SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

141º episódio – 2 de março (segunda-feira)

Gonçalo tem um acidente de mota e fica inconsciente 

Leonor conta a Júlia que foi finalmente reconhecida como mãe de Carlota mas que Gonçalo anunciou que vai lutar pela guarda total da filha. Júlia fica indignada e reforça que ele devia era estar preso por lhe ter tirado a filha. Hugo, Pedro e Kika aparecem no centro de mergulho à procura de Nuno, pois não tiveram aulas e decidiram ocupar o tempo a velejar. Júlia informa-os de que o instrutor não está e sugere que seja Leonor a ir com eles. Kika não gosta nada da ideia e diz que não vai a lado algum com Leonor porque não quer estar perto da pessoa que bateu na mãe e lhe destruiu a família. Leonor age com calma e paciência e consegue convencer Kika a mudar de ideias.

Madalena não consegue trocar o seu turno no hotel e diz a Sebastião que vai pedir à mãe que cuide dele enquanto ela estiver a trabalhar. O escritor recusa a ter Laurinda a cuidar de si mas Madalena lembra que ela já se ofereceu várias vezes para os ajudar e consegue convencê-lo.

Sara, apresenta os primeiros sumos feitos com os pêssegos do seu pomar. Henrique elogia a nora, mas Filipe resmunga que provará os néctares mais tarde. Bento não se faz rogado e bebe o seu sumo com satisfação.

Entretanto, Henrique avisa o filho de que se continuar a deixar que os ciúmes envenenem a sua relação ainda perde a mulher. Filipe parece não escutar o pai e quando Sara lhe pergunta porque é que saiu da cozinha sem provar os sumos, ele faz mais uma cena de ciúmes, perguntando com quem esteve nos últimos dias. Sara fica magoada e dispara ao marido que devia apoiá-la e desabafa que ia ter um dia muito especial que ele acabou de estragar.

 

Patrícia manipula Frederico e certifica-se de que ele está mesmo determinado em afastar Gonçalo da fábrica e em processar Leonor por lhe ter desviado dinheiro da conta, sem que ela se envolva no processo. Entretanto, Rute cruza-se com Patrícia e Frederico e comenta que ela quer agora agarrar o pai, depois de ter agarrado o filho. Sílvia censura a irmã pelo comentário que acabou de fazer.

André vai pedir desculpa a Martim por tê-lo agredido e o ex-cunhado também reconhece que se excedeu. No entanto, percebem que a relação entre ambos jamais voltará a ser como era, já que têm Leonor entre eles.

Diogo censura Leonor por ter desviado o dinheiro de Patrícia, receando que se descobrirem que a ajudou a aceder aos seus dados, André o possa despedir. A irmã tranquiliza-o e afirma que não o vai deixar pagar por uma coisa que ela fez.

Gonçalo tenta ver Kika e Carlota mas Antónia informa que elas não estão e que até é melhor assim, pois não vão gostar de o ver. A mãe diz com mágoa que é melhor que ele se afaste da família, pois ela precisa de paz, acrescentando que será difícil voltar a confiar nele. Gonçalo reafirma que era incapaz de a denunciar e ao pai à polícia e que foi Patrícia quem o fez. Antónia fica angustiada com a conversa.

Gonçalo prepara-se para deixar a casa dos pais mas cruza-se com Kika e convida-a para jantar e conversar com calma. A filha volta a rejeitá-lo e grita que o odeia, mostrando saber que ele pediu a guarda de Carlota. Esta chega a tempo de ouvir tudo e fica em estado de choque com a notícia. Carlota critica Gonçalo com dureza, garantindo que se alguma vez a obrigarem a ir viver com ele, foge para sempre. Antónia pede ao filho que se vá embora, enquanto Carlota aguenta o choro até que ele saia.

André procura Leonor no centro de mergulho e fica desiludido quando ela confirma que desviou o dinheiro de Patrícia para uma instituição de crianças. Leonor justifica que procurava provas de que foi ela quem denunciou os pais dele à polícia mas André não se comove e censura Diogo por tê-la ajudado. Leonor defende o irmão mas fica destroçada quando André lhe aponta o dedo por ter começado a namorar com Martim.

 

Depois de ter sido rejeitado por Kika e Carlota, Gonçalo lança-se em alta velocidade em cima da sua mota e precipita-se na direção de um camião, deixando adivinhar um grave acidente. Gonçalo consegue evitar o embate com o camião mas acaba por se despistar na moto, ficando inconsciente no chão. O camionista apressa-se a socorrê-lo.

