SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

162º episódio 24 de março (terça-feira)

Amélia tenta suicidar-se e é salva por Leonor!

Christian Gnad

Patrícia recebe a carta do tribunal a convocá-la para a sessão que vai decidir se Kika continua com ela ou se ficará à guarda de Gonçalo. Frederico diz que vai falar com os advogados para estudarem a possibilidade de reverter a doação dos bens para evitar que o filho os venha a controlar. Patrícia teme ficar sem nada e o sogro, acariciando-a, diz-lhe para que não se preocupe, pois não lhe faltará.

Amélia enche a banheira de água e deixa-se escorregar dentro dela até ficar completamente submersa.

Leonor chega ao empreendimento turístico para onde Amélia levou Carlota e, depois de a filha lhe contar que ela a drogou para a forçar a ir com ela, Leonor vai à procura de Amélia para falar com ela. A mergulhadora fica em choque quando se depara com Amélia submersa, dentro da banheira, já sem respirar.

Carlota estranha a demora de Leonor e sai do carro para a ir procurar.

Nesse momento, Leonor faz respiração boca a boca a Amélia, tentando reanimá-la, depois de a ter tirado da banheira. Carlota depara-se com aquele cenário e fica em estado de choque. Leonor pede-lhe que ligue ao INEM, ação que a filha executa com grande dificuldade, pois está muito nervosa. Leonor consegue que Amélia recupere a pulsação e fala com os profissionais de saúde para dar indicações mais precisas sobre a emergência. Depois de desligar, tem de acalmar Carlota, que se culpa pela tentativa que Amélia fez para acabar com a vida. Leonor tenta mantê-la ocupada e pede-lhe ajuda para procurar uns cobertores. Carlota descobre a carta que Amélia escreveu antes de se tentar matar e guarda-a sem dizer nada a Leonor.

Patrícia deita-se mais uma vez com Frederico e a noite acaba por ser proveitosa pois fica a saber que ele colocou a salvo uma pequena fortuna numa conta offshore e que tem o futuro assegurado se for condenado em tribunal e tiver de fugir do País.

Cremilde leva Gonçalo a sua casa para lhe dizer que decidiu lutar em tribunal contra ele e Patrícia pela guarda de Kika, para impedir que voltem a magoá-la. Gonçalo assegura que nunca permitirá que ela lhe tire a filha e argumenta que Cremilde não tem condições para a criar. Enquanto conversa, Gonçalo repara num aquecedor a gás que a sogra tem na sala e fixa-se nele enquanto fala com ela. Daniel interrompe a conversa aparecendo pelas traseiras da casa para entregar a Cremilde algumas laranjas que um primo ofereceu. Gonçalo fica atento e a saber que Daniel é irmão de Rute e de Hugo e que este é amigo de Kika. Antes de saírem de casa, Cremilde combina com Gonçalo que será ele a ir buscar a filha à escola. Gonçalo lança um último olhar ao aquecedor a gás quando se vai embora.

No hospital, Antónia agradece a Leonor por ter salvado a vida de Amélia e Martim informa que ela já fez análises e que, depois de saírem os resultados, será examinada por um psiquiatra. Martim dispara que Amélia está a passar dos limites na obsessão por Carlota, acrescentando que está completamente louca. Antónia não gosta do que ouve e argumenta que ela só precisa de ajuda, pois tem sofrido muito. No entanto, fica também chocada ao saber que Amélia drogou Carlota para a forçar a ficar consigo. Leonor retira-se para ir ver como é que a filha está, depois de ter assistido à reanimação de Amélia.

Carlota culpa-se por Amélia ter tentado o suicídio e mostra a Leonor a carta que ela lhe escreveu a pedir desculpa por a ter amado demais. Carlota chora e aninha-se no peito de Leonor.

 

Júlia anota os recados no centro de mergulho mas esquece-se de os transmitir a Nuno, pois continua perturbada pelos contornos e consequências da morte de Xavier. Entretanto, recebe uma chamada de Clara e passa-a ao patrão. Depois de desligar, Nuno conta que vai buscar o carro novo que já chegou.

