SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

161º episódio 23 de março (segunda-feira)

Amélia leva Carlota para um empreendimento turístico longe de todos 

Christian Gnad

Carlota acorda dentro do carro de Amélia e quando sai fica desorientada, sem perceber onde está. Amélia diz que estão onde costumavam passar fins-de-semana juntas. Carlota olha em redor, confusa.

Martim exige a André que se afaste de Leonor e que aceite de uma vez por todas o facto de ela ter decidido casar com ele. André contra-ataca e pergunta como é que ele é capaz de querer viver ao lado de uma pessoa que não o ama, disposto a viver mais uma mentira, depois de ter sido enganado por Amélia durante 16 anos. Martim explode de raiva e vai embora para não chegar a vias de facto. André vai ter com Nuno e diz que é melhor irem embora. Já no centro de mergulho, apesar de o amigo insistir que ele deve aceitar a derrota e esquecer Leonor, André reafirma que não se conforma e que vai lutar por ela.

Carlota exige a Amélia que a leve para casa de Leonor, dizendo que não quer ficar com ela naquele empreendimento turístico e estranha ter adormecido no carro, depois de terem saído de casa. Amélia tenta convencê-la a ficar, lembrando que passaram ali muitos momentos felizes em família. A filha dispara que a sua família era uma mentira e Amélia fica descontrolada e chora, suplicando que lhe dê apenas aquele dia para que se possa despedir dela, antes de ir viver com Leonor. Carlota rende-se e diz que vai ligar a Leonor para que não fique preocupada.

Leonor fica mais tranquila ao receber a chamada de Carlota a explicar que está com Amélia e que irá ter com ela no dia seguinte. No entanto mostra-se penalizada por estar demasiado tempo à espera da filha e ter perdido tantos anos de convívio. João faz-lhe ver que terá muitos mais pela frente e Leonor reconhece que ele tem sempre a palavra certa para lhe dar.

Sebastião conversa com Martim e desabafa a sua fúria por ter de suportar Bento na sua casa, garantindo que se quando chegar ele ainda lá estiver não sabe o que lhe faz, pois preza demais a sua privacidade e as suas coisas e que por causa disso perdeu a mulher que ama. Martim faz-lhe notar que a verdadeira razão pela qual perdeu Madalena foi não ler nem dar importância ao que ela escreveu no blogue. O escritor muda de assunto e pergunta-lhe como estão as coisas com Leonor. Martim conta que André o procurou para dizer que Leonor só aceitou casar com ele por causa de Carlota. Sebastião coloca-se ao lado do amigo e acaba por dizer que acha que André está despeitado e que ele deve confiar em Leonor.

Filipe conta com mágoa a Laurinda que estragou ainda mais o seu casamento quando teve a ideia de ir a Almeirim propor a Sara que tivessem um filho, pois ela acha que ele só tomou a iniciativa de ser pai para a obrigar a voltar a Setúbal com o propósito de a controlar. A mãe concorda que ele cometeu mais um erro.

Messias vai a casa de Rute com um vistoso ramo de flores para lhe oferecer, implorando-lhe que volte para ele mas ela vira-lhe as costas. Sílvia fica cheia de pena de Messias e tenta que ele compreenda que Rute só ficou com ele por interesse mas o pescador está cego e insiste que não vai desistir da sua amora. Quando ele sai, Sílvia critica Rute por ter humilhado mais uma vez Messias. A irmã não se comove e coloca o cartão que acompanhava o ramo de flores entre os dedos dos pés para não estragar o verniz que estava a por nas unhas.

Henrique vai buscar Madalena para a levar de regresso a casa e promete-lhe que não vai fazer comentários ao fim da sua relação com Sebastião. Eva fica feliz ao vê-los abraçados mas muito atrapalhada quando Nuno entra na sala e quase revela que têm andado a dormir juntos. Henrique cumprimenta Nuno depois de serem apresentados e fica desconfiado com a reação nervosa de Eva.

 

Pedro faz companhia a Elsa, que comenta com ele que a mãe não para de chorar desde que o pai morreu. Júlia chega nesse momento e pergunta onde estão as fotografias com Xavier que tinha em casa. Pedro pressente que a conversa vai azedar e despede-se de ambas. Depois de ele sair, Elsa diz que guardou todas as fotos porque não consegue estar sempre a ver o pai, incapaz de esquecer todo o mal que lhes fez. A discussão é inevitável e Júlia fica a chorar muito desconsolada, depois de a filha explodir e dizer que o pai era um monstro e que nunca mais quer olhar para a cara dele.