Martim conta a Leonor que André lhe foi pedir desculpa por o ter agredido e que ele também reconheceu que se excedeu. Ela estranha que André não tenha comentado nada e Martim fica a saber que, afinal, eles também conversaram. Perante as dúvidas do namorado, Leonor assegura que o que viveu com André é passado e que o futuro é a seu lado. Martim promete não a desiludir e Leonor prepara-se para sair, revelando que teve uma ideia para tentar provar que não foi ela quem denunciou Frederico e Antónia à polícia, levando a que os negócios da Fundação Queiroz estejam a ser investigados.

Patrícia fica furiosa quando Kika revela que a aula de vela no centro de mergulho foi dada por Leonor porque Nuno não estava. Apesar da ira que sente crescer dentro de si, Patrícia fala sem se exaltar e lembra à filha que Leonor a agrediu em tribunal, que lhe roubou todo o dinheiro da conta e que só lhes quer destruir a família. Kika fica impaciente com a mãe e acaba por se ir embora garantindo que não quer aproximar-se de Leonor e que esta não falou de outra coisa, senão de vela.

André conta a Nuno a conversa que teve com Martim e assume que está na altura de esquecer Leonor e de refazer a sua vida. Nuno, por seu lado, reconhece que está a sentir-se muito feliz ao lado de Eva e que se equivocou quando confundiu os seus sentimentos em relação a Júlia, que é apenas uma amiga. André mostra-se esperançado em que o detetive que contratou lhe adiante novidades sobre o paradeiro de Xavier e Nuno deseja que Júlia se livre do marido para poder finalmente refazer a vida.

 

João acompanha Júlia à estação, depois do trabalho e ela reconhece o apoio que André lhe tem prestado, inclusivamente a ajudar Elsa com os deveres escolares. Xavier observa-os escondido e faz menção de avançar sobre Júlia. No entanto, quando percebe que o mestre não a vai deixar sozinha, acaba por se afastar para uma distância segura.

Adelaide fica desconfortável ao entrar na sala à procura do seu terço e se depara com o padre Agostinho. Cremilde justifica que o convidou para tomar um chá e conversarem um pouco, na esperança de o convencer a continuar ao serviço da igreja. Agostinho fixa o olhar de Adelaide e dispara que ela é a única que pode compreender a sua decisão. Cremilde, espantada, pergunta porquê e a sogra abana-se com grande nervosismo. O padre afirma que está doente do espírito e Adelaide recomenda-lhe que peça a Deus que o cure como a curou a ela. Cremilde não percebe o segredo que a sogra e o padre guardam, mas percebe que algo se passa.

Gonçalo fica a saber pelo médico que o assiste no hospital que vai ter de ficar internado sob observação, já que não tem quem olhe por ele.

Em casa dos Queiroz, o tema à mesa do jantar é precisamente Gonçalo. Frederico diz que o filho está apenas a querer provocá-los ao ameaçar requerer a guarda de Carlota. Kika comenta que ela já ameaçou desaparecer se a obrigarem a ir viver com o pai e garante que faria o mesmo. Antónia fica incomodada e, nem de propósito, recebe uma chamada do filho, que conta que está no hospital por ter sofrido um acidente de mota, pedindo-lhe que o vá buscar. Frederico impõe-se e dispara que não o quer lá em casa. Antónia, ainda que contrariada, acata a vontade do marido, para grande espanto e indignação de Gonçalo. Kika perde a vontade de jantar e sai da mesa, sentindo-se culpada pelo acidente que o pai sofreu. Carlota não se impressiona e não sente a mínima pena dele.

Leonor vai a casa de Cremilde e pede ajuda a Rogério para tentar obter as provas de que não foi ela, mas Patrícia, quem denunciou à polícia os negócios ilícitos de Frederico. No entanto, o carteiro acaba por não lhe servir de muito e apressa-se a ir dar o seu passeio habitual quando a conversa passa a ser sobre o Casanova do Sado. Cremilde aproveita para perguntar a Leonor se ela agrediu Patrícia no tribunal e fica desiludida e triste com a filha, quando Leonor garante que não lhe tocou com um único dedo e que ela bateu em si própria.

Messias tenta convencer Rute a aceitar que seja Vitória a fornecer a comida para o casamento mas a noiva reaje com indignação e recusa-se a ter uma boda de pobre. Ele justifica-se por estar a correr o risco de ficar sem todo o dinheiro que tem, mas Rute não lhe dá ouvidos. Assim que Tina entra na Lataria com Daniel, Rute acerca-se dela e convence-a a fazerem as pazes, convidando-a para sua madrinha de casamento. Tina pensa uns instantes e acaba por ceder à pressão e aceitar o convite. Depois vai ter com Daniel e conta-lhe que a irmã a convidou para madrinha de casamento e a tratou por cunhada. O namorado pergunta se isso a incomoda mas Tina, constrangida, finge uma dor de cabeça para escapar à resposta.

nas redes

pesquisar