SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

O Peixe da Semana - Tubarão-Demónio

Mitsukurina owstoni  (Jordan, 1898)

______________________________________________________________________________________________

Comprimento máximo: 350 cm

Distribuição geográfica: vive nas águas quentes e temperadas de todos os oceanos 

______________________________________________________________________________________________

É uma espécie rara, que foi descoberta em 1898 na costa do Japão, onde posteriormente tem vindo a ser capturada para aproveitamento do óleo do fígado.

Apresenta um interesse particular para a história da oceanografia portuguesa, já que foi descoberto pela primeira vez em águas do Oceano Atlântico, pelo Rei D. Carlos, que capturou um exemplar ao largo de Sesimbra, em 1904, a 603 metros de profundidade. Até ao presente, foram assinalados poucos exemplares nos mares do continente (em Sesimbra, Figueira da Foz e Póvoa do Varzim). Alguns autores consideram que os exemplares do Atlântico devem ser distintos da espécie japonesa.

Como caraterísticas principais destacam-se o corpo flácido, alongado e fusiforme, com o rostro comprido e deprimido, estendendo-se por cima da boca em lâmina aguda; barbatana caudal muito comprida.

A sua biologia é em grande parte desconhecida. Sabe-se, no entanto, que vive próximo do fundo, a profundidades entre os 100 e os 700 metros e se alimenta de peixes, moluscos e crustáceos. 



* Esta rubrica é uma parceria com o Aquário Vasco da Gama 

nas redes

pesquisar