SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

O Peixe da semana - Peixe de Farol

Himantolophus groenlandicus Reinhardt, 1837

______________________________________________________________________________________________

Comprimento máximo: as fêmeas podem atingir 40 cm de comprimento total, enquanto os machos têm um comprimento máximo de 3,5 cm

Distribuição geográfica: vasta, nas águas tropicais e subtropicais

______________________________________________________________________________________________

Espécie rara, vive preferencialmente entre 1000 e 2000 metros de profundidade. As fêmeas apresentam o único raio da primeira barbatana dorsal transformado num filamento com um órgão luminoso, em forma de bolbo na extremidade. Este filamento, designado ilício, é utilizado à semelhança de uma cana de pesca que o peixe agita diante da boca, atraindo assim as presas com os seus movimentos e luz.

Bastante maiores que os machos, as fêmeas podem atingir 40 cm de comprimento total, enquanto os machos têm um comprimento máximo de 3,5 cm. Estes apresentam órgãos sensoriais muito desenvolvidos, com a ajuda dos quais procuram as fêmeas para se reproduzirem, fixando-se a elas através dos dentículos presentes nas mandíbulas. As fêmeas alimentam-se de peixes, cefalópodes e crustáceos.

* Esta rubrica é uma parceria com o Aquário Vasco da Gama

nas redes

pesquisar