SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

148º episódio – 10 de março (terça-feira)

Patrícia une-se a Xavier para acabarem com Leonor!

Sebastião tenta animar Madalena, que se confessa triste por Henrique ter recusado jantar com eles em família, numa clara demonstração de que continua a não aceitar a sua relação. O escritor oferece-se para preparar o pequeno-almoço e convida-a para darem um passeio pela praia depois de comerem. Madalena fica mais sorridente e entusiasmada.

Henrique discute com Laurinda por ela ter convidado Madalena e Sebastião, ignorando a sua vontade. O armador desabafa, angustiado, que não suporta ver a filha ao lado de um velho e sai para trabalhar. Laurinda fica frustrada por não conseguir convencer o marido de que deve aceitar a relação da filha.

Patrícia vai até ao porto e entrega a Messias os cartazes que divulgam que a Fundação Queiroz oferece uma recompensa de 5 mil euros a quem fornecer informações que conduzam à captura de Xavier. Messias e os restantes pescadores ficam admirados com a preocupação da fundação com as pessoas do bairro. Patrícia frisa que está a tentar ajudar Júlia e entrega-lhe um cartão para que a contacte se tiver informações. Lucas ouve a conversa e mostra-se interessado.

Daniel, cheio de ciúmes, pede explicações a Joni por ter aparecido a beijar Tina nos cartazes do mercado. O peixeiro garante que nada tem com ela e Daniel ameaça esmurrá-lo se descobrir que ele está a mentir.

Agostinho procura Adelaide e suplica-lhe que aceite ir com ele ao Bispo, confirmar que se envolveram no passado e que tiveram dois filhos, pois só assim conseguirá deixar o sacerdócio. Ela tenta resistir mas acaba por não conseguir renegar o seu amor por ele, deixando Agostinho entusiasmado. Adelaide afasta-o quando ele a abraça e o padre vai embora desanimado. Tina surpreende a avó ainda afogueada e ela desculpa-se dizendo que fica assim sempre que olha para os cartazes do mercado a vê a beijar Joni.

Bento tenta conseguir o perdão de Cremilde por ter sido apanhado a receber as apostas do jogo do peixe mas ela desprende-se da sua mão quando ele a agarra. Na Lataria, todos comentam o ataque que Xavier fez a Leonor e em que acabou por dar um tiro à própria filha. Messias conta que Patrícia apareceu no cais e anunciou que a Fundação Queiroz está a oferecer uma recompensa a quem ajudar a capturar Xavier. João fica desconfiado e Vitória acha que o que a família quer é desviar as atenções dos desfalques que fez.

Leonor confessa a Nuno que se sente desconfortável por estar rodeada de polícia e o amigo encoraja-a dizendo que a vigilância durará apenas até que consigam apanhar Xavier.

Patrícia está na fábrica quando recebe uma chamada e combina um encontro com quem lhe está a ligar. Idalina e Sílvia desconfiam das intenções dos Queiroz, por estarem a oferecer uma recompensa para a captura de Xavier. Rute, sempre interesseira, afirma que não se importava de ter informações para dar, pois o dinheiro faz-lhe falta para o casamento.

 

Patrícia encontra-se com Lucas à saída da fábrica e vai com ele até ao carro que está estacionado a poucos metros. Depois de entrar, Xavier aparece no banco de trás e encosta-lhe a arma à nuca, perguntando em tom ameaçador se ela sabe onde está Júlia. Patrícia estremece de medo, mas responde que pode ajudá-lo a encontrá-la. O pescador fica confuso e lembra que a ouviram dizer que ela estava a ajudar a mulher. Patrícia confessa que mentiu porque precisava de falar com ele porque têm um objetivo em comum, revelando que quer ajudá-lo a apanhar Leonor. Xavier fica desconfiado com a proposta de Patrícia, mas ela consegue convencer Xavier a aliar-se a ela para se vingarem de Leonor por lhes ter destruído as famílias. Patrícia promete dar-lhe dinheiro e ajudá-lo a fugir com Júlia e a filha, depois de ele matar a instrutora de mergulho e entrega-lhe um telemóvel para comunicarem os dois quando precisarem. Antes de sair do carro de Lucas, Patrícia recomenda a Xavier que mantenha segredo sobre o acordo que fizeram.

João procura Leonor no centro de mergulho e conta-lhe que Patrícia anda a espalhar cartazes da Fundação Queiroz, que oferece uma recompensa pela captura de Xavier. Leonor fica desconfiada por não perceber as motivações da rival e o mestre recomenda-lhe que se afaste dela.

