também o padre. Depois de prometer que vai desmarcar o striptease, Mateus dá o dito por não dito, convencido por Hugo.

Henrique reclama com Eva por ter voltado a multar um dos seus barcos, mas Laurinda põe cobro à discussão, agradecendo as flores que Nuno lhe ofereceu. Henrique começa a ser pouco delicado com o namorado da filha desfazendo do vinho que ele levou para o jantar. No início da refeição Eva farta-se das perguntas e insinuações que os pais fazem e deixa claro que se continuarem por esse caminho, acaba-se o jantar imediatamente.

Na Lataria, prepara-se a festa de Rute e por pouco as mulheres não chegam a vias de facto por causa do atraso de Ágata, que elas julgam que está com o Casanova só para si. Quando ela chega, vem desgrenhada e com a roupa do avesso. Tina percebe o que sucedeu e aconselha-a a ir compor a roupa antes que as outras também percebam.

Rogério demonstra um apetite fora do comum na festa de Messias, levando a que Agostinho fique desconfiado. Bento aproxima-se do padre e volta a ameaçar contar que é por causa do seu amor por Adelaide que ele quer renunciar ao sacerdócio. Agostinho compromete-se a amolecer o coração de Cremilde para que volte para ele. Bento fica satisfeito. Entretanto, a striper chega à festa mas Daniel impede-a de atuar. Rogério aproveita logo para dizer que a vai acompanhar à paragem do autocarro, perante o olhar censurador de Agostinho.

 

Frederico e Patrícia recebem os passaportes falsificados e ela tenta convencer Frederico a irem para o aeroporto. Ele diz que não devem expor-se por muito tempo e prefere esperar mais um pouco. Patrícia fica impaciente.

Leonor confessa-se preocupada com André, depois do incidente que levou à morte um homem que testava o jogo que ele criou. Diogo sugere à irmã que lhe ligue mas ela esquiva-se, achando melhor não confundir as coisas.

Gonçalo fica muito satisfeito quando Kika permite que ele a leve à escola com Antónia, antes de eles irem para o tribunal.

Frederico descobre que foi burlado por Patrícia e, depois de ela confessar que só foi para a cama com ele por dinheiro, bate-lhe descontroladamente, exigindo-lhe que devolva os milhões que lhe roubou.

De cabeça perdida, Frederico continua a bater em Patrícia até que lhe desfere um murro que a projeta pela ribanceira do miradouro abaixo. O empresário fica em pânico e chama por ela, sem obter resposta. O aparecimento de alguns turistas faz com que Frederico leve consigo para o carro a mala e o telefone de Patrícia, decidindo arrancar para não ficar exposto.

Luís conta a Diogo e Maria Rita que acaba de descobrir que a falha que ceifou a vida do jovem que testava o jogo da se deveu à introdução errada das coordenadas. Diogo, como os demais, fica muito preocupado e diz que André tem de vir para a empresa imediatamente mas Maria Rita lembra que ele está no julgamento dos pais.

Na fábrica, comenta-se a morte de César e Sílvia censura Rute por não ter acabado com a despedida de solteira quando soube da morte do primo. Idalina fica impressionada por se tratar de um rapaz novo e Rute coloca as culpas na empresa de André e também em Diogo, para enervar a irmã. Sílvia afirma que ainda nada está provado mas Rute insiste e diz que a tia Lucinda os deve processar pela morte do filho, pois vai ganhar muito dinheiro. Idalina lembra que os Queiroz não precisam de mais um problema, pois o julgamento de Frederico e Antónia arranca nesse dia.

O doutor Pinto prepara-se para entrar no tribunal e fica surpreendido por ver Frederico ali. O empresário conta-lhe que Patrícia trocou os códigos das contas no Panamá e lhe roubou o dinheiro que lá tinha, calculando que ela esteja por essa hora dentro de um avião. O advogado aconselha-o a ir consigo à audiência, pois será um ponto a seu favor perante os juízes, deixando para mais tarde a forma de recuperar o dinheiro que perdeu.

Já dentro do tribunal, Gonçalo adivinha que o pai vai faltar ao julgamento, enquanto André se mostra ansioso ao saber que Leonor também ali vai estar como testemunha. Frederico tenta contar a Antónia o que se passou entre ele e Patrícia mas a mulher ignora-o e segue para a sala de audiências.


Sara emociona-se quando Filipe declara que quer ser o pai dos filhos dela e deixa a porta aberta para começarem a tentar que ela engravide.

Daniel está muito abatido com a morte do primo e desabafa com Eva na Lataria. Mateus, que entra ainda de ressaca, trata de vincar que desde que saiu da hAPPy, a qualidade da empresa baixou muito porque ele era imprescindível.

Laurinda, chama preconceituoso a Henrique quando ele insinua que Nuno talvez também seja gay, pois gosta de vinho Rosé e faz a lida da casa. Para Laurinda, a preocupação é que nem Eva nem ele tenham falado de casamento. Vitória lembra que o namoro ainda é recente e, mudando de assunto, diz que vai correr com Mateus da Lataria porque Beta se queixou de que ele não trabalha e ainda tem a mania que é patrão. Henrique comenta, para desagrado de Laurinda, que há coisas que nunca mudam.

Leonor regressa do tribunal e conta a Nuno e Júlia que, para surpresa geral, Patrícia faltou à primeira sessão do julgamento de Frederico e Antónia. Leonor fica preocupada quando Nuno dá conta que, no jornal que tem em mãos, insinuam que a hAPPy é responsável pela morte do rapaz que estava a testar o jogo que a empresa produziu, adivinhando que André vai ter um processo judicial à perna, convicto de que a família do falecido não vai ficar de braços cruzados. Leonor confessa que não falou com André mas diz que vai falar com o irmão.

Sebastião conversa com Martim, agastado por não saber lidar com as novas tecnologias, depois de constatar que tinha o telemóvel desligado com falta de bateria e não recebeu a chamada de Martim. O amigo diz que não pode almoçar com ele, mas não se furta a dois dedos de conversa, comentando a morte do jovem que foi arrastado por uma onda quando testava o jogo da hAPPy. O escritor adivinha que André pode vir a ter problemas graves. Já sobre o julgamento de Antónia, lamenta que a irmã esteja a ser vítima das trafulhices do marido. Martim conta que Carlota já foi visitar Amélia à clínica e que não gosta da ideia que ela viva com permanente medo de que a mãe adotiva volte a tentar matar-se, sempre que não goste de algo.

nas redes

pesquisar