SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

159º episódio 21 de março (sábado)

Carlota quer ir viver com Leonor!

Christian Gnad

Vitória regressa do hospital e acaba por ir parar a casa de Laurinda e Henrique. Mateus explica que ela sofreu um deslocamento do útero devido ao excesso de esforço e ela resigna-se a ter de ficar em casa do pai do filho, por não poder deslocar-se.

Madalena arruma as suas coisas e deixa a casa de Sebastião, sem que ele faça qualquer esforço para que ela fique. O escritor não repara que Madalena sai com as lágrimas a escorrerem-lhe pela cara.

Martim vai a casa de Leonor e perdoa-lhe por ter dormido com André. Leonor assegura que o ama e que só quer constituir família com ele e Carlota. Martim devolve-lhe o anel de noivado, abraçando-a.

Carlota intima Amélia para terem uma conversa séria. Ela reconhece que se excedeu com Leonor tratando-a por aquela mulher. Carlota lembra-lhe que Leonor é a sua mãe e que a partir de agora é com ela que quer ir viver. Amélia fica perplexa. 

Amélia implora a Carlota que não a deixe sozinha e dispõe-se a pedir desculpa a Leonor, concedendo que elas passem o fim-de-semana juntas. A filha acusa-a, com dureza, de ser uma egoísta e de sempre ter sido antipática com Leonor. Amélia começa a ter um ataque de pânico e hiperventila, enquanto as lágrimas lhe escorrem pelo rosto. Carlota não se comove e dispara que Kika é que fez bem em sair lá de casa. Depois diz a Amélia que vai dizer à empregada que lhe leve os comprimidos contra a ansiedade e desabafa que está farta dos seus ataques.

Leonor parece em casa de André e, ao contrário do que ele está á espera, diz-lhe que foi um erro terem-se envolvido e que decidiu ficar com Martim e avançar com o casamento, pois ele aceitou perdoar-lhe. André exalta-se e faz-lhe ver que ela nunca será feliz ao lado de alguém que não ama mas Leonor insiste que casar com Martim fará Carlota feliz. André fica destroçado.

Para ajudar Joni a reconquistar Carla, Catarina sugere-lhe que mande substituir o cartaz em que aparece a beijar Tina, por outro em que apareçam separados. Joni reclama pelo dinheiro que vai gastar mas a amiga lembra-lhe que ele acabou de dizer que o investimento vai valer a pena.

Idalina fica desagradada por Vitória estar em casa de Laurinda e Henrique, mas os compadres fazem-lhe ver que ela não se pode mexer, pois corre o risco de perder o bebé. Mateus reforça essa ideia e Henrique acrescenta que esta é uma boa oportunidade de ele e Vitória se reaproximarem. João afirma que assim é que deve ser, o pai e a mãe juntos para criarem o filho e decide que o melhor é que a filha fique na casa dos Pelicano.

Entretanto, na sala, Vitória descansa e desabafa com Filipe a sua culpa por ter colocado a vida do filho em risco ao trabalhar demais. Delicadamente pergunta por Sara e Filipe responde que ela está a viver em Almeirim porque escolheu ficar por lá a gerir o pomar que herdou. Vitória não percebe que eles se zangaram e dispara que por não terem filhos, essas decisões são mais fáceis de tomar, mas aconselha-os a não desistirem, se quiserem mesmo ter filhos. Filipe fica pensativo.

Logo de seguida, Laurinda, Henrique, João, Idalina e Mateus entram na sala e o pai diz a Vitória que acham melhor ela ficar a viver ali até estar recuperada. Mateus pega-lhe na mão e diz que apenas está a zelar por ela e pelo filho, que ela pode mesmo perder se não ficar em repouso absoluto. Vitória resigna-se a medo, murmurando que aceita ficar em casa dos pais dele, mas só até à próxima consulta.

Júlia vê um álbum de fotografias de família e chora ao revisitar os momentos em que foi feliz com Xavier. Elsa senta-se ao lado da mãe e limpa-lhe as lágrimas. Ela confessa que gostava de guardar os bons momentos, temendo esquecer-se deles, ficando refém dos maus bocados que o marido as fez passar.