Laurinda está radiante por ter Madalena de novo em casa, mas a filha não consegue esconder a tristeza por estar separada de Sebastião. Vitória desespera por Mateus se desdobrar em atenções com ela. Henrique pergunta ao filho se conhece Nuno, dono da casa onde Eva vive, não escondendo que desconfia que a filha pode estar a namorar com ela. Laurinda estranha tanta conversa sobre Nuno e pergunta se ele sempre é o namorado da filha. Madalena diz que se Eva tiver alguma coisa a dizer, dirá.


Sebastião quase tem um ataque de coração quando chega a casa e encontra Bento embriagado, rodeado de garrafas de vinho que andou a provar, depois de lhe ter “assaltado” a garrafeira. O escritor tenta expulsá-lo mas Bento nem consegue mexer-se. Sebastião, muito contrariado, acaba por deixá-lo dormir, mas ameaça chamar a polícia se quando acordar ele ainda ali estiver.

Amélia separa os filmes que levou consigo na intenção de escolher um deles para ver com Carlota. A filha diz que já viram um e que não quer ver mais, enfadada por estar com ela. Amélia desenvolve uma conversa estranha e quando Carlota decide ir dormir, pede-lhe desculpa por a ter amado demais.

Leonor está aninhada em Martim, quando recebe uma mensagem de André a dizer que a ama e que vai amá-la sempre. Martim apercebe-se e confessa a Leonor que foi falar com André, exigindo que ele se afaste dela. Leonor reafirma a Martim que é com ele que quer ficar e ele confessa que a ama e que não aguentaria perdê-la.

Diogo confessa a Maria Rita que ainda não esqueceu Sílvia e ela fica irritada mas disfarça, insistindo em denegrir a imagem da rival ao dizer que ele não deve perder tempo com quem não o quer.

 

Hugo poisa a sua mão na de Kika e confessa que não teve coragem de o fazer no cinema. Ela dá-lhe um beijo rápido na boca e diz que se ele não tem coragem, tem ela. Quando Hugo se prepara para retribuir o beijo, Adelaide irrompe pela sala e trava-lhe os ímpetos, dizendo que já lhe basta lidar com o assédio do Casanova do Sado, para ter de evitar que ele ande a desinquietar a neta. Hugo aproveita a deixa para desviar as atenções e conta que Rute recebeu uma carta do Casanova. Adelaide joga a mão ao peito em sinal de reprovação.

Rute lê divertida a carta que o Casanova lhe enviou e Daniel critica a irmã por se comportar como uma adolescente. Adelaide aparece nesse instante e manda-a rezar sete pais-nossos como penitência e exige que lhe mostre a carta. Rute entrega-lha, dizendo que a beata quer ler algo picante. Depois de Daniela sair, Adelaide exclama que ela ainda lhe vai agradecer.

Quando se prepara para tomar o pequeno-almoço, Carlota surpreende Amélia a desfazer mais comprimidos e a colocá-los dentro de um iogurte. Imediatamente percebe que foi ela que a drogou, fazendo com que adormecesse, para evitar que fosse para casa de Leonor. Ela justifica que nunca iria entregá-la de mão beijada a Leonor para que ela constituísse família com o marido e a filha que lhe tirou. Carlota discute violentamente com Amélia e agarra no telemóvel dizendo que vai ligar à avó Antónia, pois ela está doente e precisa de ajuda. Amélia descontrola-se e dá um tabefe na mão da filha, fazendo cair o telefone no chão. Carlota fica igualmente irritada e recupera o telemóvel, saindo para o exterior a falar com Leonor. Amélia chora, toma uma série de comprimidos e vai até à mesa para escrever uma carta.

Sebastião vai à empresa de André e pede ao sobrinho que o ajude a imprimir os artigos que Madalena publicou no blogue. De caminho diz-lhe que não quer tomar partido na disputa que ele está a ter com Martim por Leonor mas lembra-lhe que ela parece ter feito a sua escolha. André fica desconfortável e recusa abordar o assunto, confessando que isso o incomoda.

nas redes

pesquisar