Patrícia fica furiosa com Gonçalo, pois ao regressar à fábrica tem à sua espera o inspetor Rui, da Polícia Judiciária, que a intima a prestar declarações sobre a morte de Alberto. Gonçalo lembra que a avisou de que alguém lhe daria ouvidos e acrescenta que está na altura de ela assumir as suas responsabilidades, já que ele assumiu as dele. Patrícia contém a raiva e dispõe-se a acompanhar o inspetor, para depor, garantindo que nada tem a esconder.

Júlia sai do hospital na companhia de André, feliz com o facto de Elsa estar a recuperar bem. André conforta Júlia e depois de a abraçar beija-a suavemente na testa. Xavier observa-os, escondido.

 

Laurinda e Henrique continuam a discutir por causa de ele não aceitar a relação de madalena com Sebastião. Na cozinha, Bento deita ao chão a caixa de fiambre que tenta tirar do frigorífico e irrita ainda mais o cunhado. Laurinda repreende o marido por estar a descarregar no irmão e protesta com o facto de não poder bordar nas fraldas de pano que comprou para o neto o seu nome, porque Vitória e Mateus ainda não o escolheram.

Mateus conversa com Vitória e insiste em que ela concorde em dar o seu nome ao filho. Ela irrita-se e reafirma que só vai escolher o nome do filho depois de ele nascer. Messias mete-se na discussão e defende Mateus, contra a irmã. Vitória fica furiosa e deixa-os a falar sozinhos. Mateus puxa dos galões e explica a reação de Vitória, mostrando-se muito entendido sobre os efeitos que a gravidez está a provocar nela. De repente repara que Aurora está a olhar fixamente para Messias e este vai atendê-la, convencido de que ela ali está como cliente. Aurora começa a seduzi-lo, como tinha combinado com Rute, mas ele não percebe deixando-a frustrada.

Sílvia vai ter com Diogo ao Hotel Salinas para jantarem e fica cheia de ciúmes por encontrá-lo muito divertido na companhia de Maria Rita, a combinar assistirem a um concerto. Ele tenta desanuviar a tensão mas Sílvia mantém-se enfadada, respondendo-lhe mal.

Patrícia vê-se forçada a explicar em casa o facto de ter sido intimada a depor na Polícia Judiciária. Antónia e Amélia ficam petrificadas quando ela conta que Gonçalo confessou ter matado o pai de Leonor e que a acusou de ser sua cúmplice para se livrar do corpo de Alberto. Para não ficar comprometida perante a família, Patrícia assegura que está inocente e que o ex-marido apenas se quer vingar dela. Nesse instante, recebe uma chamada de Leonor e sai para atender.

Frederico conta à mulher e à filha que Gonçalo ameaçou contar tudo aos jornais se o afastarem da administração das empresas. Antónia defende que as netas não podem saber de nada e que o filho tem de continuar nas empresas, recusando-se a acreditar que ele tenha cometido um homicídio. Amélia tem opinião contrária e sentencia que devem livrar-se do irmão de uma vez por todas, confessando que o pior de tudo é a constatação de que Leonor tinha razão. Antónia fica de tal maneira transtornada que decide ir para o seu quarto sem jantar.

Ao telefone, Patrícia implora a Leonor para que não envie para a família a fotografia em que aparece a beijar Frederico, garantindo que já insinuou a Kika que foi Gonçalo quem denunciou os avós à polícia e que vai retirar as queixas que apresentou contra ela. Leonor desconfia mas dispõe-se a esperar mais um dia, para que Patrícia convença Carlota a reaproximar-se dela. A vilã desliga o telefone e pensa de imediato numa forma de silenciar Leonor. Entretanto, Kika vai chamá-la para jantar e Patrícia acarinha-a, dizendo que ela é tudo para si e que fez tudo para lhe dar o que ela merece.

 

Joni vai a casa de Tina e conta-lhe, muito irritado, que Daniel lhe foi pedir satisfações depois de os ver aos beijos nos cartazes publicitários do mercado. Tina fica despeitada quando o peixeiro reafirma que não quer nada com ela e que está muito bem com Clara. Adelaide aparece depois de Joni ir embora e incentiva-a a ficar com ele. Tina repreende a avó ao perceber que ela ouviu a conversa.

Sílvia termina o namoro com Diogo, fazendo-lhe ver que são de mundos diferentes e que a relação nunca vai resultar. Quando deixa o restaurante do hotel, Sílvia deixa que as lágrimas lhe invadam o rosto.

Nuno convence Eva a deixar-se abraçar por ele no sofá mas ela sobressalta-se ao ouvir barulho na zona dos quartos. Depois do susto, ambos reconhecem que o melhor é assumirem de uma vez que estão juntos, até porque Joni e Catarina já sabem.

nas redes

pesquisar