SIC

Perfil

Veja aqui o último episódio

O Peixe da Semana - Congro

Conger conger ( Linnaeus, 1758)

______________________________________________________________________________________________

Comprimento máximo: 300cm

Distribuição geográfica: Oceano Atlântico nordeste, desde a Noruega até ao Senegal; Mar Mediterrâneo

______________________________________________________________________________________________

O congro vive em fundos rochosos, podendo observar-se a profundidades superiores a 1000m, durante a época de reprodução. Ativo durante a noite, sai das fendas rochosas onde vive para procurar alimento, normalmente cefalópodes, crustáceos e peixes.

Tem o corpo em forma de serpente, com uma só barbatana resultante da fusão das barbatanas dorsal, caudal e anal. A sua grande boca apresenta lábios grossos que escondem duas filas de dentes, sendo os anteriores longos e incisivos e os posteriores pequenos, cónicos e muito afiados. A sua coloração varia entre o negro e o cinzento, de acordo com o sexo e a profundidade.

Em Portugal o congro é pouco abundante e as populações existentes encontram-se em regressão. É por isso considerada uma espécie ameaçada, com o estatuto de conservação de “Comercialmente Ameaçado”. Este estatuto significa que, embora atualmente não esteja ameaçado de extinção, encontra-se sujeito aos efeitos de sobre pesca, necessitando de um controlo da exploração. Por isso, em Portugal foi estabelecido um tamanho mínimo de captura, bem como uma malhagem mínima para a pesca de arrasto.



* Esta rubrica é uma parceria com o Aquário Vasco da Gama 

nas redes

pesquisar