 

Leonor conta a Diogo que se envolveu com André mas que se tratou de um erro que Martim se dispôs a perdoar, mantendo que vai casar com ele, pois não pode nem deve criar mais um foco de instabilidade em Carlota. O irmão acha que ela não deve casar com Martim só porque a filha adora a ideia mas diz que a apoia em tudo se for essa a sua decisão. Entretanto, Carlota telefona-lhe e pede-lhe para ir viver com ela. Leonor fica radiante, até porque a filha confirma que já falou com Amélia e que só vai ficar com ela ainda nessa noite, para que ela domine o ataque de pânico que sofreu. Depois de desligar, Leonor grita eufórica para Diogo, que a filha quer ir viver com ela e abraça-se ao irmão, radiante por estar cada vez mais próxima de Carlota.

Carlota confere se Amélia está ou não melhor e, quando ela tenta influenciá-la a continuar a viver lá em casa, dispara que não adianta contrariar a sua vontade e vai para o quarto, dizendo que tem de arrumar a mala. Amélia desaba no sofá e ao olhar para a caixa onde guarda os comprimidos e tem uma ideia.

Sebastião segura um colar de Madalena, ansioso por ela não mais ter dito nada. Quando tocam à porta, o escritor enche-se de esperança que seja ela mas, na realidade, quem lhe aparece é Bento, a pedir encarecidamente que ele o deixe passar a noite ali, pois não tem onde ficar porque foi expulso de casa por Henrique. Sebastião fica constrangido, mas acaba por aceitar dar-lhe abrigo.

Eva diz a Madalena que pode ficar no seu quarto o tempo que quiser, porque assim tem a oportunidade de dormir com Nuno. A irmã confessa que não tenciona esforçar-se para se reconciliar com Sebastião, pois fartou-se de ser ela a fazer sempre tudo. Magoada, desabafa que se calhar o pai tinha razão ao dizer que Sebastião queria era passar uns bocados com uma miúda mais nova. Eva discorda e diz que ela está a ser injusta. Madalena deixa Nuno e Eva a sós e ele beija a namorada. Eva confessa que lhe custa ver a irmã a sofrer, mas assume que gostava que ela namorasse com alguém da sua idade.

Laurinda insiste com Henrique para que vá falar com Madalena e convença a filha a voltar para casa, mas sem a recriminar por não lhe ter dado ouvidos quando a visou de que a relação com o escritor não ia dar certo. Henrique resmunga mas fica tentado a fazer o que a mulher lhe pede. Filipe interrompe a conversa e pede à mãe que o ajude, pois quer ir sozinho ao piquenique que eles tinham combinado fazer com Sara, demonstrando interesse pelo negócio do pomar. Laurinda duvida que Sara goste da surpresa. Filipe implora um pouco mais e deixa a mãe indecisa.

 

Patrícia aproveita a fragilidade de Amélia por Carlota ter decidido ir viver com Leonor para se reaproximar dela, dizendo que compreende o que ela está a sentir, pois está a passar pelo mesmo problema com Kika. Amélia fala com raiva que só lhe apetece trancar Carlota num quarto, até que ele esqueça que Leonor existe.

 Leonor pede ajuda a Martim para fazer a lista de coisas que Carlota gosta e, ao mesmo tempo, manifesta os seus receios de cometer falhas como mãe. Martim desvaloriza e diz com graça que não vai emigrar.

Idalina não consegue disfarçar os ciúmes por Vitória ter ficado entregue aos cuidados da sogra, em vez de ter ido para casa. João percebe e defende que é assim que deve ser, porque a mãe deve estar sempre ao pé do pai, para criarem juntos o bebé que vai nascer.

Mateus trata Vitória com todo o carinho, apesar de ela continuar a dizer que não quer ficar com ele e que só ficou em casa dos pais dele para não arriscar perder o bebé.

Filipe aparece sozinho no pomar, levando consigo um cesto de piquenique. Sara pergunta-lhe se os pais ainda estão no carro e ele confessa que está sozinho e reconhece que foi ciumento e egoísta quando pôs os seus negócios à frente de tudo, garantindo que a ama e que agora está na hora de terem o filho que ela sempre desejou. Sara fica irritada e manda-o embora, pois mais uma vez não percebeu o que ela quer, pretendo apenas com aquela ideia controlá-la e fazer com que fique distante do negócio. Filipe fica arrasado com a postura da mulher.


nas redes

pesquisar