Adelaide, lamenta a valente constipação que a atormenta de senta-se a ler a carta que o Casanova escreveu a Rute e lê que ele manda que as mulheres que o quiserem ter terão de colocar colchas vermelhas à janela. Depois de refletir um pouco, Adelaide sai de casa decidida.

Uma vez na rua, Adelaide depara-se com uma quantidade de colchas penduradas às janelas. Surpreendida com tanta infidelidade, dá um pulo e arranca uma das colchas, dizendo que vai acabar com a pouca vergonha.

Ágata chama Rogério quando ele entra na Lataria e, discretamente, pede-lhe que passe primeiro por sua casa, quando começar a sua ronda no papel de Casanova. Joni entra com um cartaz na mão e senta-se a olhar muito desanimado para o telemóvel.

No stand, Clara entrega o carro novo a Nuno e pede-lhe que convença Joni a deixá-la em paz. Nuno afiança que Joni gosta mesmo dela mas Clara fica agastada quando Joni lhe liga e a obriga a dizer que agora não pode falar.

Joni fica desolado por ter sido despachado por Clara e Eva aconselha-o a mandar mensagem. Ele diz que tem de falar com ela cara a cara para ter mais impacto. Tina entra na Lataria e Joni não perde a oportunidade de a provocar, dizendo que a associação do mercado já concordou em mudar os cartazes e entrega-lhe um em que se estão a beijar. Tina espezinha o cartaz, mas depois de Joni sair, apanha-o para o levar consigo.

Laurinda dá o almoço a Bento, mas recusa deixar que ele durma lá em casa, para não irritar Henrique. Fica espantada, quando o irmão conta que passou a ultima noite em casa de Sebastião.

 

Rute fica irritada quando mais uma das colegas da fábrica lhe exige que devolva o presente que lhe deu para o casamento que não se realizou. Sílvia recrimina a irmã por ter pensado que ninguém lhe reclamaria os presentes. Já Idalina, lamenta que Messias não abra os olhos e continue atrás dela. Gonçalo vai observando as empregadas de longe e quando elas regressam ao trabalho, abre a mala de Rute e rouba-lhe as chaves de casa.

Entretanto, Messias introduz-se na fábrica com touca e bata e, para conseguir que Rute volte a querer casar consigo, promete oferecer-lhe um carro. Ela fica toda contente e, para tristeza de Idalina, aceita outra vez casar com ele.

André regressa de uma reunião e Diogo alerta-o para o problema que aconteceu com Amélia e que deve falar com Antónia. Ele fica muito preocupado.

Gonçalo entra na casa de Cremilde através da casa de Rute e provoca uma fuga de gás no aquecimento que tinha marcado da última vez que ali esteve.

Júlia desabafa a sua tristeza com Nuno por Elsa querer esquecer que o pai existiu e por agora ser obrigada a decidir tudo da sua vida, quando nunca o fez enquanto o marido era vivo. Entretanto, também lamenta ter traído Leonor, temendo ter perdido a sua melhor amiga.

Leonor fica desiludida por Carlota preferir adiar a ida para sua casa e ficar à cabeceira de Amélia enquanto ela não estiver recuperada.

Patrícia faz buscas no computador sobre paraísos fiscais quando Frederico entra indignado por não o terem avisado de que Amélia está no hospital depois de se ter tentado matar.

Gonçalo espera por Kika à porta do colégio e aborda Pedro e Elsa para saber onde está a filha. Fica estarrecido quando eles dizem que ela e Hugo foram mais cedo para casa porque não tiveram uma aula.

Kika e Hugo entram em casa e sentem um cheiro intenso que não identificam imediatamente. Adelaide entra na sala com uma vela para acender e diz que não consegue ter cheiro por causa da constipação, acrescentando que não encontra os fósforos. Hugo vai buscá-los e Kika não atende a chamada que Gonçalo lhe faz. Adelaide insiste em acender a vela, quando Hugo e Kika percebem que o cheiro que sentem se assemelha ao cheiro de gás. Nesse instante olham em pânico para a mão de Adelaide, que está prestes a acender o fósforo que tem na mão.

nas redes

pesquisar